Radisson Alphaville (SP) reinaugura espaços de lobby e bar e prevê mais novidades


A reforma deu nova cara a porta de entrada do hotel em Barueri
(foto: Filip Calixto)

Um email, com a assinatura da Atlantica Hotels, serviu de emissário aos hóspedes que agendaram sua estadia no solitário cinco estrelas do distrito empresarial de Alphaville, na grande São Paulo. O correio eletrônico antecipava um eventual contratempo que poderia ser causado por uma reforma realizada na entrada da unidade Radisson da região. À época - final de 2015 -, o pedido do meio de hospedagem era compreensão, requisitada em nome de melhorias sensíveis. Pois bem, o tempo dos avisos passou e hoje (19), o empreendimento paulista apresentou seus espaços renovados depois de uma obra que dá movimento à rotina de novidades que as propriedades modernas costumam apresentar.

Como é característico nas unidades que tem a marca internacional, o Radisson Alphaville não seguiu moldes estipulados ou similares a outros hotéis da bandeira. O projeto foi pensado para o edifício levando em conta a melhor maneira de preencher o espaço existente modificando completamente a disposição anterior. Dessa maneira, o antigo balcão único de check-in e check-out deu lugar a três estações individuais - uma delas operada por um concierge que atende preferencialmente clientes que tenham reservado quartos de padrão mais alto.

O restante do espaço ganhou novo tom com cores sóbrias e espelhos que conferem sensação de mais amplitude. Junto ao lobby, o bar também teve atenção especial no período de modificações. Esse ambiente foi modificado, sobretudo, nas cores e nos móveis. Tudo está mais claro. Um mosaico com TV's completa o conjunto de mudanças.

"Toda a orientação da obra foi desenvolvida numa parceria entre a direção da Atlantica, a gerência do próprio hotel e os arquitetos", ressalta Nice Santana, controller do hotel. De acordo com ela, enquanto as obras aconteciam, o atendimento foi realizado numa das salas de eventos do complexo. Com tudo em seu lugar, a manifestação dos hóspedes têm sido na direção dos elogios ao visual recem-apresentado.

No entanto, os resultados da transformação não resumem-se à estética. Segundo a representante do empreendimento, o ambiente mais convidativo amplificou a clientela do lugar que agora recebe grupos que trabalham na região e procuram ambientes próximos para encontros mais informais e regados a drinques e petiscos.

Em breve os apartamentos da unidade também devem experimentar o frescor da mudança. Segundo a gerência, ainda este ano, 50 dos 135 quartos receberão modificações no sentido de atualizar a oferta presente.

Instalado num prédio que pertence a um conjunto de proprietários, o Radisson encontra a típica facilidade para aprovar manobras de reforma. Isso se deve ao trabalho de conscientização que é feito junto a eles. Nas conversas com o grupo de donos da construção, os administradores alegam que as reformas são necessárias para manter a competitividade num cenário que vive a expansão de mercado com a chegada de novas ofertas. Ademais, eles também entendem que a chancela de alto padrão conferida pela marca precisa ser mantida com a apresentação de um produto constantemente novo.

"Entendo reformas desse porte como fundamentais pois fortalece nossa clientela e nos diferencia", resume Geraldo Michelotti, síndico do complexo e um dos representantes dos proprietários.



Serviço
www.atlanticahotels.com.br

Comentários