Ricardo Aly: ‘O hóspede precisa ser estimulado’

Ricardo Aly - Conotel 2019Aly fez uma pergunta importante: você quer um sócio ou parceiro?

Na abertura da programação do último dia do Conotel, que começou na quarta-feira (8), Ricardo Aly palestrou sobre distribuição. Entender o público-alvo, a venda direta e gestão de canais, entre outros assuntos, foram abordados por Aly, proprietário da consultoria RA Marketings, Vendas e Eventos.

Executivo conhecido na hotelaria, com passagens por Royal Palm, Bourbon e IHG (Intercontinental Hotel Group), Aly foi do beabá a questões mais complexas para abordar o tema. “O primeiro passo é entender o publico-alvo sempre. Não pode apenas atender ao público que bate na sua porta”, comentou. “Por isso, é importante desenvolver a sua estrutura de carteira de clientes. Só assim você vai desenvolver melhor sua distribuição, seja seu público de lazer, corporativo ou incentivo”, completou. 

O palestrante tocou em um ponto importante: hoje, o custo de distribuição é um dos mais altos no setor. “O que você quer? Deixar tudo nas OTAs ou ter uma estratégia mais equilibrada?”, questionou. “É importante educar nosso cliente e para isso precisamos transformá-los de clientes em fregueses. Quem ensinou o cliente? Foi sua área comercial? Se seu hotel está com muitos hóspedes novos oriundos de OTAs, isso significa que, por outro lado, você está perdendo em outros canais”, acrescentou. 

Ricardo Aly: vilões ou parceiros

Outro ponto analisado pelo profissional foi a relação que o hotel quer ter com as OTAs. “Você quer um sócio ou parceiro? Agora, entenda que o pior mesmo é ter o apartamento fechado, sendo que os custos fixos estão lá. Ainda assim, nunca fique dependente de um canal, seja ele operadora ou OTA, porque aí você terá sempre um sócio”, comentou.

Para finalizar, questionado pelo público como fidelizar o cliente, Aly falou sobre a principal essência da hotelaria: bem servir. “É com uma equipe bem treinada, uma área de Alimentos & Bebidas que funciona bem… enfim, invista na experiência do hóspede”, ensinou. “Outra dica importante é conceder benefícios para ele. No fim, o objetivo é um só: estimular o hóspede a fazer reservas diretas, canal hoje às vezes esquecido pelo hoteleiro”, finalizou.

(**) Crédito da foto: Peter Kutuchian/Hotelier News

Comentários