Setor de serviços avança em setembro e fecha 3º tri positivamente

Setor de serviços - resultado 3º trimestreRamo de transportes teve influência positiva no desempenho de setembro

O setor de serviços terminou o terceiro trimestre com ganhos pela primeira vez em 2019. O feito foi atingido após o segmento registrar o melhor desempenho para setembro em cinco anos. No mês, o grande destaque foram os ramos de transportes e serviços profissionais. Os dados foram divulgados hoje (12) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Em setembro, especificamente, o volume de serviços no país aumentou 1,2% frente ao mês anterior. A performance foi também a melhor para um mês desde o ganho de 1,9% em agosto do ano passado. Já na comparação com setembro de 2018, a alta registrada foi de 1,4%, informa o instituto. Vale destacar que, em agosto, o indicador cedera 0,2%.

Com isso, o setor de serviços terminou o terceiro trimestre com avanço de 0,8% sobre os três meses anteriores. É o primeiro resultado trimestral positivo de 2019, após quedas de 0,3% e 0,4%, respectivamente, no segundo e primeiro trimestres. O desempenho foi ainda o melhor resultado trimestral desde o terceiro trimestre de 2018, quando também houve alta de 0,8%.

Setor de serviços: acumulado

Com o resultado de setembro, o setor sai do patamar negativo e passa a mostrar ganho de 0,6%. “Apesar de ser o melhor resultado em muito tempo, não dá para chamar de novo paradigma, uma recuperação ou uma reação do setor”, alerta o gerente da pesquisa, Rodrigo Lobo. “É um primeiro sinal positivo e não configura uma mudança de chave”, completa.

Os resultados ficaram bem acima das expectativas de pesquisa feitas pela Reuters. A agência de notícias previa avanços de 0,7%, na comparação mensal, e de 0,6%, na base anual. Ainda segundo o IBGE, entre as cinco atividades pesquisadas, quatro tiveram alta. Os destaques foram os avanços de 1,6% dos setores de transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio; e de 1,8% de serviços profissionais, administrativos e complementares.

(*) Crédito da foto: Skitterphoto/Pixabay 

Comentários