Taxa de ocupação em voos da Azul chegou a 83,6% em junho

 

azul- trafegoOferta de assentos subiu 14,7%

A Azul encerrou junho seguindo com altas taxas de ocupação. No mês passado, a companhia registrou 83,6% de seus assentos ocupados, um aumento de 4,8 p.p comparado ao mesmo período em 2018. A demanda (RPKs) teve aumento de 21,6% na mesma base de comparação e a oferta (ASKs) cresceu 14,7%.

Apenas a demanda doméstica apresentou incremento de 28,7% e a oferta 20,3%. A taxa de ocupação ficou em 82,3%, 5,4 p.p a mais que em junho de 2018. Já no mercado internacional, a demanda cresceu 4,6% e a oferta se manteve estável. A taxa de ocupação chegou a 87,8%.

“A mudança da dinâmica competitiva no setor aéreo brasileiro combinada com o crescimento orgânico de nossa malha resultou em fortes resultados de tráfego para o mês de junho. Esperamos que essa tendência continue também em julho, que é um mês de alta temporada para nós. Encerramos o trimestre com 28 A320neos e estamos empolgados em continuar adicionando essas aeronaves em nossa frota durante o segundo semestre do ano”, afirma John Rodgerson, CEO da Azul.

Azul: primeiro trimestre

No acumulado do primeiro trimestre, a Azul cresceu 21,3% em demanda e 15,5% em oferta. A ocupação avançou 4,0 p.p e ficou em 84,1%. No acumulado do ano, a companhia cresceu 18,4% em demanda e 15,8% em oferta. No acumulado do semestre, o único destaque negativo fica por conta a ocupação internacional, que recuou 1,9 ponto percentual, de 86,6% em 2018 para 84,7% em 2019.

Em maio, a taxa de ocupação ficou nos 84,3% - aumento de 4,2 p.p frente ao mesmo período em 2018.

(*) Crédito da foto: Divulgação/Azul Linhas Aéreas

Comentários