STR: hotelaria americana atinge recorde histórico de receita, mas sem celebração; entenda

Sede das redes hoteleiras mais valiosas do mundo, como Marriott International e Hilton Hotels, os Estados Unidos reiteraram sua pujança em 2017. Estimativa divulgada ontem (15) pela STR apontam que o setor movimentou US$ 208 bilhões ano passado. O montante, o mais alto registrado em toda história, é US$ 10 bilhões superior ao ano anterior. 

Além disso, segundo a consultoria americana, o lucro acumulado das redes que atuam no país totalizou US$ 77 bilhões, outro recorde histórico. Ainda assim, apesar da marca histórica, nem tudo são flores, como alerta Joseph Rael, diretor de Desempenho Financeiro da STR.

"A indústria atingiu um marco histórico superior a US$ 200 bilhões, e isso merece ser celebrado", destaca Rael “No entanto, enquanto a receita continua crescendo, as despesas tiveram alta ainda maior pelo segundo ano consecutivo. Como resultado, as margens de lucro diminuíram um pouco”, explica.

STR - faturamento hotelaria EUALas Vegas foi o mercado com maior receita em 2017

Dentro do estudo, o STR analisou o desempenho de mais de 5,2 mil hotéis nos Estados Unidos. Nessas propriedades, os gastos com os apartamentos atingiram US$ 38 bilhões ano passado. Já os custos com A&B (Alimentos & Bebidas) chegaram a pouco mais de US$ 25 bilhões. 

Ainda assim, taxas de franquia, de administração e impostos representaram alguns dos maiores aumentos nas despesas, todos com alta de 4% frente a 2016.

STR: mais detalhes

De acordo com a consultoria, empreendimentos que oferecem serviços completos aumentaram o lucro em 1,4% frente a 2016. Já as unidades que ofertam uma gama de serviços limitada registraram  leve declínio de 0,2%.

Em termos de categoria, os hotéis de luxo obtiveram o maior aumento de lucro (+3,1%). Em contrapartida, empreendimentos upscale e upper midscale tiveram, cada um, queda de 0,3% em suas margens de ganhos.

Já na análise regional, Las Vegas liderou ano passado, com uma receita total de US$ 13 bilhões (excluindo o segmento de jogos). Nova York ficou em segundo lugar, com US$ 11 bilhões. Los Angeles, Washington e Orlando completaram os cinco primeiros, com faturamento acima de US$ 6 bilhões, cada um.

Conforme divulgamos na segunda-feira (14), a hotelaria americana registrou índices positivos na primeira semana de maio.

(*) Crédito da foto: Pexels/Pixabay

Comentários