Setor de serviços tem alta de 0,8% em julho, aponta IBGE

setor de serviços- julhoMesmo com alta, volume ainda está 1,2% abaixo do patamar esperado

Após o pior junho em quatro anos, com recuo de 0,7% frente a maio, o setor de serviços voltou a subir. Segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o setor apresentou alta de 0,8% em julho m relação ao mês anterior. Apesar do desempenho positivo, os números não foram suficientes para conter perdas no segmento - que ainda apresenta índice 1,2% abaixo do registrado em dezembro de 2018.

A alta de junho para julho foi impulsionada pelos serviços de informação e comunicação, que avançaram 1,8% no período - recuperando parte da perda de 2,2% do mês anterior. Também apresentaram aquecimento os setores de outros serviços (4,6%), transportes, serviços auxiliares de transportes e correios (0,7%).

Em contrapartida, tiveram queda os segmentos de serviços prestados às famílias (-0,5%) e serviços profissionais, administrativos e complementares (-1,3%). No mês passado, todas as atividades recuaram, no pior desempenho para o mês desde a greve dos caminhoneiros.

Setor de serviços: turismo

Em julho, o índice de atividades turísticas apontou variação positiva (0,2%), após decrescer 0,4% em junho. Regionalmente, sete das doze unidades da federação acompanharam este movimento de crescimento, com destaque para os avanços vindos de São Paulo (0,7%) e do Rio de Janeiro (1,9%). Em sentido contrário, os resultados negativos mais relevantes vieram de Santa Catarina (-5,6%), Paraná (-3,2%) e Rio Grande do Sul (-3,5%).

(*) Crédito da foto: StockSnap/Pixabay

Comentários