Royal Palm apresenta sua opção econômica: Hotel Contemporâneo

Hotel Contemporaneo - fachada internaConstrução da unidade demandou investimentos de R$ 130 milhões

Do tamanho dos quartos à decoração, a Royal Palm Hotels & Resorts planejou sua unidade econômica para ser uma das melhores da categoria. Em funcionamento desde 12 de janeiro, o Hotel Contemporâneo chama atenção pelo conceito chic & basic. Última peça do complexo da Royal Palm Campinas (SP), a propriedade tem 310 quartos e, com diárias na cada de R$ 280, já opera no azul no segundo mês de funcionamento.

O Contemporâneo foi pensado para absorver a demanda criada pelos eventos corporativos que o complexo sedia. Além disso, a propriedade é uma parceria da rede campineira com a incorporadora OR, que investiu R$ 130 milhões no projeto. Um coquetel na sexta-feira passada (22), que teve presença das lideranças da Royal Palm, investidores, parceiros e impresa, inaugurou oficialmente o empreendimento. 

“O Contemporâneo é de extrema importância para a agenda de eventos do complexo. É uma opção mais atraente para o staff desses encontros ou pessoas que atendem às feiras e congressos por conta própria. Além disso, também deixa o Plaza e o Tower mais competitivos”, comentou Antônio Dias, diretor executivo do Royal Palm Hotels & Resorts. “É mais interessante fechar um evento no Plaza, ou no Tower, e ter uma opção do staff ficar em lugar econômico, distante menos de cinco minutos a pé”, completou. 

Os quartos são um dos maiores da categoria, com metragem de 20 metros quadrados (m²). Do total, 280 são direcionados para os eventos – as unidades restantes são reservadas para a demanda de business travel da cidade. 

Para melhor se adequar às diferentes empresas que podem procurar o produto, os quartos são equipados com cama de casal, que pode ser transformada em duas twins. Além disso, 16 quartos são equipados para portadores de necessidades especiais.

Hotel Contemporaneo - lobbyAposta na decoração chic and basic marca os ambientes

A principal aposta do Contemporâneo é o autoatendimento. Vending-machines estãos disponíveis no lobby 24h e o restaurante, que possui 250 lugares, funciona como buffet self-service, com estações de autoatendimento para bebidas. “Uma maneira de mantermos a qualidade Royal Palm e ainda oferecer tarifas econômicas foi cortar no serviço. Assim, a comida tem a mesma qualidade e segurança dos nossos demais produtos”, afirmou Dias.

A decoração, focado no chic & basic, também é um pilar para o produto. O lobby, amplo e espaçoso, passa um ar moderno e acolhedor. Os tons cinza claro, amarelo e azul marinho compõem os ambientes. 

Para 2019, a diretoria projeta ocupação média de 38%, seguindo com a diária média atual. Uma vez consolidado, em um período de cinco anos, acredita-se que o hotel tenha potencial para 70% de ocupação.  

Royal Palm: o complexo em números

Com a inauguração no Contemporâneo o complexo agora conta com 900 apartamentos disponíveis para eventos, com capacidade para 2040 hóspedes simultaneamente. São 94 salas de eventos entre Royal Palm Plaza, Tower Anhanguera e o Royal Palm Hall, além de 12 opções gastronômicas. Com oito meses de funcionamento o Centro de Convenções já realizou mais de 100 eventos, rendendo um faturamento de R$ 40 milhões.

Para 2019, a diretoria projeta um faturamento de R$ 220 milhões para todo o complexo. “Em uns 10 anos, uma vez alcançado a maturidade dos novos produtos, acreditamos que o complexo tem potencial para faturar mais de R$ 300 milhões ao ano”, finalizou Dias.

Abaixo estão mais fotos da mais nova aposta da Royal Palm:

(*) Crédito das fotos: Juliana Stern/Hotelier News

Comentários