Startup b2bHotel quer agilizar contratação de mão de obra extra na hotelaria

Startup b2bHotel - contratação_internaA larga experiência na hotelaria fez Mandaji pensar na criação do app 

Muitas vezes, a contratação de temporários e extras na hotelaria dá bastante trabalho. Mais do que achar um bom candidato, questões relacionadas a controle e segurança jurídica são complicadores. Para reduzir margens de erros e trazer maior agilidade ao processo, o empresário Higino Mandaji resolveu apostar na tecnologia.

No início do ano, ele colocou no ar o app b2bHotel. Usando sua experiência de mais 20 anos na hotelaria, o empresário concebeu um aplicativo para otimizar o processo de intermediação de contratação de mão de obra extra e temporária. 

“É de conhecimento de todos que a hotelaria não trabalha com mão de obra suficiente para atender a 100% da demanda todos os dias”, explica Mandaji. “Sempre que tem um grande evento ou feriado, que vai demandar alta ocupação, os hotéis precisam contratar mão de obra extra e temporária”, completa.

Ele explica que o app ajuda na contratação de colaboradores em funções operacionais. Entre elas, posições como camareira, garçons, manobristas, auxiliares de cozinha e limpeza. “São (cargos) muito demandados pelos hotéis”, explica o fundador. 

b2bHotel: como funciona

A plataforma conecta trabalhadores temporários e empresas, em modelo de negócio semelhante a concorrentes. Seu diferencial é o fato de ser focado no setor de hospitalidade, embora atuar no segmento de bares e restaurantes esteja nos planos. Mandaji explica que tudo é feito com muita agilidade e com garantia de segurança jurídica para ambos os lados.

Por enquanto, o b2bHotel só está disponível para Android. Após o download e o cadastro por parte do hotel, é possível autorizar pessoas que poderão fazer chamados. Além disso, o app pode ser baixado pelo trabalhador autônomo, que passa a ficar disponível para trabalhos.

“Trabalhei muitos anos na hotelaria, em diferentes cidades e estados. Em 2019, criei uma consultoria focada em operação hoteleira, prestando serviços como cliente oculto, produção de manuais de procedimento e treinamento de pessoas. Então, entendo a dor do hoteleiro na hora de contratar temporários e extras”, finaliza. 

(*) Crédito da capa: Divulgação/Senac RJ

(**) Crédito da foto: Divulgação b2bHotel

Comentários