MTur vai ao Japão buscar investimentos e quer rever acordo aéreo

Mtur vai ao Japão buscar investimentos e quer revisão sobre serviços aéreosNepomuceno destaca que o acordo aéreo entre os países é de 1956

O MTur (Ministério do Turismo) esteve no Japão, na última sexta-feira (25), para o Encontro dos Ministros do Turismo dos países do G20. Na ocasião, Daniel Nepomuceno, secretário-executivo da pasta, apresentou o panorama no setor no país e ações para alavancar o turismo no Brasil. Também pediu uma atualização do acordo de serviços aéreos vigentes entre os dois países.

Entre as ações apresentadas estão a abertura total das companhias aéreas brasileiras ao capital estrangeiro; ativação e profissionalização da gestão de parques no Brasil, com concessões ao setor privado, além de medidas voltadas à desburocratização e ao aquecimento.

Akaba Kazuyoshi, ministro de Território, Infraestrutura, Transporte e Turismo do Japão, interessou-se em estreitar o relacionamento com o Brasil. Ele se disponibilizou a contribuir com a promoção do país no outro lado do mundo e acrescentou que há interesse das empresas nipônicas em levar investimentos.

Mtur: revisão de acordo sobre serviços aéreos

Brasil e Japão têm um acordo sobre serviços aéreos datado de 1956. Desde então, foram feitas reuniões e negociados memorandos de entendimento buscando ajustes de suas provisões. Entre eles, o ponto que se refere à quantidade de frequências e as rotas que as empresas de cada país podem utilizar. O Memorando de Entendimento mais recente é de 2014, tendo como principal resultado a flexibilização das operações de compartilhamento de código.

O secetário-executivo do Mtur comentou que o acordo é muito antigo e precisa de uma atualização. "Temos limitações de número de frequências e do exercício de direitos de tráfego, principalmente quanto à quinta liberdade do ar, que permitiria às empresas aéreas explorarem tráfego em pontos intermediários, por exemplo, o que poderia tornar mais atrativas as ligações entre os dois países”, destacou completou.

Além do Japão, o Mtur também esteve na China, recentemente, apresentando os projetos do setor e buscando investimentos

(*) Crédito da foto: Divulgação/Mtur

Comentários