São Paulo CVB e Sciesp firmam parceria para alinhar soluções de desenvolvimento para os setores


Vista da zona Sul de São Paulo
(foto: Pixabay/Skeeze)

O mercado imobiliário e a cadeia produtiva de turismo, eventos e viagens estão se unindo em uma empreitada que promete trazer bons resultados para os dois setores. Nesta semana, foi firmada a parceria inédita entre o SPCVB (São Paulo Convention & Visitors Bureau) e o Sciesp (Sindicato dos Corretores de Imóveis do Estado de São Paulo), com o objetivo de construir novas soluções para os atuais desafios econômicos que atingem toda a indústria de bens e serviços.

Os dois setores são responsáveis por grande movimentação econômica. De acordo com a Caixa Econômica Federal, o Mercado Imobiliário representou 9% do PIB no País, em 2014. O mesmo valor se aplica ao Turismo, segundo o Conselho Mundial de Viagens e Turismo. No encontro, realizado na sede do Sciesp, foram apresentadas as ações a se concretizarem nos próximos meses.

"Com base na economia criativa, o objetivo é fazer com que nós tenhamos os corretores de imóveis ao lado dos profissionais do turismo e de eventos, desenvolvendo uma simbiose e uma troca de saberes", conta Alexandre Tirelli, presidente do Sciesp.

"Épocas de crise são oportunidades para a criatividade, é o caminho que leva à superação. Aqui, nós estamos presenciando uma série de iniciativas que buscam exatamente este objetivo: potencializar aquilo que é da própria competência somado aos parceiros de variados setores, para, em conjunto, encontrarem saídas que levem ao fim da crise", completa Paulo Nathanael Pereira de Sousa, reitor da Universidade Corporativa do Sindicato.

Toni Sando, presidente executivo do SPCVB, detalhou o funcionamento da parceria. "É uma ação inédita que envolve turismo e o mercado imobiliário dentro do mesmo contexto, com os objetivos em comum. É juntar energia para criar uma força totalmente diferente da que os outros destinos trabalham", conta.

Conforme o executivo, é preciso associar o corretor de imóveis à cadeia produtiva de turismo, eventos e viagens, compartilhando os atributos que a cidade oferece. Com os motes "São Paulo é tudo de bom, nossos corretores de imóveis também" e "São Paulo é tudo de bom, investir em imóveis também", a proposta é trabalhar em cinco principais frentes: valorização dos corretores; identificação das imobiliárias como empresas amigas da cidade; conveniência urbana, fornecendo dicas e informações da cidade; concurso fotográfico; e divulgação da campanha em si. O presidente explica que os próximos passos serão trabalhar o cronograma e captar recursos.

"A nossa ideia é fazer com que os corretores de imóveis, que estão diretamente ligados ao público que frequenta a cidade e que deseja conhecer São Paulo, usufruindo da gastronomia, dos eventos e da vida noturna, sejam verdadeiros embaixadores da cidade. Os profissionais legalmente habilitados são agentes capazes de assessorar a realização do sonho de adquirir um escritório, um apartamento ou de locar um imóvel por temporada, neste destino de muitas oportunidades", comemora Tirelli.

"Fala-se muito sobre economia criativa em diversas esferas. Mas aqui está uma atitude que nós vamos desenvolver nos próximos meses de fato. Para nós, não é um momento de pensar na crise, mas sim, um momento de criação", conclui Tabata Yamagushi, diretora da Pasta Prerrogativa das Mulheres Corretoras de Imóveis.

Serviço
www.visitesaopaulo.com/
www.sciesp.com.br/

Comentários