Quinta do Bucanero é sinônimo de charme na Praia do Rosa (SC)

 
Do ponto mais alto da Quinta do Bucanero, a piscina, a lagoa e o mar a perder de vista na bela Praia do Rosa (fotos: Chris Kokubo e Thieme Nakaharada)
É uma pitoresca mistura de praia e montanha. De um lado, ondas agitadas, que há muito atraem surfistas de todo o país. De outro, a tranquila lagoa cercada de verde e montanha. Assim é a Praia do Rosa, a70 kmao sul de Florianópolis, considerada em 2003 uma das mais belas baías do mundo por uma ONG francesa.
O destino, badalado no verão e que busca atrair mais turistas no inverno, conta com mais um presente da natureza: a observação de baleias entre julho e novembro. Doces e exibidas, elas se aproximam tanto do bote que seria possível tocá-las, não fosse proibido pelos biólogos do Instituto Baleia Franca, sempre presentes no passeio. O que garante, na verdade, mais segurança e preservação da espécie.
Hôtelier News esteve no Rosa e conheceu a acolhedora Quinta do Bucanero, hotel integrante do Roteiros de Charme e uma das fundadoras da Pousadas do Rosa Associadas, a Proa, que atualmente conta com oito meios de hospedagem e trabalha pela hotelaria da região.
Por Chris Kokubo*
    Muito verde e duas simpáticas senhorinhas em madeira recepcionam os clientes
Bastante madeira na sala da recepção
  E velas coloridas, além de garrafas azuis, no bar próximo ao restaurante 
Nas noites de inverno, a lareira é uma boa pedida
Com dez apartamentos, a Pousada Quinta do Bucanero sempre teve vocação para hotel pequeno. "No começo, foi tudo no instinto. Há 15 anos, a hotelaria no Rosa estava começando, usamos nossa experiência de viajantes e hóspedes para montar o nosso negócio. Tínhamos uma casa aqui e vínhamos de Porto Alegre quando o Bocão queria surfar", explica Jaque, proprietária da Quinta, referindo-se ao marido. "Ele dizia que viria morar aqui e me deu um prazo para decidir o que eu ia fazer. Vim junto, claro. Depois fui estudar hotelaria na Suíça, mas sinto que o perfil do pequeno hoteleiro é aquele que aprende mais na prática, segue a intuição", ela completa.
Poucas UHs garantem atendimento exclusivo a qualquer hora do dia. Localizada em um terreno inclinado, a pousada tem vista privilegiada para a lagoa, a mata e a praia. Na temporada, as baleias franca vêm saudar os hóspedes no começo da manhã e da tarde. Da varanda é possível avistá-las e deliciar-se com este espetáculo da natureza.
  Os apartamentos oferecem possibilidade de cama de casal ou duas de solteiro, todas com dossel
Tons claros prevalecem nas UHs
    Não é por menos que está entre os melhores hotéis para casal do país. Espalhados pelo quarto, detalhes que fazem a diferença
Nos dez apartamentos, TV a cabo, DVD, ar condicionado, minibar, cofre, travesseiros de pluma e látex e colchões de mola importados
 
  Sachês perfumados, flores de primavera e amenities do Roteiros de Charme dão requinte ao banheiro
Um ano depois de sua inauguração, a Quinta do Bucanero foi convidada a fazer parte do Roteiros de Charme, que reúne meios de hospedagem requintados em todo o Brasil. Em seguida, ganhou do Guia Quatro Rodas o selo de Hotel de Charme e, segundo a publicação, está entre as cinco melhores pousadas para casal do país.
"Foi um grande incentivo para a gente, com pouco tempo de inauguração, já ser reconhecido por um veículo respeitado no mercado", diz Jaque. "Queríamos oferecer um bom travesseiro, uma boa luz, isolamento acústico e estamos em busca de melhorias sempre. Não acredito que vamos ampliar o número de apartamentos, justamente para manter este ambiente acolhedor. Nosso terreno tem quase 20 mil m² e não ocupamos nem 10% da área", diz a gaúcha.
Gaúchos, aliás, são a maioria dos donos de hotéis por aqui. E a história se repete: vinham para surfar até que resolveram deixar - de vez ou parcialmente - a correria de Porto Alegre e se estabelecer no Rosa. Mas dá trabalho abastecer um hotel no meio do paraíso. "É o que eu sempre digo. Se você tem uma vida corrida e produtiva na cidade, vai continuar sendo produtiva na praia ou no campo, mas com muito mais qualidade de vida. Essa ilusão de que sobra tempo aqui para a gente ficar de papo para o ar é ilusório", garante Jaque.
O que se vê a partir da varanda do restaurante da Quinta...
...e o zoom mostra por que os surfistas gostam tanto daqui
Meio ambiente é uma preocupação constante do casal. Não podia ser diferente em um lugar como este, cercado de verde. Em junho deste ano, a Quinta do Bucanero passou por uma auditoria ambiental completa. O consultor avaliou por três meses todos os aspectos do empreendimento. O estudo apresenta ações socioambientais internas e externas realizadas de 1994 a 2008, que somam investimentos de mais de R$ 260 mil. Em relação aos resíduos, por exemplo, a parte orgânica é utilizada para fabricação de adubo, a reciclável vai para a coleta seletiva do Rosa e o restante é entregue em locais apropriados.
Os dez apartamentos oferecem ao todo 20 leitos. Com ocupação de quase 100% durante todo o verão, a Quinta recebe turistas principalmente de São Paulo, Porto Alegre, Curitiba, Rio e do Estado de Minas. "Se a temporada da baleia for bem divulgada, podemos ter uma segunda alta estação, no inverno. Poucos lugares no mundo têm um avistamento tão fácil. Com um deslocamento de menos de meia hora, as baleias começam a aparecer e a se aproximar", diz Jaque.
    Construído em terreno inclinado, o hotel é cercado de verde. Dos 17 mil m², menos de 10% são utilizados
Na alta temporada de calor, a tarifa chega a R$ 570 para duas pessoas, com café da manhã, serviço de praia e acesso à área de lazer. Na baixa, os preços começam nos R$ 299. Para se divertir e descansar, além das belezas e atrativos naturais do lugar, o hóspede conta com piscina e o Clube Bucanero, que reúne academia, sala de massagem, sauna, sala de descanso, bar e duas jacuzzis aquecidas, uma interna e outra ao ar livre.
Velas estão espalhadas por toda a propriedade
  No restaurante, os clientes podem escolher a varanda, com vista para a baía...
    Ou o salão interno. No almoço e no jantar, predomina o laranja. O início e o fim de um almoço, com salada e petit gateau de goiabada
    No café da manhã, com variedade de sabores e cores, o azul dá o tom da louça
Régis Borwski, gaúcho, e Toni César, catarinense, fazem parte da equipe bucaneira
A cada ano, Jaque e Bocão procuram inaugurar um novo atrativo. O último foi um mirante na parte mais alta do hotel, com vista para a baía. Para 2010, a ideia é construir um deque na lagoa. Aliás, o acesso para a praia a partir do hotel pode ser feito de duas maneiras. Ou caminha-se contornando a lagoa, ou uma canoa da pousada poupa seus esforços e o transporta diretamente para a areia da praia. Pura mordomia.
Paredes de vidro garantem iluminação natural abundante nas áreas comuns. Lá em cima, à direita, o mirante do hotel
  Da parte mais alta do terreno, a vista é a primeira foto da matéria
O caminho que leva ao Clube Bucanero
Jacuzzi aquecida externa
  E interna, ao lado da sauna e da área de descanso
  O Clube oferece sala de massagem e academia, abertos das 8h às 24h. Basta conversar na recepção
  Área arejada e bastante aconchegante. À direita, o mosaico na ducha
Sempre cercado de muito verde
  A pedra logo na entrada indica que a Pousada faz parte do Roteiros de Charme. Uma canoa decora o bar próximo ao restaurante
Hora de descer até a praia
  Depois de caminhar até a beira da lagoa, o hóspede pode contorná-la ou pegar carona na canoa do hotel. Na foto da direita, a trilha que liga a Praia do Rosa à Vermelha
Os pontinhos pretos são surfistas
Panorâmica da Praia do Rosa no finalzinho do inverno
E o barqueiro bucaneiro vem nos buscar
Baleias na Praia do Rosa Não era a minha primeira observação de baleia, mas sem dúvida foi a mais emocionante. Mesmo já tendo visto fotos em matérias e na internet, a sensação ao se deparar com um animal daquele tamanho com tamanha tranquilidade e tão perto de você é para mexer com qualquer um.
O bote do Instituto Baleia Franca, naquela manhã, contava sete turistas - três brasileiros, uma alemã, um belga e um casal inglês. Além disso, nos acompanhavam um biólogo e outros dois marujos. Douglas, o capitão, nos avisou que, por sermos um grupo pequeno, podíamos ir de um lado para o outro do barco - quando estivesse parado - sem cerimônia. "Precisa ter paciência. Elas estão por aqui, observando a gente o tempo todo, daqui a pouco se aproximam", dizia ele para tentar acalmar os turistas ansiosos por uma aproximação.
O passeio para ver as baleias sai por cerca de R$ 90 durante a semana e R$ 140 aos sábados e domingos. À direita, a inglesa Alison, que ao final do passeio diria um: 'Foi sensacional'
  Antes de embarcar, Felipe, um dos biólogos do Instituto, dá aula sobre as baleias franca: chegam a 18 metros e 60 toneladas
Depois de um tempo sem ver nada, um esguicho se aproxima. As mães vêm dar à luz no litoral sul do Brasil entre julho e novembro
E vem chegando...
Os filhotes já nascem com cinco metros e de quatro a cinco toneladas
Extremamente dóceis, brincaram e deram um show com as mães ao redor do barco
A Área de Proteção Ambiental da Baleia Franca (APA-BF) se estende por 130 km no litoral catarinense
E se o meu grupo for justamente aquele azarado da temporada que não vê nada? Pode acontecer? Pode, já que as baleias estão em seu habitat natural, não trancafiadas em um tanque de observação. Mas é difícil, são muitas e no final da temporada os filhotes já estão mais crescidos. Além disso, o grupo parece ter uma animação final maior antes de enfrentar a longa volta para a Antártida.
O barco se afasta da praia e, depois de alguns minutos, desliga o motor. De longe, você avista uma nadadeira, um borrifo de água, mesmo uma cauda. Mas quer mais, torce para ela chegar mais perto. Aos poucos o borrifo se aproxima e aquele animal gigantesco escuro está do lado do bote, dando o ar da graça para ávidas máquinas fotográficas.
Com um tapinha da sua pequena cauda de cinco metros, a baleia podia facilmente jogar o barco para longe e causar um verdadeiro desastre. Mas não é isso que ela quer. Exibe seu filhote, se aproxima várias vezes, chama as comadres. De repente, estamos cercados por muitas delas, inacreditável. Quiçá tenha sido a gaita de um dos turistas que as tenha aproximado mais, quem sabe estavam de bom humor. Pelo sim ou pelo não, é uma experiência realmente impressionante, que mostra o quão vulnerável e emocionante pode ser a natureza.
O biólogo que nos acompanha tenta o melhor ângulo para registrar o momento
A característica que mais difere a franca de outras espécies são suas calosidades de crustáceos, ainda inexistentes neste filhote
Exibição de quase uma cauda completa
Perceba o olho do filhote, à esquerda. A foto foi tirada sem zoom
Pode-se ter uma ideia do quão perto as baleias chegam
  Ines, como todos que vivenciaram a experiência, saiu radiante do barco e prometia fazer novamente o passeio no dia seguinte
Para fechar a viagem com chave de ouro, antes do check-out, a partir do restaurante do hotel avistamos uma baleia. Percebe a cauda, esse ponto negro no meio da foto?
No final de semana em que estivemos no Rosa, foi promovido o Primeiro Torneio Internacional de Polo Baleia Franca, mais um atrativo para o destino no inverno
Serviço Pousada Quinta do Bucanero Estrada Geral do Rosa, sem número Cep: 88780-000 Caixa Postal: 122 Imbituba, SC Tel.: 48 3355-6056 bucanero@terra.com.br www.bucanero.com.br www.praiadorosa-brasil.com.br
* A equipe do Hôtelier News viajou a convite da Proa, Pousadas do Rosa Associadas.

Comentários