Para promover atrações do centro de São Paulo, movimento Centricidade lança mapa turístico

CentricidadeLançamento do mapa aconteceu hoje (29)

Apresentar as principais atrações culturais, gastronômicas e turísticas no centro de São Paulo. Com essa intenção, o movimento Centricidade lançou hoje (29) um mapa da região central com alternativas para turistas e moradores da capital paulista. O evento de lançamento aconteceu num dos restaurantes da região, o Drosophyla, e reuniu empresários e incentivadores da iniciativa.

"Este mapa é o primeiro ato prático de uma movimentação encabeçada por empresários interessados em trazer mais movimentação ao centro da cidade", esclarece Clayton Melo, do portal A Vida no Centro. Outra ação, no entanto, já está em processo de elaboração. "Estamos montando também um roteiro de experiências gastronômicas que ainda não tem prazo para sair mas servirá como material promocional, assim como o mapa", completa.

O empresário e jornalista, ao lado de Denize Bacoccina, representa um de oito membros do Centricidade, que nasceu para aumentar o fluxo de visitantes de estabelecimentos do centro. Drosophyla Bar, Restaurante Apfel, Salada Record, Rede Buenas Hotéis, Ponto Chic, Ramona e Free Walking Tour são os outros integrantes.

"A ideia de formar esse grupo veio de algumas reuniões que fazíamos entre nós", lembra Denize. "Essas ocasiões foram momentos de conexão e serviram para unir pessoas com a mesma intenção", acrescenta.

Os dois representantes do A Vida no Centro encontraram no portal uma maneira de dar dicas e opções, além de publicar conteúdos contando histórias do bairro e mostrando personagens. Dessa maneira, o mapa chega para complementar as informações sendo um instrumento físico, palpável, para os viajantes que passam pela cidade. Ele, inclusive já tem apresentado resultados práticos.

Mapa elaborado pelo Centricidade

Fabio Redondo, diretor da rede Buenas Hotéis, comenta que os hóspedes já utilizam o material como guia do que fazer. "Antes a equipe do hotel sabia oferecer meia dúzia de opções. Hoje, até pelo desenvolvimento que presenciamos no último ano, já temos mais alternativas disponíveis dentro de cada tipo de programa que o cliente deseja", comenta.

Redondo crê que esse é um importante passo para que o conjunto de empresas que está nas adjacências se fortaleça. 

Na versão atual do mapa estão indicações de 26 restaurantes, 16 bares e oito cafés. Os estabelecimentos foram escolhidos por seu caráter histórico, pelas avaliações positivas e em virtude de alguma curiosidade singular de cada lugar.

Trabalhando nas ruas do centro principalmente com turistas, Rafael Freitas, da Free Walking Tour, toca num assunto mais espinhoso e associado às imediações do centro paulistano. "Ainda há muito preconceito com a região em virtude de histórias sobre violência e afins. Isso, entretanto, não é uma verdade. Hoje temos muitas áreas revitalizadas, bem iluminadas, com policiamento e movimentadas inclusive durante a noite", diz.

Freitas acrescenta que, por estarem alheios a qualquer fama ou estória, os estrangeiros são os que mais desejam explorar a região.

(*) Crédito da foto: Filip Calixto/Hotelier News

Comentários