Taipú de Fora: aconchego nas paisagens da Península de Maraú

Vista aérea da Pousada Taipú de Fora, na Península de Maraú. A propriedade foi construída numa antiga fazenda com 1,5 km de faixa litorânea
(foto: Haroldo Magalhães)
"Porção de terra cercada de água por todos os lados, menos um, pelo qual se liga a outra terra". Essa é a definição para Península, ou seja, quase uma ilha, mas com possibilidade de chegar por terra. Na Bahia está uma das mais belas, a Península de Maraú, no sudeste do Estado, uma verdadeira joia do ecoturismo que é parte da baía de Camamu - a terceira maior do País. Para quem ainda não conseguiu identificar a localização, uma dica: Maraú fica pertinho de Itacaré, muito mais conhecida do turismo, na zona da Costa do Dendê.
Nosso objetivo em Maraú foi conhecer a pousada Taipú de Fora, que fica na praia homônima, em funcionamento há dez anos. Certamente, a maioria de nossos leitores já deve ter lido o nome Taipú de Fora nos rankings e listas de praias mais bonitas do Brasil e, quiçá, do mundo. Conhecida pela piscina natural que se forma diariamente entre os corais, Taipú e o seu mar de água verde é uma coisa de cinema. O público é bem heterogêneo, vai de famílias a casais em lua de mel a mergulhadores.
O acesso ao local ainda é um pouco difícil. A opção mais rápida para quem desembarca no aeroporto de Salvador é pegar um táxi aéreo e em apenas 30 minutos estar a 100 metros da pousada. Saindo de carro de Salvador, prepare-se para embarcar no ferry boat - serviço atualmente caótico - e seguir direto para Taipú de Fora se o seu automóvel tiver tração 4x4, pois o trecho final de uns 40km é de estrada de chão, com direito a muitas sacudidelas. Se não for o caso, o passeio de carro pela Costa do Dendê pode ficar ainda mais interessante, seguindo para Camamú, deixando o carro em um estacionamento e pegando um barco em direção a Barra Grande. De lá, a pousada cuidará do traslado. Bem, não importa a dificuldade ou o medo de voar em avião pequeno, chegar lá vai valer a pena, isso vai...
Por Délia Coutinho*
Este é o veículo utilizado para trasladar os hóspedes que chegam em Barra Grande
(fotos: Cristiano Macchi e divulgação)
Na entrada da pousada paramos para dar uma olhada na lagoa...
...que é cheia de carpas, peixes ávidos por abocanhar um pouco de ração
A passarela por cima da lagoa nos leva à entrada
Chegamos ao lobby que transmite aquele clima informal de casa de praia, amplo e com pé direito alto
Nosso welcome drink não poderia ser mais apropriado!
Muitos móveis de madeira compõem o ambiente, além de fotos feitas pelo proprietário, o fotógrafo Haroldo Magalhães, e objetos de sua história familiar
Partida de xadrez para intercalar com as horas de ócio à beira da praia
Nas paredes, uma série de quadros com fotografias macroscópicas que vamos conhecer mais a frente
Objetos marítimos e antiguidades também pincelam a decoração 
A sala de jogos tem mesa de sinuca e totó
 Dois ângulos da brinquedoteca com brinquedos e jogos eletrônicos
 A recepção e lobby são interligados ao restaurante...
... que fica de frente para o gramado e o mar...
... serve deliciosas pizzas sempre aos sábados, além de excelentes pratos à base de frutos do mar
Agora vemos a pousada do ângulo da praia. Apenas um amplo e convidativo gramado a separa da areia e do mar
Placa discreta na praia sinaliza a pousada
Todas as 28 UHs são apartamentos, a maioria tem vista para o mar. A pousada peca pela inexistência de UHs tipo bangalô, pois espaço tem de sobra
Os nomes dos quartos remetem à elementos marinhos, como o peixe Beijupirá e os famosos Corais de Taipú
Decoração em branco e verde claro e vista para o mar no quarto que nos hospedou
A cama extra já é pensada para a acomodação de crianças
 Itens de conforto como frigobar, ar-condicionado e TV com aparelho de DVD estão no quarto. O hóspede pode escolher um dos filmes disponíveis na recepção para assistir
O box do banheiro tem um excelente espaço e duas duchas
O único item de amenitie que encontramos foi este sabonete
Este outro modelo de quarto, com mezanino, é ideal para acomodar grupos de solteiros
(foto: divulgação)
Nessa foto vimos a beleza da vista emoldurando a janela
A varanda com rede torna-se indispensável com esse visual
O tamanho da área externa é digno de resort, mas mesmo assim o proprietário preferiu não investir na construção de piscina. Para ele,
a ausência da piscina termina sendo atrativa aos hóspedes que querem sossego
Em vez de piscina, temos várias camas e mesas bem espalhadas pelo gramado. O restaurante também atende nesses espaços
Aqui avistamos o  parquinho infantil
O chuveirão para refrescar antes do banho do mar
A fama de praia para surfe ficou mesmo com a vizinha Itacaré, mas em Taipú, bem em frente à pousada, há excelentes picos de onda, que chegam a formar tubos
Ótima ideia colocar camas no gramado em vez de chaises
 Alguns metros depois da pousada, andando pela praia, chegamos ao trecho da piscina natural, entrecortada pelos corais
 Este é o recife de corais...
 ...prato cheio para fotografar a natureza da flora marinha e para mergulhar
A população nativa é formada por muitas colônias de pesca
 Do ponto de vista dos corais, temos a visão da praia, coqueiros e céu azul com poucas nuvens em pleno mês de inverno (e sem Photoshop!)
Ao contrário de Salvador lá ainda é possível desfrutar do serviço de uma boa barraca de praia. O Lar das Meninas é a principal delas
Caminhar pelas areias da praia sob as sombras dos coqueiros é imperdível em Taipú
Eis acima um homem que sabe viver! Haroldo Magalhães é proprietário e administra de perto a Pousada Taipú de Fora. Há 10 anos decidiu abandonar a vida urbana e transformou a casa de praia da família em empreendimento hoteleiro. Haroldo também é fotógrafo, especializado em macrofotografia e seu principal alvo é a praia, é claro 
Grãos de areia quando aumentados mostram uma infinidade de conchas, aqui focados na ponta do dedo
 A mesa do café da manhã tem boa diversidade de frutas e produtos caseiros, alguns closes abaixo. A cobertura é essencial para evitar contato de moscas e passarinhos
 
 Além do desjejum incluso, a pousada oferece como um plus na diária o chá da tarde servido às 17h. É uma espécie de buffet do café da manhã reduzido com café e chás
Experimentamos a casquinha de siri com farofa de dendê que cai bem de entrada ou acompanhando uma cerveja...
...uma moqueca de camarão servida na panela de barro como manda a tradição baiana...
...um peixe grelhado que cai bem no jantar ...
...porção de frios para petiscar nas mesas do gramado...
...e um arroz de polvo para finalizar 
Passeios nos arredores
Uma vez em Maraú vale reservar pelo menos um dia para não ficar parado. Em trilhas laterais à praia ou pegando a estrada, o passeio inclui visitas a lagoas, passeios de caiaque, mirante, barzinhos na vila de Barra Grande, pôr-do-sol especial...
...que também podem ser percorridos por meio de um quadriciclo. Há muitos pontos para alugar o veículo
Esta é uma das bromélias da trilha das bromélias gigantes...
  
...e aqui a vista do mirante do Morro do Celular
Para finalizar, o pôr do sol em frente da pousada
Serviço Pousada Taipú de Fora Península de Maraú (BA) 73 3258-6278 taipudefora@taipudefora.com.br www.taipudefora.com.br
* A reportagem do Hoteliêr News se hospedou a convite da pousada

Comentários