Rio do Rastro: aconchego no meio da Serra Catarinense

"Serra, atriz formosa que troca de figurino a cada momento Ora se cobre com seu véu, tal qual uma noiva que vai para o altar Ora se despe e mostra suas curvas sensuais Todo dia é como um novo dia"
(fotos: Aline Costa)
É com muito amor que Ivan Cascaes, proprietário do Rio do Rastro Eco Resort, fala da região onde seu empreendimento foi construído - a Serra Catarinense, mais especificamente a cidade de Bom Jardim da Serra, Serra do Rio do Rastro. "Eu me apaixonei por esse lugar de tal forma, que não tinha como não vir morar aqui", conta.Engenheiro de formação, o interesse por hotelaria surgiu durante o projeto de construção de um meio de hospedagem em Florianópolis. Depois de um passeio pela Serra e de oito anos namorando o terreno, resolveu comprá-lo. "O projeto inicial, que previa até cassino, endividaria até minha sexta geração", brinca. Hoje são 18 chalés, uma estrutura onde fica a recepção, salão de jogos e piscina aquecida, um restaurante, galpão para realização de festas e eventos diversos e um local onde estão inseridos os cavalos. E em 2004 ganhou um sócio, Fernando Camargo. "Ele é paulista e depois de se hospedar aqui seis vezes falou para mim: eu não conheço o mundo todo, mas boa parte dele. E a natureza aqui é tão linda e exuberante, que eu queria um pedacinho dela para mim". Então Cascaes vendeu metade de sua parte e Camargo adquiriu mais alguns metros de terra, garantindo que ambos fossem donos do local onde fica a nascente do Rio Vermelho. "Nossa intenção é preservar a região e não deixar que nenhuma forma de poluição aconteça", garante. A preocupação com a preservação do meio ambiente permeia todas as atividades do empreendimento. O local é realmente de uma beleza impressionante que pode ser desbravada com trilhas e cavalgadas. É incrível como em questão de minutos a paisagem se transforma por conta da neblina, em um jogo de 'esconde e mostra' que nos surpreende a todo momento. Agora vamos conhecer um pouquinho de um dos lugares mais fascinantes do Sul do país. Por Aline Costa*
Chegamos no hotel na hora do almoço e a primeira coisa que fizemos foi conhecer o restaurante 
A pedra que indica que o meio de hospedagem faz parte do Roteiros de Charme 
Sala ideal para um bom papo antes ou depois das refeições
Outro ângulo do espaço
O forno à lenha dá um toque todo especial à decoração
E a lareira ajuda a esquentar o clima
Enquanto o armário ressalta o ar rústico
O bar separa o salão da cozinha
As mesas são delicadamente decoradas
 Deixando a visão geral encantadora
Para os dias menos frios, as mesas do lado de fora são uma boa pedida
A la carte
 
Folhas verdes e tomates secos - para comer até com os olhos!
Purê de batatas, peito de frango com provolone e orégano e legumes na manteiga: um prato simples mas saboroso!
   Crepe recheado com chocolate com avelâs acompanhado de sorvete de creme: simplesmente sublime
Buffet
Os itens são arrumados com todo cuidado no bufett
           
 
 
 
Cascaes explica que o cardápio conta com itens regionais, porém com um toque de refinamento
  Doce de maçã e sorvete de creme com calda quente de frutas vermelhas são outras deliciosas opções de sobremesa que provamos durante nossa estada
Café da manhã
Fartura de frutas e sucos  
  De encher os olhos
Aqui, diversas opções de pães
   
  Doces e salgados para começar bem o dia
A mesa do café da manhã
Café da tarde
  Vários quitutes para aquela paradinha no fim da tarde
Chocolate quente mais que cremoso
Descanso
Chalés individuais
Os chalés contam com vista para os lagos, camas king size, aquecimento/calefação, televisor e DVD, secador de cabelo, rede, minibar, internet e telefone. Isso, além de um aroma delicioso que deixa a acomodação ainda mais aconchegante.
A vista da varanda Para garantir o conforto, aquecedor de lençóis na cama - dispositivo branco logo abaixo do abajour Opções de chá Vinhos e produtos orgânicos O frigobar traz um delicioso suco de uva
Aquecedor também para as toalhas
  Amenities
Hidromassagem
Chalés duplos
Estes chalés também têm varanda
Maçãs dão as boas-vindas
 A roupa de cama tem motivos alegres
Em um cômodo separado, a cama de solteiro
Influência mineira na decoração
Os azulejos dão um toque despojado ao lavabo
E a margarida, colhida no próprio empreendimento, traz delicadeza e alegria
A vista é encantadora E até a luz do sol quer se parecer!Infraestrutura O salão que abriga a recepção, sala de jogos, piscina aquecida e jacuzzi externa A parte de trás deste espaço
Biblioteca na recepção Academia Piscina aquecida Jacuzzi externa
Loja de produtos Rio do Rastro
 Salão de jogos
 Outro ângulo do espaço
Mesinhas para jogar conversa fora
Festa
Na parte de trás da placa está escrito: aqui se reúnem
caçadores, pescadores e outros mentirosos
Todos os hóspedes foram convidados para particpar de uma festança. O anfitrião, Ivan Cascaes, pediu para que todos se apresentassem e contassem o motivo de estarem ali. A maioria comemorava aniversário de casamento e estava no meio de hospedagem pela primeira vez.Quem animou a festa foi o grupo Entrevero Serrano, que estava com um componente extra: o próprio Cascaes!
O proprietário do resort, bem no centro da foto, ouviu brincadeiras como: só está aí porque é o dono! Mas ele toca bem mesmo!   De qualquer forma, para acabar com qualquer rumor sobre o suposto favorecimento, o público também recebeu instrumentos para acompanhar as músicas!
  E como saco vazio não pára em pé, não faltou carne durante a festa
 Vista geral do salão
A fogueira ajudava a espantar o frio
E as danças também!
Foram apresentadas diversas danças típicas gaúchas Até as mais arriscadas! E tradicionais
Depois das "aulas"...
Todo mundo caiu na dança!
Até a vassoura! Este foi um dos momentos mais divertidos da confraternização, quando os casais foram convidados a improvisar versinhos e declamar na frente de todo mundo
Imagens externas
As instalações do meio de hospedagem são muito bonitas e casam perfeitamente com a paisagem
O pesqueiro dá um ar bucólico à paisagem
Assim como os barquinhos
"Esta é para quem tem dor nas costas", brinca Cascaes sobre a horta orgânica
 
Lagos e cachoeiras são abundantes na região 
 Assim como fontes d'água...
 ... que escorrem por vários pontos E mais água! Moinho d'água E moinho de vento! A região deve ganhar mais 61 torres eólicas com 85 metros de altura e 35 metros de pá
Trilha do Cambuí deitado Essa mancha vermelha revela a pureza do ar "Choronas" As sempre presentes araucárias No fim da trilha temos um mirante, onde é montado "Queijos e Vinhos" para pacotes de núpcias A vista do resort Trilha do Puma No meio da trilha, uma grata surpresa! A queda vista de cima Aqui percebemos o quão íngremes são os terrenos Cavalgada
Os cavalos estavam a nossa espera   Montada! Com as rédias da situação! Trecho plano Trecho alagadiço
No centro da foto já vemos que há uma exuberante formação rochosa, mas optamos por subir um pouco mais
Foi uma experiência diferente fotografar enquanto andava a cavalo Tivemos sorte e a neblina já começava a se dissipar Aqui a paisagem já está praticamente limpa A sensação de paz é indescritível É incrível ver tão de perto esses entrecortes É diferente ter a sensação de ver as montanhas de cima Em primeiro plano, estão os "urtigões", abundantes na região
Outra vista das montanhas
E então ela se veste de novoNo caminho
As exuberantes paisagens que veremos agora...  
foram contempladas...
 ...pelo caminho até o resort
 Grandiosidade A estrada corta a serra
 
Mais uma queda d'água Diversidade
Alfinetes coloridos marcam no mapa-mundi pendurado no restaurante os países de origem dos hóspedes do Rio do Rastro
Além da hospitalidade ímpar, o local tem sua geografia como um grande atrativo. "Aqui é um prato cheio para a Sociedade Brasileira de Geologia e para gente do mundo todo que se interessa pela terra, fauna e flora", destaca Cascaes. "São 140 milhões de anos em 40 minutos de carro", diz ao começar a explicar que a região está localizada na Coluna White - formação geológica com várias camadas de rochas diversas descoberta e estudada por Israel White que, em 1904, foi designado pelo governo brasileiro da época para mapear possíveis jazidas de carvão no local.Falando na fauna, o puma é que está no topo da cadeia alimentar, mas felizmente tivemos a sorte de não encontrar nenhum pelo caminho. Em compensação, encontramos dezenas de quatis.
Aqui estamos em um mirante em frente ao hotel, onde ficam também alguns estabelecimentos comerciais que vendem artesanato e guloseimas
Vista parcial do mirante
Os bichinhos já estão habituados com os humanos, embora não seja indicado alimentá-los        Vale citar que na loja de artesanato também são vendidos quatis de pelúcia Gralha azul A gralha azul também é um dos destaques da fauna local - prestando bastante atençã, vemos um pontinho azul entre as árvores A araucária é o maior símbolo da flora da região Há as menorzinhas também!
A produção de maçã é muito grande na Serra e ela se destaca na economia e na paisagem local
As fileiras de pés
Após colhidas, as maçãs são colocadas em caixas como essas. Uma curiosodade é que, para se manter o valor comercial, todas devem estar com os seus "cabinhos"
No primeiro plano vemos as maçãs e, em segundo plano, as araucárias. Dois grandes símbolos da região
"Urtigões" 
 Com folhas que podem ter cerca de 2m e 25cm de diâmetro
Detalhes Dos grandes canions até às menores flores: a atmosfera do Rio do Rastro nos faz prestar atenção e se encantar com cada pedacinho de natureza.
As frutinhas quase passam desapercebidas
Os fungos da pedra parecem flores
"Apareceu a margarida"
 
Observe que na segunda foto conseguimos identificar um pequeno pontinho vermelho no centro da imagem
Veja que há três insetos sobre a flor Outro ângulo   Orvalho
 Deliciosas amoras
E a vontade de voltar!
Serviço Rio do Rastro Eco Resort BR 101 Via Serra Rio do rastro e BR 282 Via Uribici
230Km de Florianópolis
* A repórter do Hôtelier News viajou para o Rio do Rastro Eco Resort a convite do empreendimento.

Comentários