Santa Teresa: o hotel-boutique no coração do Rio de Janeiro

 
A cidade do Rio de Janeiro é cheia de encantos, sempre que a visitamos descobrimos algo novo, diferente de tudo e com aquele toque pitoresco que só ela tem. Se a revitalização do centro for realizada, o Brasil ganhará um novo destino, rico em história, charme e cenas que encherão os nossos olhos com uma intensidade maior.
Em 2008, a Cidade Maravilhosa ganhou um novo hotel-boutique localizado bem perto da região central e a dez minutos de táxi do aeroporto Santos Dumont. Trata-se do Santa Teresa, situado no bairro de mesmo nome e que têm registrado o maior índice de valorização da região. Visitei o bairro apenas uma vez e tive uma boa impressão, mesmo com os contras de alguns cidadãos. Desta vez fiquei quatro noites e gostei mais ainda.
Santa Teresa é um bairro muito peculiar, primeiro porque fica no alto, ao mesmo tempo longe e próximo de tudo. Tem uma arborização única e transmite a sensação de estarmos no interior. Tudo é tranquilo, não há congestionamento e pode se caminhar, tem o famoso bonde, diversos restaurantes, ateliêrs e um astral muito romântico.
O bairro foi o primeiro da cidade a fazer parte de uma expansão além do centro no século XVIII. Foi povoado pela classe alta que construiu mansões baseadas na arquitetura francesa. E foram justamente empresários da França que resolveram adquirir, mais de 300 anos depois, o antigo Hotel dos Descasados, para transformar o meio de hospedagem em um dos hotéis-boutique mais charmosos do Rio de Janeiro.
Para começar, o Hotel Santa Teresa fica a poucos metros do largo dos Guimarães, principal localização do bairro. Em segundo lugar, o hotel fica num ponto alto de onde pode-se avistar a Central do Brasil e baía da Guanabara. Em terceiro, a decoração é tipicamente ornamentada por peças brasileiras originadas das mais variadas regiões do país.
Já as habitações merecem um parágrafo especial pois são diferentes umas das outras e muito bem decoradas. Mobiliário com assinatura de designers famosos e de bom gosto. Algumas UHs possuem varandas que são o local certo para um namoro junto ao paisagismo exorbitante do meio de hospedagem.E a gastronomia? O restaurante Tèréze já virou point dos cariocas, precisa falar algo mais?
Durante nossa hospedagem percebemos que a maioria dos hóspedes eram estrangeiros. Conhecemos uma jornalista francesa que estava realizando matérias para duas publicações européias, perguntamos o que achava do Santa Teresa. "Visitei os principais hotéis do Rio e considero este o melhor de todos. A localização é fascinante assim como toda a infraestrutura daqui. Com certeza voltarei nas minhas férias para me divertir nesta cidade encatadora e me hospedar aqui", declara.
E por falar em hospedagem, enquanto você não faz a sua no hotel-boutique de Santa Teresa, conheça o meio de hospedagem virtualmente e na próxima oportunidade de estar no Rio, não pense duas vezes em conhecer o empreendimento. Bon voyage!
Por Peter Kutuchian*
 
Estamos chegando ao hotel, a entrada é discreta e só percebemos que se trata de um hotel pela... (fotos: Peter Kutuchian)
 
Placa existente na fachada
 
Antes de entrarmos, um clique do restante da fachada que mais parece um conjunto de residências
 
Olhando para a descida, em direção ao Largo dos Guimarães, notamos o casarão rosa
 
Passamos pelo portão...
 
E vamos caminhando até a recepção 
 
Mas antes, admiramos a natureza existente no terreno. Ao fundo parte da piscina
 
Olhamos à esquerda e notamos que alguns apartamentos contam com varandas
 
Mais alguns passsos e chegamos a piscina. À esquerda, na linha do horizonte é possível ver a ponte Rio-Niterói
 
Outro ângulo da área de lazer
 
E agora na outra ponta. Detalhe: a piscina tem acabamento com pedras tipo ardósia, o que agrada muito os turistas estrangeiros
 
Quase o mesmo ângulo, agora de noite, com velas acesas na beira
 
Da piscina clicamos o Bar dos Descasados
 
E uma das vistas a partir do mirante
 
Na rua de baixo, onde fica a entrada do bar e restaurante do Santa Teresa Hotel, uma casa vizinha de estilo moderno
Infraestrutura O Hotel Santa Teresa conta com 44 habitações, restaurante Tèréze, Bar Lounge dos Descasados, piscina, spa e uma sala para eventos, além de business center.
Segundo a direção do meio de hospedagem, o local que abriga o hotel-boutique é uma antiga fazenda colonial. A decoração é inspirada nas raízes africanas e dos povos do Norte e Nordeste do Brasil, além de cultivar as épocas do café, cana-de-açúcar e do cacau. Algumas obras são de artistas renomados como Sergio Rodrigues, Zemog ou da Oficina de Agosto.
E não é só. O Santa Teresa nos faz viajar às raízes étnicas brasileiras, indianas Xingu e Tupi Guarani, quilombos e tradições do candomblé afro-brasileiro como os votos do Maranhão, Santo George, de Pernambuco e do Piauí, artes sagradas e místicas da Bahia e do Amazonas.
O empreendimento carioca atende a turistas de lazer, que querem conhecer a cultura e tradição do Rio de Janeiro e, também, ao público corporativo devida a boa localização do hotel.
 
Voltamos para a entrada do lobby, ao fundo a mesa da Recepção
 
Janelões deixam a luz entrar
 
Sob um dos sofás um cocar emoldura a decoração
 
A parede oposta foi descascada revelando os tijolos originais
 
Sentados no sofá e olhando em direção da Recepção
 
Alcira Fontes é uma das colaboradoras da Recepção e excelente concierge, pois ela é carioca da gema
 
Flávia Moreira é uma das recepcionistas
 
  Todo o hotel possui peças decorativas genuinamente brasileiras
 
Muitas são de madeira nobre e certificada, como as mesas e vasos
 
  Outras peças retratam o regionalismo nordestino e algumas são inusitadas
 
Subindo a escada temos esta visão do lobby
 
Ao chegar no topo, uma vaca de madeira que é uma floreira
 
Um dos corredores que leva aos apartamentos
 
Em uma das noites clicamos a mesa da Recepção. Os detalhes da mesa ficam em evidência com a iluminação
 
Bem como de outras áreas do hotel
 
Ao lado da Recepção, um cantinho onde os hóspedes podem preencher suas fichas de registro
 
Ao lado da mesinha uma porta que nos leva para um jardim, onde algumas habitações têm a vista direcionada
 
 Belas plantas compõe o paisagismo
 
Andamos mais alguns passos e outra área surge diante dos nossos olhos
 
No extremo oposto da foto anterior sob um dos blocos de UHs
Habitações Charmosas, aconchegantes, iluminadas e diferentes uma das outras. Assim podem ser caracterizados os 44 apartamentos e suítes do Hotel Santa Teresa.
Todas as UHs são equipadas com TVs de LCD, frigobar, ar-condicionado central, camas de casal king size, acesso wi-fi à internet, além de outras amenidades. São decoradas com peças de artistas e designers brasileiros como Sérgio Rodrigues, Carassas, Studio Vitty, Zemog e Rock Lane.
São utilizados nos apartamentos materiais naturais como algodão, linho, fibra de coco, fibra de bananeira, madeiras tropicais, ladrilhos hidráulicos e cimento queimado.
 
Vamos em direção à nossa habitação
 
No caminho, ao invés de quadros, peças decorativas
 
Que podem ser trocadas de lugar pelos colaboradores do hotel
 
   As portas foram especialmente desenvolvidas para o projeto
 
A cama fica no meio do quarto que é bem iluminado
 
Uma saleta com duas poltronas
 
Mesa de trabalho
 
E armário todo branco
 
Dentro dele, o frigobar
 
 Olhando por ele temos essa visão
 
 O mimo de boas vindas
 
 
 E algumas peças da decoração
 
O grande espelho fica encostado na parede
 
Perto da entrada do banheiro
 
As havaianas, agora cultuadas, fazem parte dos amenities
 
O chuveiro quadrado despeja uma deliciosa quantidade d'água
 
  Os amenities são da marca Natura
 
Voltando ao quarto...
 
Para comer um clube sanduíche e créme brulle
 
No dia seguinte resolvemos fotografar a linda vista do bairro de Santa Teresa
 
Com o zoom "trouxemos" o relógio da Central do Brasil e também a ponte Rio-Niterói
 
Alguns prédios da vizinhança
 
O bairro é muito bem arborizado e original
 
Nem parece que estamos a pouca distância do centro de uma metrópole
 
Outro edifício
 
E o famoso castelinho de Santa Teresa, que pode ser alugado para festas
 
Quatro arquiteturas diferentes vistas do terraço de um dos apartamentos
 
E do restaurante, outra visão inusitada trazida pelo zoom
 
Gastronomia Dois espaços gastronômicos fazem parte do Hotel Santa Teresa. O restaurante Tèréze e o Lounge, Bar dos Descasados.O Tèréze é comandado pelo chef francês Damien Montecer - que atuou com Gordon Ramsey, Alain Ducasse e Garcia e Rodriguez -,  já virou point dos cariocas. Também, as razões são óbvias: o espaço do Tèréze é agradável, tem uma vista para uma Rio de Janeiro diferente e bucólica e claro, a gastronomia do competente e simpático chef Damien.
Já o Lounge, Bar dos Descasados, aberto sob os arcos da antiga senzala do casarão, é o local propício para tomar um drinque com os amigos no final de tarde abençoado pela vista do pôr-do-sol. Aberto todos os dias das 11h às 23h.
Almoço light, carta de vinhos e cachaças, além dos drinques tradicionais podem ser degustados em um clima que ao mesmo tempo pode ser romântico e tranquilo.
 
O Tèréze é o restaurante do hotel carioca
 
Comandado pelo chef francês Damien Montecer
 
O café da manhã é servido à mesa
 
Frutas fatiadas
 
E a mesa composta com pães crocantes e quentinhos
 
Vários colares feitos de tampinhas de garrafa estão espalhados na parede da entrada do restaurante
 
Estamos na entrada
 
Um dos espaços é separado por uma adega
 
A parede feita com restos de tacos ficou bonita
 
O Tèréze tem um ambiente muito agradável, daqueles que não dá vontade de ir embora
 
Cadeiras desenhadas pelo atelier Rock Lane
 
Mesas rústicas para uma gastronomia francesa
 
Cantinhos aconchegantes
 
Para grupos de amigos
 
O ambiente conta também com mesas maiores
 
O piso é de cimento rústico "pintado" com óleo diesel queimado
 
Uma saladinha de entrada
 
Um risoto como prato principal ou...
 
Um fetuccini com frutos do mar
 
De sobremesa, por que não repetir o créme brulee?
 
Precisa de legenda?
 
Vamos conhecer o bar...
 
A luz do final de tarde "acaricia" os clientes
 
Aproveitamos e clicamos a coordenadora de marketing do hotel, Nelly Pager
 
O balcão do bar e seus produtos
 
À noite a iluminação transforma o espaço
 
Nada como um jogo de luzes para fazer um ambiente
 
O local foi em outras épocas a senzala da fazenda
 
   Algumas das peças de decoração do local
Le Spa Ao lado do Tèréze fica o Le Spa, o espaço que reúne produtos da marca Natura com tratamentos de relaxamento e embelezamento. Um dos únicos spas da região central, que engloba os bairros de Laranjeiras, Flamengo e Botafogo, o local está sendo frequentado por moradores da alta sociedade carioca.
 
Ao entrar no Spa, encontramos um ambiente calmo e agradável
 
Logo à esquerda, uma pequena saleta de espera
 
Kátia e Mariana, respectivamente, massagista e recepcionista do Spa
 
Outras áreas para descanso
 
Jóias da natureza estão espalhadas pelo local
 
  Raras formas de beleza em formas de flores
 
Uma das salas para tratamentos para casais
 
Um dos banheiros do Spa
 
Uma das salas conta também banheiras de imersão
 
  Outro espaço interessante para cuidar da mente e corpo
 
Móveis rústicos fazem parte da decoração
Outras UHs 
A maioria das UHs têm excelente iluminação natural . O que é ideal para alegrar um ambiente
 
Uma das vistas das habitações que ficam no segundo andar e de frente ao jardim e piscina
 
Os ambientes são muito agradáveis e aconchegantes
 
Uma das opções de categoria twin
 
Uma das suítes possui um amplo banheiro
 
O moderno é o rústico
 
O mobiliário é outro diferencial 
 
Lembra um pouco as camas do período colonial
 
Um cantinho para o trabalho
 
Esta é a habitação que fica no último pavimento
 
Tudo em um ambiente com divisórias inteligentes
 
A UH conta ainda com uma varanda
 
A maioria das camas não fica encostada nas paredes
 Mais aconchego
 
Outra varanda: ideal para ler, namorar e deixar o tempo passar...
 
Destino Pedimos para a Alcira Fontes, colaboradora da Recepção e carioca da gema, para traçar um roteiro do que fazer no Centro da cidade e em Santa Teresa, veja abaixo o que ela nos sugere:
Centro Bar e restaurante Nova Capela, um dos mais antigos da Lapa (1903) e aberto até às 5h da manhã.
 
Rua do Lavradio, primeira rua residencial do Rio de Janeiro, foi aberta por ordem do vice-rei Marquês do Lavradio (1769-1779). No primeiro sábado de cada mês tem a feira de antiguidades, Rio Antigo, onde se encontra uma das primeiras lojas maçônicas, inaugurada em 1809, local que conta com diversos livros de atas com assinaturas de Dom Pedro I.
Confeitaria Colombo
 
Na rua Gonçalves Dias tem a confeitaria Colombo, inaugurada em 1894, é um exemplo típico da arquitetura Art Nouveau e da Belle Époque carioca, com espelhos belgas, móveis de jacarandá e mármores italianos.
No largo da Carioca tem o convento de Santo Antônio, fundado em 1620, que está localizado no morro Santo Antônio.
Na rua da Carioca o Bar Luiz, aberto em 1887, antes se chamava Bar do Adolph e seu primeiro endereço foi na rua da Assembléia, 102. É especializado em comida alemã.
Na avenida Presidente Vargas tem a igreja da Candelária, erguida em homenagem a senhora da Candelária, por uma promessa feita a esta santa, que salvou o navio Candelária, que trazia ao Brasil o navegador e comerciante Antonio de Palma e sua esposa Leonor Gonçalves. Inaugurada em 1609, sendo que em 1710 passou por uma grande reforma, é o principal monumento do século XIX, com  decoração interior em estilos neoclássico e eclético.
Na rua 1º de Março fica a igreja da Sé, a primeira catedral do Brasil, o Paço Imperial e a primeira residência da família real no Brasil.
Na rua Dom Gerardo, perto do ex-ministério da Marinha, tem o Mosteiro de São Bento, fundado em 1590 por monges vindos da Bahia. Aos domingos tem missa com cantos gregorianos.
 
Na avenida Chile temos a catedral Metropolitana do Rio de Janeiro, inagurada em 1979. No seu subsolo tem o Museu de Arte Sacra, onde se encontra a pia bastimal que foi utilizada para o batismo dos príncipes da Família Real, o trono de Dom Pedro II, a Rosa de Ouro, presenteada à princesa Isabel pelo Papa Leão XIII, no ato da assinatura da abolição da escravatura no Brasil, além da imagem de Nossa Senhora do Rosário, vinda de Portugal.
Cartão postal antigo do Teatro Municipal do Rio (imagem: andreas-praefcke.de)
 
Na Cinelândia temos o teatro Municipal, inaugurado em 1909, com esculturas de Henrique Bernardelli, pinturas de Rodolfo Amadeo e Eliseu Visconti. Ele ainda possui um restaurante no subsolo, o Assírius, todo decorado em estilo assírio.
 
Santa Teresa Em Santa Teresa tem o convento de mesmo nome, inaugurado em 1757, onde se encontra sepultado o governador Gomes Freire de Andrade, que deu autorização e doou o terreno para esta construção, além dos restos mortais do arquiteto Alpoim.
Escadaria Selaron (foto: static.panoramio.com)
 
A escadaria Selaron com 215 degraus e 125 metros de comprimento, feita de ladrilhos pelo artista chileno Selaron.
Museu Chácara do Céu, antiga residência do empresário e mecenas Raymundo Ottoni de Castro Maya, onde existe um grande acervo de obras de arte de artistas famosos como Matisse, Modigliani, Degas, Seurat, Miró, Iberê Camargo, Guignard, Di Cavalcanti, Antonio Bandeira, Portinari, Rugendas, Taunay, Chamberlain e Debret. Na biblioteca podem ser encontrados livros de Maria Graham, Maximilian Von Wied-Neuwied, Victor Frond e Henry Chamberlain
Também em Santa Teresa há o parque das Ruínas, antigo casarão da senhora Laurinda Santos Lobo, construído entre 1898 e 1902, cenário de grandes festas e eventos culturais, entre os anos 20 e 40, quando reunia intelectuais e artistas. Serviço Hotel Santa Teresa Rua Almirante Alexandrino, 660, Santa Teresa CEP 20241 260 | Rio de Janeiro - RJ 21 2222-2755  | 2221-1406 www.santateresahotel.com

Comentários