Receita da Deville sobe 7,3% em 2018, chegando a R$ 152,8 milhões

Deville - Cicero VilelaVilela projeta expansão de 11% na receita em 2019

A Hotéis Deville fechou 2018 com números positivos. A receita, por exemplo, bateu R$ 152,8 milhões, alta nominal (sem descontar inflação no período) de 7,3% frente a 2017. Já a lucratividade avançou 2,3%. Segundo Cicero Vilela, diretor de Marketing e Vendas da rede paranaense, mercados como Salvador e Cuiabá foram destaque. Em ambas as praças, o crescimento do faturamento foi de dois dígitos.

A Deville registrou boa performance nos principais indicadores da hotelaria. A ocupação de toda rede, por exemplo, avançou 6% (para 62%) frente a 2017, enquanto a diária média subiu 1,3% (para R$ 320). Na mesma base de comparação, o RevPar cresceu 7,3% (para R$ 198). “O resultado do RevPar, portanto, foi muito mais puxado pela expansão da ocupação do que da diária média”, observa Vilela.

Para 2019, o executivo revela que a Deville estima elevação de 11% no faturamento. “Estamos projetando crescimento de 6,5% na diária média e de 5,5% na ocupação”, explica. “A previsão para as tarifas vai muito além de questões macroeconômicas. Chegamos a um momento que não dá mais para o mercado manter as diárias no patamar atual, em função da alta nos custos. Não há mais como manter nossas margens tão espremidas”, avalia Vilela.

Deville: Salvador e Cuiabá

O Deville Prime Cuiabá registrou os melhores resultados de toda rede no ano passado. A receita do empreendimento, de perfil corporativo, subiu 20% em relação a 2017. Em paralelo, ocupação, diária média e RevPar expandiram 16,7%, 2,4% e 19,6%, respectivamente, na mesma base de análise. 

“Dois fatores, um externo e outro interno, foram responsáveis pelo desempenho. No primeiro caso, boa parte da movimentação do hotel está ligada ao agronegócio, setor que não foi tão afetado pela instabilidade econômica”, afirma Vilela. “Além disso, o hotel está novo em folha. Concluímos no ano passado a reforma dos quartos, salas de eventos, bar e áreas comuns e isso atraiu mais clientes”, completa.

Deville - Prime SalvadorFachada da área de eventos do Deville Prime Salvador

O Deville Prime Salvador também teve alta de dois dígitos no faturamento (+13,4%). A se registrar também a elevação de 5% na diária média, uma das melhores performances de toda rede nesse indicador. Em resultado, o RevPar subiu 14,3%. Segundo Vilela, o resultado foi bastante celebrado, sobretudo por se tratar de uma praça que teve dificuldades nos últimos anos, com fechamento de alguns hotéis simbólicos, caso do Bahia Othon Palace.

“Parte importante desse resultado tem relação com o segmento de Eventos. Temos um equipamento muito bom na área. Ao longo de 2018, ele gerou não só mais receita para o A&B (Alimentos & Bebidas), como hospedagem”, ressalta. “Além disso, principalmente nessa época do ano, a unidade recebe muito hóspede de lazer”, finaliza.

(*) Crédito das fotos: Divulgação/Hotéis Deville 

Comentários