STR: hotelaria dos EUA fecha 3º tri com resultados regulares

str- euaHouston registrou maior incremento na ocupação, atingindo 62,4%

O mercado hoteleiro norte-americano encerrou o terceiro trimestre com resultados regulares nas principais métricas de desempenho, segundo dados do STR. Os números são uma comparação frente ao mesmo período em 2018. A ocupação subiu 0,1%, enquanto a diária média apresentou incremento de 0,8% e RevPar com alta de 0,8%, chegando a US$ 94,42.

Mesmo com o aquecimento do lucro por quarto, o índice foi o menor percentual ano a no desde o primeiro trimestre de 2010. “Enquanto o crescimento da demanda diminuiu para 1,8%, o setor vendeu mais noites do que qualquer outro terceiro trimestre da história. De acordo com o cenário, o RevPar do trimestre atingiu US$ 46,5 bilhões, maior receita trimestral no banco de dados dos EUA no STR”, afirma Bobby Bowers, vice-presidente sênior de Operações do STR.

O ciclo do setor atual é de 115 meses, com aumento de RevPar ano a ano em 112 meses. As três reduções durante o período ocorreram em setembro de 2019 (-0,3%), junho de 2019 (-0,4%) e setembro de 2019 (-0,3%).

Em agosto deste ano, o lucro por quarto subiu 0,9%, ficando em US$ 94,55, enquanto a diária média fechou o mês em US$ 132,47.

STR: mercados

Phoenix, Arizona, teve o maior incremento de RevPar entre os 25 principais mercados do país - subindo 5,3% para US$ 60,57. Houston, no Texas, registrou a alta de ocupação mais expressiva - de 4,4%, chegando a 62,4%. Já a praça com maior aquecimento na diária média foi Washington, Virginia, com salto de 4,0% para US$ 148,43.

Na outra ponta, os mercados que tiveram maior declínio de RevPar foram: Seattle, Washington (-5,1% para US$ 154,70) e Miami/Hialeah, na Flórida (-5,1% para US$ 101,68). Seattle também registrou a maior queda de diária média - de 4,0% para US$ 185,35) e Orlando sofreu redução na ocupação - de 5,0% para 69,6%. 

(*) Crédito da foto: Capri23auto/Pixabay

Comentários