Renovada em 2018, Equipotel quer demonstrar amplitude do conceito hospitalidade

Paulo Octávio Pereira de AlmeidaAlmeida fez o discurso inaugural da feira

Reunindo 230 expositores e com expectativa de ter 30 mil visitantes, começou há pouco a 56ª edição da Equipotel – principal feira do setor de meios de hospedagens e spas da América Latina. Consolidado no setor, o evento deste ano chega com ares de renovação e disposto a mostrar a amplitude do conceito de hospedagem e sua múltiplas possibilidades. "Temos uma feira em atualização perene e atenta a ouvir o mercado e entender como podemos inovar", dicursa Paulo Octávio Pereira de Almeida, vice-presidente no Brasil da Reed Exhibitions Alcantara Machado.

A companhia representada pelo executivo é a organizadora do encontro e, para este ano, montou uma equipe para entender o mercado de hospedagem e como poderia agir de maneira inovadora. "Não é uma feira nova pois há uma jornada de mais de 50 anos. Mas podemos chamar de renovada, porque trabalhamos para que fosse assim", enfatiza o gestor.

A reciclagem citada pelo vice-presidente pode ser vista no planejamento do acontecimento. A Equipotel deste ano foi dividida em sete áreas de interesse para facilitar a visitação. Os setores são "Cozinhar e Servir", 'Décor e Conforto", "Gestão e Conectividade", "Lazer e Entretenimento", "Cuidados e Limpeza, "Relax e Bem-estar", e "Serviços e Facilidades". 

"Isso demonstra o quão amplo é esse mercado e quantos produtos e opções existem para hotéis de todos os tipos, em todo o país", reforça Almeida.

O novo formato, despertou interesse de quem mostra sua marca. Do total de expositores presentes, 100 participam pela primeira vez. 

Convidados da Equipotel

^Para a cerimônia de abertura, a feira paulistana recebeu representantes de associações ligadas ao turismo. 

Com espaço entre os que tiveram a palavra, Manoel Linhares, presidente da ABIH (Associação Brasileira da Indústria de Hotéis) Nacional, disse estar na mais tradicional feira do setor hoteleiro. "A hotelaria é mais um segmento dentro do turismo. Portanto somos parte dessa indústria que vende sorriso e precisa ser encarada como saída para a economia nacional", afirma.

Equipotel 2018Cerimônia de abertura teve discursos de associações

Orlando de Souza, diretor executivo do Fohb (Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil), destacou a recuperação dos hotéis frente à crise que assolou o país nos últimos anos. "A crise já passou e para retomarmos o crescimento precisamos passar pela etapa de recuperação, que é onde estamos", opina. 

De acordo com Souza, os investimentos na hotelaria – de rede e independente – estão voltando a acontecer e alta na economia é questão de tempo.

O hoteleiro Roberto Bertino, presidente da Nobile Hotéis, também teve espaço na abertura e ressaltou os resultados financeiros que um meio de hospedagem renovado pode ter. "Um hotel reformado, com novos equipamentos, aumenta a diária média em 16% segundo informam as pesquisas. E estar aqui é uma oportunidade e tanto para renovar nossos hotéis", comenta.

Atrações da Equipotel

Ao longo dos quatro dias de atividades, o evento tem uma programação paralela. Nela estão atrações como Café do Saber, Guia de Motéis Talks, II Fórum Brasileiro de Hotéis Independentes, Seminário ABG, Hostel Hour e também o Congresso da Hospitalidade. 

(*) Crédito das fotos: Filip Calixto/Hotelier News

Comentários