Nobile Hotéis celebra 11 anos mirando o infinito

Nobile Hotéis - evento 11 anosLideranças da Nobile Hotéis estiveram reunidas em São Paulo

Bons números, expansão contínua e uma equipe unida e orientada para resultados. Talvez a frase resuma bem os primeiros 10 anos de operação da Nobile Hotéis. No entanto, ao abrir a década seguinte, a inquieta rede de Brasília resolveu adicionar outros componentes à sentença. Novos projetos como o Ameris by Nobile e o Hotelshop fazem a empresa se aventurar em novas searas. Mesmo nessas aventuras mais recentes, o objetivo continua o mesmo, sempre mirando o infinito e novas realizações.

“Bem, 10 é Pelé, é mais marcante com certeza, mas 11 é Romário. Fazendo uma analogia com futebol, acho que é um bom número também, temos que celebrar”, brincou Roberto Bertino, presidente da Nobile, durante evento de celebração pelos 11 anos da companhia hoje (13) à noite, no Nobile Prime Paulista, em São Paulo.

Mais do que apresentar projeções, citar planos futuros e revelar indicadores, o encontro serviu também para a empresa ressaltar o trabalho dos seus 2,7 mil colaboradores. “Não somos uma empresa de hospedagem apenas. A Nobile é, na verdade, um negócio de pessoas. Entregamos resultados por causa dessa vocação”, declarou Bertino. “Acho que atingimos uma maturidade institucional importante ao longo desses 11 anos. Nosso time de líderes, por exemplo, é nosso ativo mais valioso”, acrescentou.

Renata Beraldo, diretora de Operações da companhia, apresentou alguns indicadores que ajudam a explicar essa vocação. Segundo a executiva, a pesquisa de clima organizacional com os colaboradores aponta para um índice de satisfação de 96%. “Isso se reflete nos resultados dos hotéis, obviamente”, pontuou. “Outro indicador interessante é a avaliação positiva dos investidores, que é de 87%. Então, esses números representam bem nossa atuação, seja para nossos hóspedes, investidores ou outros públicos de interesse”, completou.

Nobile Hotéis - Rafael GuaspariGuaspari: Nobile quer acrescentar 2 mil UHs ao portfólio em dois anos

Nobile Hotéis: planos

Ainda no encontro, Rafael Guaspari, diretor sênior de Desenvolvimento da Nobile Hotéis, revelou alguns planos da empresa. “Temos 3 mil quartos em prospecção no Brasil. Mantendo nossa taxa de conversão atual, acredito que acrescentaremos 2 mil quartos ao inventário em dois anos”, revelou o executivo. Atualmente, a rede de Brasília conta com 56 hotéis no portfólio e, segundo o executivo, o foco de expansão em 2019 é nas regiões Centro-Oeste, Sudeste e Sul.

Guaspari também mencionou outras metas da Nobile em termos de desenvolvimento, dessa vez internacionais. Afora a expansão em andamento na América do Sul, com abertura no Chile, a empresa está mirando os mercados americano e europeu. “Temos planos para esses dois países, mas é difícil apontar quando isso vai acontecer. Somos uma marca forte e reconhecida, e podemos pensar nessa expansão”, destacou.

Já Bertino citou o potencial do modelo de licenciamento, que mira hotéis independentes, destacando alguns contratos já assinados. “Nesse caso, o hotel usa nossa marca, tem suporte operacional e comercial, além de usufruir de benefícios com nossos parceiros, mantendo a operação”, explicou Bertino, destacando o Grand Hotel Rayon, em Curitiba, como um empreendimento que tem parceria com a Nobile por meio desse modelo. “Não é possível fazer uma comparação com franquias, por exemplo, que tem protocolos mais rígidos. Por isso criamos esse licenciamento. Somos comissionados por meio das vendas nos nossos canais e uma taxa sobre as receitas”, acrescentou.

Bertino também comentou sobre os resultados de dois projetos da empresa: Ameris by Nobile e o Hotelshop, lançados no ano passado. No primeiro caso, 107 empreendimentos já estão dentro da plataforma, totalizando uma oferta de 18 mil quartos. “Mais ou menos seis hotéis fecham conosco todo mês”, destacou.

Já o Hotelshop, marketplace que conecta hotéis a fornecedores da hotelaria, transacionou R$ 2 milhões em vendas em apenas dois meses. “Já temos 500 fornecedores dentro da plataforma, além de 3 mil itens catalogados. Pelos nossos cálculos, já geramos uma economia de R$ 310 mil aos hotéis que fizeram suas compras no Hotelshop”, finalizou.

(*) Crédito das fotos: Vinicius Medeiros/Hotelier News

Comentários