Pesquisa aponta mudança do consumidor sobre viagens no pós-quarentena

mudança do consumidor- pesquisaCerca de 27% dos brasileiros afirmam não saber quando voltarão a viajar dentro do país

O turismo vive um cenário de muitas incertezas com a pandemia de coronavírus. Com fronteiras fechadas e voos cancelados, o setor se encontra em um momento de total paralisação. Mas afinal, quando voltaremos a viajar? Para entender quais as principais mudanças do consumidor diante da crise, a Viajala realizou uma pesquisa para traçar o perfil dos turistas no pós-quarentena.

O buscador fez um levantamento com três mil usuários em seis países na América Latina, incluindo o Brasil para saber quais as expectativas para viagens nacionais e internacionais ainda este ano. Para argentinos, colombianos e chilenos, o futuro das viagens nacionais ainda é incerto. Cerca de 40% dos entrevistados dessas nacionalidades responderam não saber quando poderão a voltar a viajar dentro de seus países. Os brasileiros, por outro lado, demonstram maior segurança neste aspecto: apenas 27% declararam não saber quando voltarão a viajar dentro do Brasil.

Para o cenário de viagens internacionais, a insegurança dos viajantes fica ainda mais clara. Os usuários de México, Brasil e Colômbia são os mais preocupados com viagens internacionais, todos com mais de 60% declarando não saber quando voltariam a viajar para fora do país.

Os dados mais díspares são brasileiros: enquanto apenas 26% têm dúvidas sobre suas futuras viagens nacionais, 66% não têm ideia de quando viajará pelo exterior novamente. “As pessoas estão inseguras, não só para viajar: para sair de casa mesmo. Então é muito difícil pensarmos em uma retomada expressiva nesse momento em que os números [de infectados e mortos] crescem todos os dias”, explica Luísa Dalcin, diretora de comunicação do Viajala em entrevista ao InfoMoney.

Ainda segundo os dados do buscador, 15% dos entrevistados brasileiros se dizem muito preocupados sobre como estará o funcionamento dos pontos turísticos e outros 15% afirmaram temer uma segunda onda do novo coronavírus.

Mudança do consumidor: preocupações

Para os usuários do Viajala no Brasil, no Chile e no México, a principal preocupação na hora de voltar a viajar para o exterior é financeira, enquanto colombianos e peruanos se mostraram mais apreensivos com a saúde. Os argentinos apontaram as condições da viagem como o maior receio. Brasileiros, chilenos e mexicanos alegaram que a própria situação financeira é a principal preocupação (34%, 37% e 42%, respectivamente).

No Chile e no México, o receio é também de que pontos turísticos e serviços no destino não estejam funcionando normalmente (23% cada), enquanto no Brasil o temor é pela cotação do dólar e de outras moedas estrangeiras preocupa cerca de (17%).

(*) Crédito da foto: Free-Photos/Pixabay

 

Comentários