Santa Luzia quer dobrar representatividade hoteleira na receita até 2021

Santa LuziaSanta Luzia está no mercado de hotelaria há 14 anos

Fabricante de rodapés e revestimentos, a Santa Luzia olha com otimismo o mercado hoteleiro. Hoje, o setor responde por 5% das vendas corporativas da empresa, que somam 20% do faturamento – o restante vem do varejo e atacado. Com redes conhecidas na carteira de clientes, casos de AccorHotels e Atlantica Hotels, a companhia espera dobrar essa representatividade até 2021.

Segundo Marcelo Ferreira, gerente Corporativo da Santa Luzia, a empresa atua na hotelaria há 14 anos. “Este é um mercado que nos interessa muito”, pontua o executivo, que destaca o ano de 2014. “Tivemos a Copa do Mundo e, consequentemente, a construção de meios de hospedagens, que começaram a adquirir nossos produtos”, relembra.

Ferreira ressalta, entretanto, que os anos seguintes foram mais complicados, muito em função do recrudescimento da crise financeira. “O ano de 2014 foi um dos melhores para a empresa. Infelizmente, 2016 foi marcado por uma estagnação no mercado. Já vimos uma melhora ano passado e nossa expectativa é obter crescimento nos próximos anos", conta.

Ferreira Santa LuziaFerreira ressalta as facilidades e questões sustentáveis de seus produtos

Para alcançar a meta de dobrar a representatividade da hotelaria, o gerente adianta que a proposta é trabalhar em divulgação. “Queremos mostrar ao mercado nossos produtos, que atendem às mais distintas necessidades por conta da nossa variedade de produtos”, ressalta. “A possibilidade de customizar os produtos para ficar no estilo de cada empreendimento é um diferencial, e uma das nossas principais facilidades”, complementa.

Santa Luzia e Selo Leed

Um dos pontos fortes dos produtos da Santa Luzia é a sustentabilidade. Segundo Ferreira, toda linha de produtos é feita materiais reciclados. Hoje, por exemplo, a empresa coleta 700 toneladas de isopor reciclado por mês para usar como insumo para os itens fabricados. 

“Vi uma pesquisa que dizia que 75% dos hóspedes optam por uma propriedade que seja sustentável. Nossa marca ajuda os hotéis a chegarem a este perfil”, garante o executivo, destacando que a empresa é parceria do GBC Brasil (Green Building Council Brasil), órgão que concede a certificação Leed a edificações sustentáveis no país. “Este é um estímulo para os estabelecimentos de hospedagem investir em revestimentos e rodapés sustentáveis”, completa.

A história da marca teve início há 75 anos, quando a empresa era uma fábrica de espelhos. Aos poucos, foi desenvolvendo novos tipos de molduras, adquirindo a expertise na área. Há 14 anos, a Santa Luzia desenvolveu o rodapé com poliestireno, feito com isopor reciclado. Ferreira lembra que a novidade acabou sendo um produto revolucionário para o mercado.

"Trata-se de um material à prova de água, de praga e fácil de instalar, que caiu no gosto dos arquitetos. Hoje, contamos mais vários modelos e tipos de acabamentos, como madeira e pedra", finaliza.

(*) Crédito da foto: Divulgação/Santa Luzia

Comentários