Vivence Suítes Hotel Palmas fatura R$ 2,2 mi em 2019

Vivence Suítes Hotel PalmasProjeção para 2020 é de crescimento de 52% em receita

Aberto em fevereiro de 2019, o Vivence Suítes Hotel Palmas (TO) encerrou o ano passado com faturamento de R$ 2,2 milhões. O empreendimento de luxo da Vivence Hotéis & Resorts apresentou bons resultados em todos os indicadores: 51% em ocupação; R$ 215 em diária média e R$ 134 em RevPar.

A receita da unidade que também funciona como aparthotel é composta 73% por hospedagens e os 27% restantes distribuídos em A&B, eventos, lavanderia e pay per use. Para 2020, a projeção é de crescimento de 52% no faturamento do hotel. “Estamos muito satisfeitas com o resultado do Vivence Suítes Hotel neste ano de 2019. A gestão da Vivence Hotéis & Resorts, dentro de seu modelo de distribuição de vendas e gestão eficientes, proporcionou retorno financeiro sobre o valor investido já nestes primeiros 9 meses de operação hoteleira”, afirma Vanessa Morales, diretora comercial.

No primeiro ano de operações, o Vivence trabalhou o segmento MICE e corporativo, mas sem deixar de receber hóspedes de lazer que buscam por experiências em destinos como o Jalapão em períodos de férias e aos finais de semana.

“Estamos trabalhando com meia pensão e day use. Tivemos uma procura alta no A&B por passantes e eventos. Iniciamos em fevereiro com muita coisa ainda para ser feita e, este ano, temos projetos em fase de aprovação para melhorias no Vivence”, diz a diretora.

Vivence Suítes Hotel Palmas: redução no condomínio

O Vivence Suítes Hotel Palmas, além de possuir apartamentos para hóspedes, também tem moradores. O empreendimento oferece serviços como recepção, mensageria, limpeza, manutenção e ainda possui no mesmo complexo um restaurante de gastronomia internacional. 

Em dezembro, foi aprovado em Assembleia Geral dos condôminos do Condomínio Cosmopolitan Home & Office Complex a redução das taxas de condomínio. Os apartamentos receberão uma redução de 17,79% e as salas comerciais de 44,15%. “ Reduzimos as taxas, que são os maiores custos operacionais, além das salas comerciais. Isso valoriza o imóvel. Fizemos adequações da equipe, fornecedores, água e luz. Com as mudanças, foi possível promover a redução”.

(*) Crédito das fotos: Divulgação/Vivence Hotéis & Resorts

 

Comentários