Redes Hoteleiras: Hilton quer abrir 50 hotéis na América do Sul

 
Paris Hilton bem que tentou. No entanto, suas estripulias não foram importantes o suficiente para abalar o nome consagrado por seu bisavô, Conrad. Hoje, a rede que leva o sobrenome da família conta com mais de 3,2 mil hotéis e 525 mil apartamentos em 77 países, servidos por mais de 135 mil pessoas ao redor do mundo.
 
A história da empresa teve início em 1919, há 90 anos, quando Conrad N. Hilton inaugurou seu primeiro hotel, The Mobley, em Cisco, no Texas. No entanto, foi em 1925 que o empresário construiu o primeiro empreendimento com seu sobrenome, o The Hilton in Dallas.
 
De lá para cá a família cresceu e hoje apresenta mais de dez marcas - Hilton, Conrad, Doubletree, Embassy Suites, Hampton Inn, Hampton Inn & Suites, Hilton Garden Inn, Hilton Grand Vacations, Homewood Suites by Hilton e The Waldorf=Astoria Collection. Por enquanto, só uma delas - Hilton - está presente no Brasil, com duas unidades: Belém, no Pará, e São Paulo Morumbi, na capital paulista.
 

Os pontos verdes são os hotéis em operação.
Os vermelhos, projetos em desenvolvimento
(imagem: hhonors1.hilton.com)


Por Christiane Kokubo
 
Nascido nos Estados Unidos, Conrad escolheu a ilha de Porto Rico para receber o primeiro meio de hospedagem da rede fora de seu país natal. O Caribe Hilton, localizado em San Juan, foi inaugurado em 1949. O The Castellana Hilton de Madri, por sua vez, foi a primeira unidade europeia, aberta em 1953 na Espanha.
 
O primeiro hotel Hilton brasileiro foi inaugurado em 1971, no imponente edifício de número 165 da Avenida Ipiranga, no centro de São Paulo. Por pouco mais de 30 anos, até 2004, foi palco de grandes festas, encontros e hospedagens memoráveis, que tinham como protagonistas figuras políticas, atletas e celebridades nacionais e internacionais.
 
Edifício que abrigou por 30 anos o Hilton
São Paulo, no centro da cidade
(foto: divulgação)
 
Em setembro de 2002 a cidade recebeu sua segunda unidade da rede, o Hilton São Paulo Morumbi, até agora o maior investimento da Hilton Hotels Corporation na América Latina. Com o fechamento da unidade no centro, o empreendimento próximo à Marginal Pinheiros passou a sediar toda a equipe do escritório corporativo e grande parte dos colaboradores do antigo meio de hospedagem. O edifício do centro, cuja fachada foi projetada pelo paisagista Burle Max, tombada pelo patrimônio histórico, não era propriedade da rede e foi novamente alugado, dessa vez pelo Tribunal de Justiça de São Paulo. Por atraso nas obras de revitalização, no entanto, os desembargadores ainda não foram transferidos, o que deve acontecer nos próximos meses.
 
Hilton Morumbi
(foto: Thais Medina)
 
A capital paraense foi a segunda cidade escolhida pelo grupo. O Hilton Belém foi inaugurado em agosto de 1984 com 361 apartamentos. Atualmente com 248 colaboradores, o hotel tem como público-alvo turistas corporativos, assim como acontece no empreendimento de São Paulo. “Em 2008 tivemos taxa de ocupação de 63,85% e diária média de R$ 154,94. A filosofia Hilton é de integração entre as unidades e consolidação da marca, qualidade de serviços e taxas, por isso mantemos sinergia operacional e administrativa com o Hilton Morumbi, além de realizarmos intercâmbio de conhecimento, diretrizes, práticas e treinamento”, explica Kelly Menezes, gerente de Vendas do Hilton em Belém.
 
Karajás, o principal salão para eventos no Hilton Belém
(foto: divulgação)
 
Conheça a seguir um pouco de cada bandeira da Hilton Hotels Corporation.
 
 

Os hotéis da bandeira Hilton podem ser encontrados ao redor do mundo, com acomodação de qualidade e serviço superior. A rede promete produtos inovadores e serviços impecáveis. Conta com 517 propriedades, sendo duas no Brasil.
 
 
Marca de luxo da rede, conta com hotéis modernos em destinos cosmopolitas, que dão ênfase ao serviço personalizado. Novos projetos estão em desenvolvimento nas Bahamas, China, Portugal, América do Sul, Tailândia e Emirados Árabes Unidos. Atualmente há 18 propriedades em operação.
 
 
Os hotéis das três marcas oferecem acomodações confortáveis e muitas facilidades para eventos, além de restaurantes, academia e tecnologia. Os hóspedes são recebidos com mimos incluindo biscoitos de chocolate e check-in diferenciado. Hoje 190 propriedades da marca estão abertas.
 
 

Direcionados tanto a turistas a lazer quanto a negócios, os hotéis Embassy Suites foram uns dos primeiros a oferecer apartamentos com quartos separados e sala de estar. Com café da manhã personalizado e recepção noturna diferenciada, os empreendimentos contam com internet rápida e lodge para happy hour. A marca conta com 192 propriedades estabelecimentos.
 

Em 2004 a marca Hampton Inn celebrou 20 anos entre as líderes do segmento mid-priced. Presente em muitos destinos e com tarifas competitivas, é uma das bandeiras da rede com maior crescimento. Atualmente há mais de 1,5 mil hotéis Hampton em 49 estados dos Estados Unidos, além do Canadá, México, Américas Central e do Sul, totalizando mais de 153,7 mil apartamentos.
 
 
 
A bandeira mid-priced Hilton Garden Inn é voltada para viajantes a negócios, com internet wi-fi nos apartamentos e áreas comuns e business center 24 horas. O Pavilion Pantry, presente em todas as propriedades da marca, comercializa lanches, aperitivos, bebidas e doces. O restaurante serve café da manhã e, em muitos destinos, almoço e jantar, e os hóspedes que seguem uma dieta específica podem solicitá-la no room service. Os Hilton Garden Inn oferecem o Garden Sleep System, que permite ao hóspede escolher a maciez da cama, além de contar com poltrona ergonômica e televisão de tela plana. Inclui em seu portfólio 370 propriedades.
 
 
Desenhada para proporcionar um ambiente caseiro fora de casa, a marca oferece hotéis com arquitetura residencial, apartamentos com quarto e sala em ambientes separados, cozinha equipada com geladeira, microondas, fogão de duas bocas, máquina de lavar louça e cafeteira. Muitas unidades têm loja de conveniência 24 horas, academia, piscina e lavanderia. Hoja operam 239 empreendimentos do tipo.
 
 
Com sede em Orlando, na Flórida, a bandeira oferece uma coleção de resorts em renomados destinos de lazer. Do Havaí à Flórida, de Las Vegas à cidade de Nova York, cada estabelecimento foi projetado para proporcionar férias inesquecíveis. Com apartamentos espaçosos, internet sem fio, cozinhas equipadas, piscinas e tratamentos de spa, a marca conta ainda com dois programas de filiação: Hilton Grand Vacations Club e The Hilton Club, hoje com mais de 120 mil membros. Fazem parte da categoria 33 propriedades.
 
 
A mais nova coleção da rede baseia-se no conceito O melhor de todos eles, definido pelo fundador da rede, Conrad Hilton. Os Waldorf=Astoria apresentam projeto arquitetônico imponente, decoração única, localização em destinos históricos ou paradisíacos e reputação de excelência nos serviços e produtos. Hoje há apenas 13 unidades em funcionamento.
 
Apartamento do Waldorf=Astoria New York
(foto: waldorfastoriacollection.com)
 
Expansão
Segundo Daniel Hughes, vice-presidente sênior para América Latina e Caribe, os planos da rede para a região são bastante ambiciosos e o Brasil terá papel importante no desenvolvimento de novos empreendimentos. Dos atuais 45 hotéis em 19 localidades, a rede pretende atingir 150 unidades nos próximos cinco anos.
 
“A Hilton Hotels Corporation tem planos de quadruplicar sua presença na América Latina e Caribe com a construção de 150 novos empreendimentos nos próximos cinco anos, incluindo 50 na América do Sul. Para que essa expansão seja possível, criamos um escritório de desenvolvimento em São Paulo, com Cristiano Gonçalves e Paula Muniz como vice-presidente e diretora de Desenvolvimento. Devido à extensão e força de sua economia, o Brasil será o foco das atividades na região. Os planos de expansão incluem não apenas as maiores cidades do país, como São Paulo e Rio de Janeiro, mas também destinos como Brasília, Belo Horizonte, Porto Alegre, Manaus, Recife e Goiânia. A rede anunciou recentemente a assinatura do acordo de gestão para operação do Hilton Salvador, cuja inauguração está prevista para 2011”, explica Hughes.
 
Cristiano Gonçalves, vice-presidente de Desenvolvimento
da Hilton na América do Sul
(foto: divulgação)
 
O executivo afirma que há, atualmente, quatro projetos assinados na Argentina e no Brasil. Além do Hilton baiano, estão previstos empreendimentos em Bariloche, Iguazu e Ushuaia. “Estamos sempre em busca da oportunidade certa para expandir nossas marcas, e para isso mantemos o foco na qualidade do projeto, sua viabilidade mercadológica e financeira, a força do parceiro e a atratividade do local. Além dessas cidades, há desenvolvimentos em mercados estratégicos em expansão, como Buenos Aires, Santiago, Lima, Caracas e Bogotá”, conta.
 
“A estratégia no Brasil é operar hotéis com contratos de gerenciamento para a marca Hilton, usar a bandeira Doubletree para conversões e desenvolver franquias das econômicas Hilton Garden Inn e Hampton Inn by Hilton”, afirma Paula.
 
Hoje, a autoridade máxima do grupo para o Brasil é Tom Potter, vice-presidente para América do Sul, baseado na Argentina. No país, é Cristiano Gonçalves quem responde pela rede. Atualmente, o time executivo norte-americano da diretoria da empresa, formado por 13 pessoas, não traz ninguém com o sobrenome Hilton.
 
Conrad N. Hilton em frente ao Walfor=Astoria
Nova York em foto tirada na década de 1940
(foto: allposters.com.au)
 
A aquisição da Hilton International, inglesa, pela Hilton Corporation, norte-americana, conteceu em 2006. No ano seguinte, a Hilton Hotels Corporation foi comprada pelo grupo Blackstone e se tornou uma empresa de capital fechado.
 
Fidelidade
O HHonors, programa de fidelidade da rede, conta, com mais de 25 milhões de inscritos. Atualmente são cerca de 8 milhões de membros ativos, que têm acesso a benefícios nos próprios hotéis ou em parceiros da rede, incluindo mais de 60 companhias aéreas e empresas de aluguel de carro, entre outros. São quatro tipos de fidelidade: Blue Card, Silver Card, Gold Card e Diamond Card.
 
 
Os associados podem também transferir a pontuação para familiares ou amigos. Além disso, é possível doar pontos para diferentes organizações de caridade pelo programa Hilton HHonors Giving Back, com o qual cada 10 mil pontos equivalem a uma doação de US$ 25.
 
Escritório de vendas
Hilton São Paulo Morumbi
Avenida das Nações Unidas, 12.901 - São Paulo (SP)
Cep: 04578-000
 
Hilton Belém
Avenida Presidente Vargas, 882 - Belém (PA)
Cep: 66017-000
 
Central de reservas
11 2845-0000 , sales.morumbi@hilton.com
91 4006-7000 
 

Comentários