SindHotéis Rio: ocupação hoteleira chega a 68% em julho

sindhotéis- julhoCerca de 79% dos hóspedes são de demandas domésticas

O período de férias escolares é sempre um prato cheio para o mercado hoteleiro e no Rio de Janeiro não foi diferente. De acordo com a SindHotéis Rio, até a segunda quinzena de julho a ocupação na cidade chegou aos 68%, número significativamente maior que o registrado no mesmo período em 2018, de 45%.

Segundo Alfredo Lopes, presidente da ABIH-RJ (Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Rio de Janeiro), o indicador vem em uma trajetória crescente. “Todos os últimos feriados vêm superando o desempenho dos anos anteriores. A alta do dólar tem uma grande influência, já que as pessoas acabam escolhendo viajar dentro do país, mas acredito que já estamos colhendo frutos de uma forte campanha promocional da hotelaria no mercado brasileiro e latino”.

Cerca de 79% dos hóspedes são de demandas domésticas, sendo São Paulo e Minas Gerais os principais emissores. Entre os estrangeiros, a maior frequência é de argentinos, chilenos e norte-americanos. 

SindHotéis Rio: principais bairros

Copacabana/Leme foi o bairro mais demandado pelas famílias (70%), seguido por Ipanema/Leblon (68%) e Flamengo/Botafogo (66%).  Barra da Tijuca/São Conrado e Centro ocupam a mesma posição no ranking, com 65% dos quartos ocupados.

No interior do estado, cerca de 63,92% dos quartos já estão ocupados, um número também superior aos 61,64% registrados em 2018. Cantagalo e Paraty lideram entre os destinos mais procurados, com ocupação superior a 90%. Vale do Café registra média de 77,50%. Búzios registra 75% de reservas. Friburgo 70% e Petrópolis 60%. Os dados de interior são da ABIH-RJ. 

No feriado de Corpus Christi a ocupação chegou a 65% e na Páscoa, 70%. Em dados gerais, o primeiro quadrimestre de 2019 encerrou com 76% de quartos ocupados na capital fluminense. 

(*) Crédito da foto: gabyps/Pixabay

Comentários