Museu Mário Fava é tesouro cultural de Bariri (SP)

Bariri - Ford TO Ford T é a joia da coroa do acervo do museu

Localizado a 271 quilômetros de São Paulo, Bariri ganhou recentemente um tesouro cultural que pouca gente conhece. A pacata cidade de 34 mil habitantes abriu, em julho, o Museu Mário Fava, uma homenagem a seu cidadão mais ilustre. A instituição ocupa uma casa construída há mais de 90 anos e preserva a aventura que Fava fez pelas Américas no início do século passado.

Em companhia de Francisco Lopes da Cruz e Leônidas Borges de Oliveira, Fava percorreu mais de 27 mil quilômetros para mapear a Estrada Pan-americana. A bordo de um Ford T e de uma caminhonete Ford, o trio atravessou a estrada – que corta as Américas – ao longo de 10 anos. No total, os três aventureiros passaram por 15 países, de 1928 a 1938.

A viagem teve início no Rio de janeiro e acabou em Washington, nos Estados Unidos, passando por campos, florestas, montanhas, pântanos e rios. Na capital americana, Fava, Cruz e Oliveira foram recebidos pelo presidente Franklin Roosevelt e por Henry Ford na Casa Branca. Empolgado com o feito dos brasileiros, o empresário tentou comprar os veículos, assim que constatou a sua originalidade. A proposta foi recusada pelo trio. Ao voltar ao Brasil, os aventureiros foram recebidos pelo então presidente Getúlio Vargas, no Rio de Janeiro.

Bariri - Museu Mario FavaMuseu ocupa um prédio construído há mais de 90 anos

Bariri: o museu

Patrimônio histórico de Bariri, o prédio que abriga o museu já foi sede da Sociedade Italiana de Beneficência 4 de Novembro. A construção tem mais de 90 anos e reunia italianos que moravam em Bariri para a realização de festas e acolhimento de novos imigrantes. Com o passar do tempo, o prédio foi doado para a Santa Casa e abandonado depois de anos. Com a instalação do museu, todas as dependências foram restauradas, preservando a arquitetura original.

No local, é possível encontrar fotos dos três desbravadores, documentos, registros, jornais da época e mapas de viagem. Na sala principal está o Ford T, fabricado em 1918. O carro centenário foi todo restaurado para ficar em exposição. “O objetivo do museu é reunir essa história de pioneirismo e mostrar parte dos desafios enfrentados pelo trio há mais de 80 anos”, conta o curador e um dos fundadores do museu, José Augusto Barboza Cava.

Segundo Cava, a viagem para desbravar a Pan-americana foi organizada por Oliveira. À época, ele recebeu do então presidente Washington Luís um documento que dava fé e apoio do governo brasileiro à empreitada. “Esse registro também contribuiu para que os viajantes pudessem angariar apoio no custeio da viagem nos países por onde passavam, conforme a viagem fosse avançando”, explica o curador.

(*) Crédito das fotos: Divulgação/Museu Mário Fava

Comentários