Saberia o que fazer em um ataque ao seu hotel? Ex-agente da CIA ensina como agir

segurança hoteleiraDrew Dwyer recomenda planos de evacuação e bagagem de emergência por segurança

O que as pessoas normalmente procuram em um hotel? Uma piscina aconchegante, um bom café da manhã ou uma vista bonita da cidade são respostas usuais. Para Drew Dwyer, veterano da marinha e ex-agente da CIA (Central Intelligence Agency), nada disso importa. A rota de evacuação do prédio contra incêndio, por exemplo, é uma das primeiras coisas que Dwyer avalia. Alarmista e paranoico? Sem dúvida, mas algumas das dicas por ele compartilhadas no Sofrep.com, conhecido site de notícias militares dos Estados Unidos, podem salvar vidas.

Ainda assim, algumas são um pouco paranoicas, como manter a TV em volume baixo em todos os momentos. Outras, contudo, oferecem uma visão que você certamente nunca pensou a respeito. “O piso térreo é facilmente acessível aos intrusos, enquanto o último andar não lhe permite nenhuma manobra evasiva. Escolha os andares no meio do prédio”, ensina.

O ex-agente também aconselhou os hóspedes observarem com atenção o plano de evacuação contra incêndio, geralmente localizado na parte de trás da porta do quarto do hotel. Além disso, recomenda deixar sempre uma mochila pronta como precaução. “Sempre é bom deixar uma pequena bagagem com itens obrigatórios, como dinheiro, identificação e passaporte”, alerta.

Ataque terrorista: perigo no exterior

Em um contexto de aumento de ataques terroristas em várias partes do mundo, as dicas de Dwyer fazem sentido. Destinos populares como França, Turquia e Egito foram classificados pelo governo australiano, por exemplo, como locais de alto arisco. Até a iniciativa privada anda se mexendo neste sentido, até porque as pessoas não deixam de viajar. O TripAdvisor, por exemplo, exibe recomendações de segurança relacionados a alguns locais que indica. 

Durante o ataque ocorrido em 2015, na Tunísia, era importante saber o que fazer. O caso resultou na morte de 38 turistas, mortos por um islâmico presente em um hotel à beira do mar. Randy Spivey, fundador do Centro de Proteção e Segurança Pessoal, ressalta algumas ações importantes que poderiam fazer a diferença entre permanecer vivo ou não. "Há três regras a seguir, seja em um aeroporto, um café ou um hotel. É sair, esconder-se e agir", finaliza Spivey.

(*) Créditos da Foto: Pixabay/RyanMcGuire​

Comentários