Santo Luxo, no Convento do Carmo (BA)

Délia Coutinho*
Salvador, Bahia

Em Salvador, o Hôtelier News esteve no Convento do Carmo, primeiro empreendimento histórico da rede Pousadas de Portugal no país. Confira agora detalhes do empreendimento, em mais esse in loco que preparamos para você. 


Vista panorâmica da piscina: destaque para a iluminação
durante a noite
(foto: Leo Papini)

Fazer uma viagem no tempo à época do período colonial. Transitar numa atmosfera eclesiástica onde viviam frades e freiras carmelitas e que ao mesmo tempo transpira luxo e conforto. Esta é a sensação de hospedar-se no hotel Convento do Carmo, no centro histórico de Salvador (BA).
A cadeia possui 42 hotéis em Portugal localizados em pontos históricos, como castelos, fortalezas, mosteiros e conventos. O conceito é claro: unir história e cultura com padrão de alto luxo hoteleiro.

 
À esquerda, pilastras conservadas desde a construção. À direita, hall de entrada
(fotos: Délia Coutinho)

Para iniciar a expansão internacional das Pousadas de Portugal, o grupo Pestana não poderia ter escolhido um local melhor do que o secular Convento do Carmo. O edifício, cuja construção começou em 1586 e terminou por volta de 1730, foi palco de diversos episódios marcantes da história do Brasil, como a rendição dos holandeses aos portugueses em 1625. O local também serviu como quartel para as tropas portuguesas, constituindo-se num dos principais patrimônios históricos, artísticos e culturais do país. Anexa a ele está a Igreja do Carmo (funciona normalmente) e um museu com acervo de cerca de 1500 obras.

A fim de garantir a preservação da arquitetura original -pré-requisito indispensável -, todo o processo de adaptação para a hotelaria foi supervisionado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). As portas dos quartos, por exemplo, mantêm o mesmo formato da época em que eram celas, onde as freiras carmelitas viviam em clausura. Dentro do acordo firmado com a Província Carmelita Santo Elias, que cedeu a estrutura em regime de concessão, o Pestana também se encarregou da restauração das peças do Museu do Carmo, aberto ao público.


Porta do quarto onde freiras viviam em clausura


Corredores onde ficam as habitações

Os 79 apartamentos, todos com diferentes dimensões, espalham-se pelos quatro pisos incluindo o subsolo, pavimento com pouquíssima iluminação que lembra um calabouço digno dos cenários de filmes de suspense.
As opções de unidades dividem-se em Claustro Jardim e Claustro Piscina. Há suítes com dois andares e uma suíte master, onde os hóspedes podem contar com serviços de um mordomo exclusivo.


Esta foto ilustra um dos tipos de suítes...
(foto: divulgação)


Esta, ilustra outro!
(foto: divulgação)


E agora, outro! Bonito demais, não?
(foto: divulgação)

Diversos ambientes
A Sala dos Freis, no lobby, é a versão do Convento do Carmo para os tradicionais business centers. Equipada com dois microcomputadores, é um espaço para leitura e relaxamento. "A idéia é que esta sala se transforme em uma rica biblioteca. Os hóspedes também têm doado alguns títulos", diz Marcos Bonadie, coordenador de recepção.

Existem outros cantos especiais no convento. Na Sala de Estar, pode-se assistir a filmes em DVD. Na Capela, com paredes revestidas por mosaicos de azulejo português e teto original ainda em restauração, pode-se participar de eventos privativos e reuniões.

 
Sala dos Frades, com iluminação especial


Outro ângulo da mesma sala, ideal para leituras


Capela utilizada para eventos privados

Claro, não podemos deixar de citar o Conventual, único restaurante do Convento do Carmo. No cardápio, lê-se: "De oliveiras centenárias extraímos um delicioso sabor. De uma grande sabedoria, tradição. De você, vamos extrair uma saborosa lembrança".
É com este princípio que o simpático chef português João Vieira define a sua culinária - tradicionalmente portuguesa, com toques regionais. "Minha maior satisfação é ver o cliente recordar memórias ao saborear os meus pratos. Quero que eles se lembrem, por exemplo, da comida que a mãe fazia em casa quando eram crianças", explica ele.
"Procuro criar pratos com ingredientes locais, no caso, típicos da Bahia, sob a minha interpretação", pontua. Entre eles, estão o estaladiço de bacalhau com ovos à brás sobre aspargos grelhados e o mousse de chocolate quente com azeitonas confitadas com tominho, espuma de banana e semente de arueira.

 
Restaurante Conventual


mousse de chocolate quente com azeitonas...

Para relaxar, o hotel conta com os serviços do spa da rede Shishindo, de propriedade da monja japonesa Soon Hee. Na sala de espera, os clientes são recepcionados com um delicioso chá verde – marca registrada em todas as unidades no Brasil.
A bebida é servida em xícaras exóticas de porcelana chinesa, pintadas à mão e com detalhes em fios de ouro. "O nosso chá tem propriedades terapêuticas e beneficia o corpo, a mente e o espírito", ressalta a esteticista Marlúcia Guimarães. Além do spa, os hóspedes podem relaxar na piscina.


Esta é a sala de massagem do spa


Mobiliário da piscina


A piscina circular fica em frente ao restaurante Conventual

Dentre os tratamentos normalmente oferecidos pelos spas de luxo, o Shishindo Convento do Carmo se diferencia por oferecer terapias à base de cacau – numa homenagem ao fruto mais simbólico do Estado. Banhos de espuma de chocolate na banheira de hidro e máscara facial de cacau são algumas das terapias disponíveis feitas com produtos franceses com sabor que lembra a Bahia.

Público estrangeiro
O Convento do Carmo operou em soft opening de setembro a outubro de 2004 e a inauguração oficial foi em novembro do ano passado. Uma média de 60% dos hóspedes são estrangeiros, principalmente portugueses e franceses, seguidos de americanos e italianos. Em sua maioria, são pessoas entre 40 e 60 anos.


As janelas dos quartos têm vista para o Pelourinho que faz sucesso
entre os hóspedes

Check in sofisticado
Os diferenciais do hotel são evidenciados já no check in. Os hóspedes são recepcionados em uma requintada sala, sentados em luxuosos estofados, onde se pode saborear uma taça de champagne durante o processo, totalmente diferente da impessoalidade dos atendimentos nos balcões, comum à maioria dos hotéis.

Primor de detalhes
Mimos como um menu especial de travesseiros à escolha do cliente – opções de penas de ganso, látex e ervas -, lençóis de tecido egípcio, considerados os mais macios do mundo, e pares de sandálias havaianas são alguns dos itens disponíveis nas antigas celas do Convento, que agora abrigam as acomodações. A cada dia são colocadas novas amenidades nos quartos, como frutas da terra, a exemplo de pinha e pastéis de Belém, doce típico português.
Nos banheiros, todos os produtos de uso pessoal levam a marca do Spa gaúcho Kurotel, considerado um dos melhores do país. A tecnologia está presente nos modernos aparelhos de TV LCD, em todas as unidades.

 
Pinhas e pastéis de Belém são colocados nos quartos, para agradar os hóspedes
(dá certo!)


Produtos Kurotel, dispostos nos quartos

Decoração
Os corredores do Convento do Carmo são um deleite para os apreciadores da arte. Quadros, esculturas, lustres, imagens sacras, candelabros, entre outros objetos dispostos nos quatro cantos do hotel e no interior dos quartos são obras artísticas e antiguidades.
Todos os itens da decoração foram arrebatados em leilões na Europa e em antiquários ou são relíquias resgatadas do acervo do convento, como ‘troncos’ (utilizados para castigar os escravos) e um confessionário, hoje transformado em cabine telefônica.
O mobiliário, formado por móveis em madeira e estofados, foram projetados especialmente para o hotel. Leva a assinatura do arquiteto do grupo Pestana, Jaime Moraes.


Antes, um tronco para agredir os escravos.
Hoje (ainda bem que este tempo passou),
peça histórica que nos faz recordar
o valor do tempo e dos seres humanos


Além disso, lá vemos cadeiras de época...


Xícaras artesanais...


Relógios antigos e...


...até porcelana chinesa

Sacristia em ouro
A visita à Sacristia, que data de 1660, é um espetáculo a parte. As paredes e teto pintados em ouro assemelham-se à igreja de São Francisco, também no Pelourinho, que possui 800 quilos do metal em sua estrutura.
Administrada pela Igreja do Carmo, é aberta à visitação somente para os hóspedes, de segunda a sexta-feira.


Interior da sacristia


Detalhes em ouro, do teto da sacristia

Definitivamente, hospedar-se no Convento do Carmo é um santo luxo!

Serviço
Rua do Carmo, no 1, Pelourinho.
Reservas: (71) 3327-8400
www.pousadas.pt

* A reportagem do Hôtelier News ficou hospedada por um dia no Convento do Carmo, a convite do próprio hotel

Comentários