Um Egito muito além das pirâmides

Egito - PiramidesComo diz o título, a Esfinge é só uma parte da história

Uma viagem pela história da humanidade. Um passeio por uma cultura milenar, com direito a paisagens diferentes e espetaculares. Uma visita ao Egito, no Norte da África, proporciona ainda muitas outras sensações. Cultura, natureza, espiritualidade, lazer, esportes... as atrações turísticas do país africano deixam lembranças inesquecíveis em nossas mentes. O que você está esperando para experimentar tudo isso?

Para quem pensa que o turismo no Egito se limita às pirâmides... não é bem assim. Lindas praias no Mar Vermelho, que também oferece ótimos locais de mergulho, passeios pelo deserto, visitas a oásis em pleno Saara, cruzeiros pelo Rio Nilo... o país do Norte da África oferta múltiplas possibilidades.

O Egito conta com quatro regiões turísticas principais: Mar Vermelho, Vale do Nilo, Deserto do Saara e o chamado White Med, no Mar Mediterrâneo. No último, por exemplo, concentra-se um amplo mix de resorts, com destaque para a cidade de Alexandria.

Egito - passeio de cameloÉ certo que este é o mais eficiente meio de transporte local

A região desértica é outra atração imperdível. No total, são 262 mil quilômetros quadrados de dunas, canyons, oásis, planaltos montanhosos e vales que abrangem a maior parte das terras a oeste do Vale do Nilo. É lá também que se situa o Deserto Branco, outro ponto turístico de beleza única.

O Vale do Nilo é o lar do Vale dos Reis, das icônicas pirâmides, da majestosa Esfinge e dos impressionantes templos de Luxor e Karnak. Navegar pelo icônico rio a bordo de um cruzeiro é um passeio que vale bastante a pena.

Por fim, a costa do Mar Vermelho fica perto do deserto e ao sul do Monte Sinai, fazendo fronteira com Israel. A longa área costeira é repleta de belas praias, nas quais você poderá nadar entre golfinhos ou mesmo mergulhar e ver uma fauna marinha única.

“O fluxo de turistas brasileiro para o Egito ainda está ligado ao turismo religioso e cultural. Entretanto, temos muito mais a oferecer. Esse é nosso desafio e perseguimos esse objetivo, que vale também para outros mercados na América Latina”, diz Mohamed Mohsen Ismael, diretor do Egyptian Tourism Promotion Board para América Latina e Península Ibérica.

Egito história recente

Para muitos turistas, a segurança é uma questão vital quando de se fala em turismo no Egito. Muito em função da Primavera Árabe, que trouxe instabilidade política e social para o país, o número de visitantes internacionais caiu bastante. Em 2012, por exemplo, 11,5 milhões de pessoas estiveram no Egito, número que cedeu para 5,4 milhões em 2016. Os dados são do UNWTO (World Tourism Organization), e ainda não há um compilado de 2017.

“Os anos após esses acontecimentos foram difíceis para o turismo do país, mas atualmente a normalidade impera no Egito”, garante Ismael. “Pouco a pouco estamos recuperando o patamar anterior. Em 2017, por exemplo, o mercado europeu mostrou reação. Recebemos mais de 1 milhão de alemães”, completa.

O mercado brasileiro também reitera essa impressão de retomada, avalia Ismael. “O número de brasileiros no Egito cresceu 86% em 2017 na comparação com o ano anterior. No total, foram cerca de 18 mil turistas”, revela. “Ainda estamos longe dos 40 mil registrados em 2010, mas estamos investindo para atrair mais brasileiros. Estamos torcendo para a Latam lançar um voo direto para nosso país, o que certamente incrementaria o fluxo de visitantes nas duas direções”, acrescenta.

Egito - hotéis de luxoO país tem ampla oferta hoteleira e resorts de luxo

Egito: turismo é estratégico

Hoje, o turismo é uma atividade estratégica para a economia egípcia. Segundo Ismael, a indústria representa hoje 11,8% do PIB (Produto Interno Bruto). Para efeito de comparação, esse percentual não passa de 3,2% no Brasil, de acordo com estimativa de 2016 do WTTC (World Travel & Tourism Council).

“O setor tem grande relevância, emprega bastante gente. Nossos esforços em promoção turística estão nos permitindo gradualmente restabelecer nosso patamar anterior de turistas internacionais. Isso com certeza vai se refletir numa maior participação da indústria turística em nossa economia”, avalia Ismael.

Hoje, a hotelaria egípcia conta com aproximadamente 200 mil leitos, divididos por hotéis de diferentes categorias. “O pipeline de aberturas no país está indo de encontro com a retomada que projetamos para o setor”, explica o diretor do Egyptian Tourism Promotion Board.

Dados da consultoria STR comprovam a tese e, mais ainda, ilustram o apetite das grandes redes internacionais no mercado de luxo. Dados da empresa mostram que oito propriedades de luxo devem ser abertas nos próximos anos no país, em um total de 2.169 apartamentos. Outro investimento considerado estratégico é a ampliação do terminal 2 do Aeroporto Internacional do Cairo, que elevará a capacidade para 20 milhões de passageiros por ano.

(*) Crédito da capa: Divulgação/Egyptian Tourism Promotion Board

(*) Crédito das fotos: Huertalogica​ e chrisbeez/Pixabay

(*) Créditos das fotos da galeria: Divulgação/Egyptian Tourism Promotion Board

Comentários