Setur-BA: censo aponta desafios e caminhos para o turismo baiano

Setur-BA - censo turísticoItacaré foi um dos municípios que enviou informações

O objetivo era claro: elaborar diagnóstico sobre os avanços do setor turístico nos últimos anos, na Bahia. A justificativa também era boa: houve ampliação do número de municípios baianos no Mapa do Turismo Brasileiro, que teve sua categorização atualizada. Em cima disso, a Setur-BA (Secretaria Estadual do Turismo da Bahia) levantou informações com 127 municípios e apresentou, esta semana, o Censo Turístico do estado.

“A Bahia tem um vasto território e atrativos diversificados. Elevamos de 118 para 150 o número de municípios turísticos, expansão de 27%, o que exige rigoroso acompanhamento da Setur-BA”, afirma José Alves, secretário estadual do Turismo. “O diagnóstico obtido com a pesquisa indica o quanto evoluímos e quais são os desafios da gestão para o poder público e a iniciativa privada”, completa.

De acordo com a Setur-BA, as informações servirão de base para o planejamento de políticas públicas de desenvolvimento em 13 zonas turísticas. Além disso, entre os indicadores coletados, estão questões relacionadas à promoção dos destinos.

Setur-BA: insights

Aproximadamente 70% dos municípios turísticos da Bahia têm Lei Municipal de Turismo vigente e Conselho Municipal do setor em atividade. No entanto, apenas 14,2% oferecem incentivos fiscais e tributários para empresas do trade. Além disso, a metade deles monitora tendências de mercado, mas somente 31,5% são comercializados por agências ou operadoras. Outro dado chama atenção, só que negativamente: apenas 21,3% das cidades têm centro de atendimento ao turista.

“Importante aspecto para avaliação da economia do turismo, a taxa de ocupação hoteleira é verificada por apenas 33,1% das localidades”, destaca Divaldo Borges, diretor de Regulação e Certificação dos Serviços Turísticos da Setur-BA.

Mais de 43% das cidades têm projetos do setor turístico financiados pelos governos federal e estadual. No governo federal, a maioria dos recursos vem do Ministério do Turismo. Já a Setur-BA e a Bahiatursa são os principais financiadores estaduais.

(*) Crédito da capa: Scoffano/Pixabay

(*) Crédito da foto: gustavoboulhosa/Pixabay

Comentários