Pernoites de turistas brasileiros crescem 8,1% na Alemanha

alemanha- turistasBerlim é o destino alemão preferido entre os brasileiros

Famosa por sua culinária típica e cerveja de qualidade, a Alemanha chama atenção de turistas ao redor do mundo. Para os brasileiros, especificamente, a região vem ganhando maior destaque como destino turístico. É o que diz o DZT (Centro de Turismo Alemão): entre dezembro do ano passado e janeiro de 2020, o país registrou ao menos 800 mil pernoites de turistas brasileiros - 8,1% acima na comparação anual.

Dentre os destinos mais populares, a capital Berlim é a favorita dos brasileiros. No ano passado, a região chegou a receber  247 mil pernoites, o que corresponde a um crescimento de 11,3% em relação a 2018.

Outro destino que aparece em destaque é Munique. Só na capital bávara, houve registro de 148,9 mil pernoites de turistas vindos do Brasil. Assim como, Frankfurt também ganha o coração desses viajantes, com um crescimento de 25,3%, em números absolutos, 38,1 mil pernoites.

Alemanha em destaque

Público turístico do Brasil, com direito inclusive a novos voos em solo nacional, o povo alemão agora vê a rota contrária ganhar popularidade. O país bateu recorde pelo décimo ano consecutivo em número de visitantes estrangeiros. O novo número é de  89,9 milhões de pernoites de estrangeiros em hotéis com pelo menos dez leitos.

O cenário do turismo no país é de crescimento, com impulsionamento através da consolidação do país como destino para os próprios europeus e do turismo de negócios, além dos investimentos em sustentabilidade e lazer, são alguns dos fatores que impulsionam o setor no país.

É o que acredita Petra Hedorfer, presidente do  GNTB (Conselho Nacional de Turismo da Alemanha). E apesar da  alta qualidade do turismo da Alemanha comprovada por dois indicativos referências no setor, ela ainda aponta alguns desafios para 2020: "Temos que lidar com condições econômicas difíceis, crescimento mais fraco na zona do Euro, a questão do Brexit, conflitos comerciais abertos, o debate climático em andamento e agora os efeitos do coronavírus".

(*) Crédito da capa: Pexels/Pixabay

 

(**) Crédito da foto: levinuss/Unsplash

Comentários