SiteMinder reúne hoteleiros para debater desafios no mercado brasileiro

SiteMinder - Bruna BeckBruna conduziu a apresentação do SiteMinder

Em parceria com o Hotelier News, o SiteMinder promoveu hoje (27) pela manhã palestra voltada para profissionais da hotelaria. Realizado no Holiday Inn Parque Anhembi, na capital paulista, o evento abordou alguns dos temas mais importantes ligados ao setor. Insights da indústria hoteleira, desafios para se destacar no Brasil e estratégias para desbravar o mercado internacional estiveram entre os assuntos discutidos.

Bruna Beck, executiva de vendas do SiteMinder, conduziu a palestra, que ocorreu antes do início dos trabalhos do segundo dia da Abav Expo. Na abertura, ela contou um pouco da história da empresa australiana, fundada em Sidney. Na sequência fez um breve diagnóstico do potencial do mercado de turismo no Brasil, destacando alguns números do país.  

“Em 2017, houve 223 milhões de viagens domésticas no Brasil. Sim, o mercado interno ainda é o mais importante, mas o país vem aumentando o número de viajantes internacionais”, comentou. “No ano passado, 6,59 milhões de turistas internacionais entraram no país, volume superior ao visto nos anos de Copa do Mundo e Olimpíada”, completou.

Bruna ressaltou ainda a mudança do perfil do viajante, que está muito mais informado. Nove em cada 10 turistas, por exemplo, pesquisam informações na internet sobre os destinos que vão viajar, além dos locais que vão se hospedar. “Por isso, é vital o hoteleiro estar bem posicionado nos diferentes canais, das OTAs aos sites de metabuscas, passando ainda pelas redes sociais”, disse.

SiteMinder - geral da palestraPúblico foi formado por hoteleiros independentes

SiteMinder: distribuição

Em meio a esse cenário, uma estratégia de canais eficiente é fundamental. “Hoje, uma viagem é multiproduto, com o viajante reservando aéreo, hotel, carro e passeios online. Mais ainda, o hoteleiro precisa estar em vários canais ao mesmo tempo para não perder venda, o que deixa a distribuição cada vez mais complexa”, afirmou.   

“Dentro das OTAs, por exemplo, quais me dão mais retorno? O hoteleiro precisa entender quais parceiros ajudam mais a chegar no público”, recomenda Bruna. “Fundamental o gestor do hotel entender que a tecnologia é uma aliada que permite a ele se concentrar no principal: bem receber e oferecer uma estada boa para o hóspede”, acrescenta.

Para fechar, Bruna deu algumas dicas para o hoteleiro preparar sua estratégia sobre os diferentes canais. “Procure utilizar OTAs de países emergentes e, uma vez que o cliente chega por esse canal, tente agradá-lo para que, da próxima vez, ele faça uma reserva direta com você. Por exemplo: oferece a ele um código promocional para a próxima viagem ou um programa de fidelização”, recomenda. 

“As reservas diretas são fundamentais, não há comissões, mas não é só isso. Números mostram que o viajante que faz compra no canal direto gasta mais também. Então, busque e persiga sempre melhorar este seu ativo, que é o mais rentável”, finaliza.

Diferenciais da ferramenta

Mateus Coelho, diretor do SiteMinder para Portugal e Brasil, destacou alguns dos diferenciais da plataforma. “Temos uma mensalidade fixa, não há pegadinha no contrato para o hoteleiro. Além disso, não existe pacote para utilização. Uma vez que se torna nosso cliente, o hoteleiro tem acesso a todos os 390 canais disponíveis, por exemplo”, explicou. 

Outro diferencial é a integração com soluções de outras empresas. A mais recente, por exemplo, foi com a TOTVS, anunciada esta semana. “Tem mais por vir. Estamos em negociações e conversando com outros fornecedores. Acredito que, até a próxima WTM-LA, já teremos mais novidades neste sentido”, conclui. 

Veja abaixo na galeria fotos dos participantes no encontro.

(*) Crédito das fotos: Vinicius Medeiros/Hotelier News

Comentários