Para figurar entre as dez maiores hoteleiras nacionais, Grupo Ferrasa inicia ciclo de aberturas em Olímpia


Nilton Ferrato, um dos fundadores e atual diretor do Grupo Ferrasa
(foto: Filip Calixto)

Oriundo do mercado da construção civil, o Grupo Ferrasa parece ter encontrado no segmento de hotéis e resorts sua verdadeira razão de ser. Com planos arrojados, a organização prevê investir cerca de R$ 500 milhões num projeto que tem como alvo o ranking das dez maiores companhias nacionais que lidam com hotelaria e entretenimento dentro do País. O mais recente ato dessa saga foi a inauguração do Celebration Resort Olímpia, que abriu suas portas há 30 dias e recebeu aporte de R$ 41 milhões, bancado pela própria empresa e por investidores individuais, e não para por aí. Nos próximos cinco anos, pelo menos, mais mil quartos instalados em outros três hotéis e um parque aquático serão integrados ao portfólio.

Um dos fundadores do grupo, que completou 35 anos de existência, Nilton Ferrato, atual diretor do conglomerado, é um entusiasta do lugar que a empresa elegeu como casa. De acordo com ele, Olímpia - município que está a 400 quilômetros da capital paulista e concentra os esforços da companhia - é local de raro privilégio natural, principalmente por estar localizado sobre uma das principais nascentes de águas quentes do Brasil, de localização estratégica e promissor pólo de atração turística.

"O Estado de São Paulo é o principal consumidor de turismo do País e muito do que se gasta com esse setor diz respeito a viagens dentro da própria nação. Pensando neste aspecto, estamos muito bem localizados, próximos a grande cidades do interior paulista e não muito longe da capital", pondera. A observação de Ferrato vale como mantra para sua equipe e mostra-se verdadeira com números divulgados pela prefeitura da cidade. Segundo o governo municipal, são dois milhões de turistas anuais movimentando o destino.


Experimentado no setor, Manoel Carlos Cardoso chefia o plano de evolução da companhia

Baseado nesse número e na alta previsão de investimento, a Ferrasa apostou na qualificação de seu atendimento. Para tal, contratou Manoel Carlos Cardoso, conhecido executivo do ramo que soma passagens por Accor, Costa do Sauípe, Rio Quente Resorts e agora coordena o processo de expansão da empresa paulista.

Para Cardoso, a manobra de ampliação é compatível com a qualidade e a variedade que a empresa pode oferecer. "O movimento de expansão está baseado em quatro setores: imobiliário, entretenimento, vacation (projeto para férias compartilhadas que faz parte dos produtos vendidos pela empresa) e hospitalidade", afirma. Quando cita o produto Vacation, o executivo faz menção a uma modalidade de compra muito comum em resorts, o timeshare, que consiste na compra de semanas de usufruto do serviço hoteleiro durante um determinado período.

Nos futuros empreendimentos da rede, que abrem as portas a partir da metade do ano que vem e seguem sendo inaugurados até 2020, haverá apartamentos com serviço hoteleiro, salas de vendas timeshare e propriedades na modalidade fractional, que é uma compra de imóvel dividida com outros proprietários e com serviço de hotel incluso.

Numa escalada sem precedentes na cidade, o Grupo Ferrasa fará um salto dos menos de 300 quartos que administra atualmente para 1238 apartamentos controlados. As obras seguem ocorrendo.

Serviço
www.grupoferrasa.com.br

Comentários