STR: hotelaria americana volta a registrar bom desempenho na semana da Páscoa

STR - Miami indicadoresMiami e Orlando tiveram desempenhos negativos no período

O STR divulgou dados referentes à hotelaria americana na semana da Páscoa. No período de 8 a 14 de abril, o setor registrou alta nos três principais indicadores da indústria. Na comparação com a semana de 9 a 15 de abril de 2016, a ocupação, o RevPar e a diária média cresceram 6,1% (para 68,1%), 5,8% (para US$ 130,57) e 12,2% (para US$ 88,95), respectivamente.

Analistas da STR ressaltaram que o bom desempenho tem explicação. Segundo a consultoria, houve um contraponto favorável com a semana da Páscoa de 2017. No último estudo divulgado pela empresa, que avaliou o período de 25 de fevereiro a 3 de março, a hotelaria americana também se destacara.      

STR: análise regional

Entre os 25 principais mercados nos Estados Unidos, New Orleans registrou a alta mais expressiva nos três indicadores. A cidade da Louisiana, teve expansão de 26,1% na ocupação (para 85%), 36,8% na diária média (para US$ 180,63) e 72,6% no RevPar (para US$ 153,48).

Chicago, teve o segundo crescimento em diária média (+23,8%, para US$ 149,12) e em RevPAR (+47,3%, para US$ 110,22). Já Denver alcançou o segundo pulo mais expressivo em ocupação (+23,4%, para 74,1%), o que resultou na terceira principal alta em RevPar (+42,6%, para US$ 96,04). No geral, 15 dos 25 mercados avaliados registraram expansão de dois dígitos em RevPar.  

Orlando e Miami, ambos na Flórida, tiveram resultados negativos no período avaliado. Segundo a STR, a segunda registrou a segunda maior queda em diária média (-9,5%, para US$ 211,89). Já alcançou o único decréscimo de dois dígitos em ocupação (-12,3%, para 79,2%).

Pior do que as duas cidades da Flórida só Norfolk, na Virginia. O município teve queda de ocupação (-14,2%, para 64,6%), RevPar (-21,2%, para US$ 60,77) e diária média (-8,1%, para US$ 94,02).

(*) Crédito da foto: mailgres/Pixabay

Comentários