Número de empregos no turismo tem alta de 3,7% em 2019

empregos no turismoResultado é o maior desde 2012 entre todos os grupos avaliados no levantamento do IBGE

No ano passado, 5,5 milhões de pessoas foram contratadas para ocupar cargos nos segmentos de Alojamento e Alimentação. No mesmo período, o número de empregos no turismo cresceu 3,7% comparado a 2018, o que reforça a importância do setor para a economia. Os dados foram divulgados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) e integram a PNAD Contínua (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua).

O resultado é o maior desde 2012 entre todos os grupos avaliados no levantamento, como Serviços, Indústria, Agropecuária, Construção e Transporte. A categoria Outros Serviços também apresentou aquecimento no número de trabalhadores, com alta de 19,9% em relação a 2014, e de 30,9% frente a 2012. Em âmbito nacional, a taxa de desemprego no país caiu 11% no último trimestre de 2019, menor índice para o período desde dezembro de 2015, quando atingiu 8,9%.

Marcelo Álvaro Antonio, ministro do Turismo, ressaltou que os números são frutos de ações implementadas pelo MTur (Ministério do Turismo) e pelo governo federal.“Esses resultados demonstraram uma perspectiva otimista e crescente de que estamos no caminho certo. O turismo no centro da agenda estratégica do Brasil proporciona isso. Vivemos um momento único, que oferece uma excelente oportunidade ao nosso país. Trabalhamos exatamente para gerar oportunidades à população, seja com empregos, renda ou inclusão social”.

Na comparação entre o trimestre móvel outubro-dezembro de 2019 e o mesmo período de 2018, houve crescimento de empregos nos seguintes grupamentos: Alojamento e Alimentação (5,2%, - mais 282 mil pessoas, maior alta no período), seguido de Outros Serviços (4,5% - mais 221 mil pessoas) e Indústria (3,3% - mais 388 mil pessoas).

Empregos no turismo: demanda doméstica

Em junho de 2019, o MTur fechou uma parceria com o IBGE para acrescentar perguntas sobre turismo nos questionários da PNAD Contínua. O acordo permitiu a inclusão de 48 tópicos a respeito do setor, e a primeira amostragem deve ser apresentada ainda neste ano.

​Segundo o ministro do Turismo, a cooperação trará ganhos imprescindíveis para mensurar o alcance e os resultados das políticas públicas adotadas pelo MTur em todo o país. “Precisamos monitorar o comportamento do setor turístico brasileiro e ver se as ações chegam na ponta”.

(*) Crédito da foto: Divulgação/Embratur

Comentários