Sojern desembarca no Brasil mirando a hotelaria

De Hollywood, Miami, Estados Unidos* 

Sojern - Parag VohrVohra: mídia programática tende a ser o carro-chefe de vendas no começo

Fornecedora de soluções de marketing digital para o setor de viagens, a Sojern iniciou este mês sua atuação no Brasil. A empresa americana contratou Camila Fornasier como diretora regional de Vendas para impulsionar expansão no mercado e dar suporte aos clientes brasileiros. Na Phocuswright Conference, a reportagem do Hotelier News conversou com Parag Vohra, vice-presidente para as Américas da companhia.

Segundo o executivo, a chegada agora ao Brasil é mais uma fase da expansão global da Sojern. “Como uma empresa americana, no início priorizamos as praças onde nossos clientes têm mais interesse e negócios, onde os americanos consomem mais. Primeiro, portanto, fomos para a Europa e, depois, para a Ásia”, explicou Vohra.  “No caso do Brasil, contudo, havia outra questão: expansão sempre tem a ver com oportunidade e capacidade. Rapidamente identificamos isso no primeiro caso, mas no segundo não estávamos preparados. Agora chegou a hora”, completou.

O primeiro passo foi a chegada de Camlia (ex-TripAdvisor), mas a Sojern tem pressa de entender o mercado para acelerar o crescimento. “Agora, temos que testar e aprender, rodar campanhas que tragam resultados aos clientes. É um bom momento para chegar ao Brasil”, avalia Vohra. “Brasil compete com Caribe e México, mas acreditemos que o mercado brasileiro pode ser um dos beneficiados dos problemas (de segurança) mexicanos”, acrescentou.

Sojern: foco e produtos

Para Vohra, hotéis e associações ligadas ao trade são o público-alvo prioritário em um primeiro tempo. “Já temos empresas aéreas latino-americanas como clientes. Assim que entendermos melhor o mercado, companhias aéreas locais e regionais são boas oportunidades”, comentou. “PMEs (Pequenas e Médias Empresas) e hotéis independentes também estão no radar”, completou.

Mesmo com um portfólio de produtos variado, o executivo da Sojern aposta em um deles como carro-chefe de vendas: mídia programática “Sabemos que o custo de publicidade no Brasil é relativamente alto e que há outros players atuando no segmento. Queremos levar inovação e eficiência para as campanhas dos clientes, permitindo que tenham resultados melhores com o mesmo budget”, afirmou.

“Por isso, nossa meta é ter um volume de receita consistente vindo do Brasil em um ano. Sobre número de clientes, não temos um objetivo específico. Preferimos começar devagar, focando mais em eficiência nas campanhas”, conclui Vohra.

(*) Crédito da foto: Vinicius Medeiros/Hotelier News  

Comentários