Presença brasileira ajuda a mitigar fuga de argentinos do Uruguai

Uruguai - chegada de brasileiros_Punta del EstePunta del Este é um dos locais mais procurados por brasileiros no Uruguai

Decisão recente do governo argentino vem tendo reflexo negativo no Uruguai. Principal mercado emissor do país vizinho, a Argentina passou a cobrar imposto sobre compras realizadas com cartão de crédito no exterior. O efeito foi imediato, com queda na chegada de argentinos à nação fronteiriça. Uma “invasão” tupiniquim, contudo, ajudou a mitigar as perdas no turismo uruguaio.

De 1º de dezembro a 5 de janeiro, houve queda de 14% na oferta de assentos oriunda da Argentina para Aeroporto de Laguna del Sauce, em Maldonado. Em compensação, a chegada de brasileiros em igual período cresceu 22,5%. A informação é de Juan Martinez, presidente da Câmara do Turismo do Uruguai, que destaca que o crescimento do Brasil foi além do esperado

Ainda assim, o trade uruguaio está com sinal de alerta ligado, visto que o Brasil representa apenas 15% do turismo internacional local. Em entrevista recente, Liliam Kechichian, ministra do Turismo do Uruguai, admitiu que não há como substituir o número de argentinos “perdidos” pelos brasileiros. Anualmente, de acordo com a pasta, 2 milhões de hermanos visitam o país de Pepe Mujica, contra 490 mil viajantes tupiniquins. 

Uruguai: parceria

O governo uruguaio e as intendências, juntamente aos operadores turísticos, estão se preparando para superar a provável ausência de argentino. Uma das ideias, já em funcionamento, são os benefícios fiscais concedidos a estrangeiros, cuja validade vai até 30 de abril de 2020. Outro plano é reduzir 24% o preço da gasolina nas estações de serviços localizadas a, no máximo, 20 quilômetros das fronteiras com Brasil e Argentina.

Na iniciativa privada, operadores e rede hoteleira se unem no compromisso de congelar preços nessa temporada. Em paralelo, o trade busca ampliar as formas de pagamento oferecidas aos turistas. A partir do Programa de Inclusão Financeira, são implementadas alternativas para o pagamento de bens e serviços com moeda eletrônica.

Uma das formas é a aquisição de cartões pré-pagos ou carteiras eletrônicas emitidas por entidades não bancárias, regulamentadas pelo Banco Central do Uruguai. O dinheiro é armazenado neles e pode ser usado para fazer pagamentos e débitos diretos. Eles também permitem que você retire dinheiro a qualquer momento.

(*) Crédito da foto: Indias Fílmica/Ministério de Turismo do Uruguai 

Comentários