Quais canais online mais geram receita para hotéis? SiteMinder responde

Info SiteMinder_Latin AmericaNa América Latina, os sites dos hotéis são importantes canais 

A SiteMinder divulgou lista dos 12 canais de venda online mais utilizados para reservas de hotéis em 2018. Sem surpresas, as OTAs mais populares continuaram a dominar o mercado, mas outras empresas ganharam destaque. O ranking é feito em cima da base de 30 mil clientes da empresa australiana mundo afora, analisando dados de 87 milhões de reservas.

As listas são divididas por diferentes mercados, como França, Espanha, Reino Unido e Estados Unidos & Canadá, além de regiões como Oriente Médio e América Latina. Como esperando, Booking.com e Expedia se intercalam entre o primeiro e segundo lugares, mas as vendas diretas continuaram responsáveis por uma fatia considerável das vendas, aparecendo normalmente nas terceira ou quarta posições.

Afora o duopólio das duas gigantes, as listas apresentaram também uma grande diversidade de canais online em cada região, com novos entrantes. Hotels Combined, Ctrip e Jet2holidays são exemplos de OTAs que apareceram pela primeira vez no levantamento. Essa grande variedade, na avaliação da SiteMinder, reflete a gigantesca gama de opções do consumidor ao longo da jornada de compra. Mais ainda, obriga os hotéis a se posicionarem (e competirem) em mais e novos canais – e de uma maneira nunca antes vista.

Para o Mike Ford, diretor geral da SiteMinder, essa tendência precisa ser acompanhada de perto pelos hotéis. “Este ano, encontramos quase 20 canais online aparecendo pela primeira nas nossas listas. Enquanto as marcas mais populares continuam a dominar, vemos uma gama mais ampla de players regionais emergindo. Com isso há a necessidade de os hotéis estarem em mais canais de reserva do que nunca”, afirma.

Info SiteMinder_Estados UnidosExpedia lidera a indústria nos Estados Unidos e do Canadá

Siteminder: indústria em expansão

Ao analisar o levantamento, Ford faz também uma clara relação dos resultados com o crescimento acelerado da indústria de viagens mundial, como mostram dados da OMT (Organização Mundial de Turismo). Em paralelo, o aumento de reservas online chegou a 170% na última década, de acordo com a Euromonitor. O mesmo instituto de pesquisa estima que, de um ano para cá, as vendas globais via internet cresceram 13%, fazendo as OTAs movimentaram mais de US$ 264 bilhões.

Contando apenas os hotéis analisados pela SiteMinder, foram realizadas 87 milhões de reservas online em 2018, ou 166 por minuto, gerando uma receita de US$ 28,7 bilhões. “O crescimento que estamos testemunhando nas vendas online é uma história que permanece em grande parte não contada. Os hotéis são os principais facilitadores das viagens e o que nossas listas mostram é a abertura de quase todas economias mundiais para o segmento”, conclui Ford.

(*) Crédito da capa: USA-Reiseblogger/Pixabay

(**) Crédito das imagens: Divulgação/SiteMinder

Comentários