São Paulo decreta estado de emergência

Matéria atualizada às 10h55, de 17/03/2020*

São Paulo - prefeito Bruno CovasCovas já havia determinado a paralisação do rodízio de veículos na cidade 

O prefeito Bruno Covas decretou hoje (17) estado de emergência em São Paulo. O decreto confirmando a medida já foi publicado no Diário Oficial. A escalada no número de casos de coronavírus na cidade e também no estado de São Paulo levou à decisão. Ontem (16), Wilson Witzel, governador do Rio de Janeiro, já havia feito a mesma coisa.

Segundo a Secretária Estadual de Saúde, o estado de São Paulo tinha 152 casos confirmados da doença até ontem, com mais 1.777 ocorrências suspeitas. Também hoje, São Paulo registrou a primeira morte em decorrência da doença. Segundo a secretaria, trata-se de um homem de 62 anos. Mais detalhes serão divulgados em breve. "Todos os dias os casos de coronavírus crescem de 40 a 50% aqui na cidade de São Paulo e isso nos leva a tomar mais medidas para conter a epidemia”, justificou Covas, em coletiva realizada hoje.

Covas estimou que a prefeitura deve deixar de arrecadar R$ 1,5 bilhão em impostos este ano em função da pandemia. “Nós já trabalhos com uma possível retração de menos 1% no PIB (Produto Interno Bruto) para 2020, que vai impactar os cofres da cidade de São Paulo", explicou.

São Paulo toma medidas

Pelo texto do decreto, a prefeitura de São Paulo poderá requisitar bens e serviços de pessoas físicas e jurídicas, com pagamento de indenização posterior. Autorização de dispensa de licitação para aquisição de bens e serviços destinados ao enfrentamento da emergência também está entre ações determinadas no documento.

Ontem, a prefeitura suspendeu o rodízio de veículos a partir hoje, por tempo indeterminado. Além disso, Covas disse que todos os eventos privados que precisam de alvará estão suspensos na cidade. Como mostramos em reportagem anterior, a hotelaria paulista vem sentindo os efeitos, com muitos cancelamentos e adiamentos no segmento Mice.

(*) Crédito da capa: Vinicius Medeiros/Hotelier News

(**) Crédito da foto: Rovena Rosa/Agência Brasil​

Comentários