Oracle destaca integração como palavra de ordem para gestão hoteleira

Sérgio Assis, dirige as operações no Bourbon Ibirapuera

"A hotelaria está muito atrasada no que diz respeito à gestão e a solução para preencher essa lacuna é a integração". O raciocínio é de Sérgio Assis, diretor Operacional do Bourbon Ibirapuera, e serviu para justificar a importância dos investimentos em softwares que auxiliam no gerenciamento dos meios de hospedagem. O executivo foi o principal convidado de um evento realizado hoje (22) pela Oracle, em São Paulo. Na plateia, hoteleiros independentes participaram do encontro que pormenorizou ferramentas pensadas para administração de hotéis.

O diretor do maior hotel da rede Bourbon e o segundo da capital paulista, articula que há demasiada preocupação com a operação e pouco cuidado com as maneiras de gerir um estabelecimento de hospedagem. De acordo com ele, esse comportamento é repetido em hotéis grandes e pequenos. "Acredito que a solução para isso seja a implementação de sistemas que nos tragam mais informações, agilizem os detalhes da hospedagem e otimizem os processos internos. Tudo de maneira integrada", reforça.

Assis é o diretor de um dos empreendimentos que resolveram apostar nas plataformas Oracle. E, no caso do hotel paulistano, em todas as soluções possíveis dentro da oferta da empresa de softwares. Na gama de instrumentos que estão inclusos na parceria, o hotel conta com sistemas que vão do planejamento para captação de clientes até a parte fiscal.

Integração à serviço da empresa e do hóspede

Para o executivo, o resultado do investimento em tecnologia é o aumento na obtenção de informações úteis para o negócio. Essa soma, segundo o dirigente, facilita a tomada de decisões.

A parceria feita entre o Bourbon Ibirapuera e a Oracle é chamada de 360º. Conforme o nome sugere, essa modalidade coloca um conjunto de ferramentas em operação ao mesmo tempo no hotel, cercando os departamentos com sistemas que conferem a desejada integração.

O combo de ferramentas que o hotel paulista contratou, no entanto, não é o único jeito de atender da Oracle. Conforme explicou a empresa durante o evento, há um conjunto de sistemas que podem ser adquiridos individualmente, conforme a necessidade de cada empreendimento. "Nosso trabalho é trazer soluções tecnológicas que integrem as atividades intrínsecas a um hotel", sintetiza Ruth Reis, uma das profissionais da equipe de Hospitality da multinacional.

Dentre as possibilidades de plataformas, estão sistemas de PDV (Pontos de Venda), canal direto de reservas online, controle financeiro, compras, despesas, planejamento orçamentário, CRM e marketing, entre outros. 

Na função de melhorar o funcionamento do hotel, algumas ferramentas falam diretamente com o hóspede. Com as informações cadastradas no banco de dados, o cliente pode ser informado de tarifas especiais, interagir com ambientes do hotel e, por meio de um projeto quase pronto, efetuar check-in e check-out pelo celular.

A tecnologia que permitirá fazer o cadastro antes de chegar ao hotel foi desenvolvida por uma empresa israelense - parceria da Oracle em diversos países. Já finalizado, o aplicativo vai funcionar nos mesmos moldes do que já existe em companhia aéreas, com adaptações. Também será possível fazer o check-out com a aprovação da cobrança dos consumos feitos ao longo do período de estada.

Por ora, o sistema é um piloto que só funcionará em alguns hotéis. Com a análise dos resultados, o lançamento deve ocorrer em maio. "Procuramos ter o cuidado de não lançar oficialmente um produto sem testar no mercado", esclarece Amy Secches, diretora de Vendas da Oracle Hospitality.

Além de coordenar os lançamentos de produtos, Amy lidera a equipe que pretende levar os sistemas Oracle para a fatia de meios de hospedagem independentes no Brasil. Nessa missão a executiva lidera uma equipe que, além de produzir eventos parecidos com o de hoje, visita hotéis pelo Brasil. Nessas abordagens junto a hoteleiros, os representantes da empresa ficam incumbidos de entender as necessidades de cada hotel e apresentar as ferramentas mais adequadas.

Rodrigo TricateRodrigo Tricate explica a participação da KPMG junto da Oracle

Implementação

Com os acordos alinhados, uma outra empresa entre hotel e companhia de tecnologia entra em cena. A KPMG - companhia conhecida por seu trabalho com auditoria - é quem faz a implementação do Oracle Cloud.

Rodrigo Tricate, diretor da empresa no Brasil, explica o trabalho em conjunto. "Nossa participação vem de uma estratégia conjunta com a Oracle para o segmento de hotéis", assegura. "Acreditamos muito nesse setor e o que estamos fazendo é um aporte de valor para a transformação dele", completa.

Participantes

Na galeria abaixo alguns participantes do evento de hoje, no Bourbon Ibirapuera.

* Fotos: Filip Calixto

Comentários