Wanderléa Trajano: Como preparar a sua empresa para superação de crises?

Wanderléa Trajano

Nesse momento de incertezas, a questão em como preparar a sua empresa para superação de crises prevalece na maioria das empresas. Nesses momentos difíceis sobressaem as organizações e pessoas inovadoras, também as empresas com melhores condições de adaptação. A palavra de ordem é produtividade, redobra-se a atenção para aquelas situadas num mercado de alto risco. 

Nesse caminhar de busca por melhor gestão em produtividade é preciso se atentar, quantificar e qualificar seus processos, equipamentos, investimentos e pessoas. Essa visão levará a empresa, em curto período, numa redução de custos e aumento nas vendas de seus produtos e serviços.

Nos contatos com as empresas, percebo a produtividade, quantidade e qualidade, necessitando do comprometimento dos funcionários em desenvolver bem as tarefas, de gerar produtos ou serviços direcionados às expectativas de suas propostas. Dentre esses, os requisitos técnicos, do processo, da tecnologia e do capital empregado. 

Assim podemos conceituar a produtividade no trabalho como a capacidade dos funcionários em desenvolver de forma eficaz e principalmente com eficiência as suas tarefas, de forma a aperfeiçoar os processos, modernizar os serviços e reduzir os custos.

Há vários modelos de empresas trabalhando com foco em produtividade, utilizando indicadores para identificar seus erros e acertos, criar uma série de estratégias contribuindo para uma administração mais eficaz. Como por exemplo, o indicador de quantidade para indústria: “quantos produtos são produzidos por hora”, e de qualidade, para hotelaria: “NPS – Net Promoter Score – que serve para medir satisfação do hóspede” 

Transforme sua empresa em uma organização produtiva

As empresas com o objetivo de se manterem e se destacarem no mercado precisam investir em inovações. A tecnologia evolui, apresentando cada vez mais alto grau de qualidade, ajudando a evitar erros, oferecendo suporte, contribuindo para o aumento da produtividade. Saiba fazer uma empresa crescer e ser produtiva, esse processo leva tempo, exige paciência e muita dedicação.  

Crescer é sinônimo de inovar e o caminho para isso é ter uma cultura com esse foco. Porém, criar novos hábitos na organização não é uma tarefa fácil. Se você perguntar hoje para uma empresa quais são seus maiores desafios, responderá sobre a dificuldade em lidar com mudanças. Não é simples tornar colaboradores em mais efetivos, produtivos, envolvidos com as métricas e aptos para encarar os desafios enfrentados pelas empresas diariamente. Principalmente no momento atual.

Justamente porque as mudanças estão associadas aos aspectos comportamentais, envolvendo crenças, valores, relações interpessoais e interdepartamentais. Mudanças essas, impactando a organização como um todo, principalmente no seu ambiente de trabalho. Tais desafios estruturais exigem primeiramente mudanças no tipo de relação envolvendo líderes e liderados, processos e comunicação, enfim nas tomadas de decisão. 

Compreendendo, esse atual cenário envolvendo mudanças de comportamento e paradigmas, é necessário falarmos sobre os recursos e processos envolvendo a produtividade:

  • O capital humano é a principal fonte de produtividade de uma empresa. Tão importante quanto saber contratar é conseguir reter este talento. Existem várias ferramentas oferecendo indicadores, ajudando a manter uma equipe com alta performance e produtividade.

  • Automatizar os processos, identificar métricas diretamente relacionadas com a produtividade da equipe e monitora-las, continuamente, é fundamental. Obter ferramentas adequadas, permitindo ao colaborador desenvolver atividades mais complexas e se concentrar em atividades estratégicas, impulsionando o crescimento da empresa e o seu desenvolvimento pessoal.

  • Treinar constantemente, a equipe tende a ser mais produtiva. E esse reconhecimento é capaz de aumentar a motivação. Investir na formação dos colaboradores, com a referência a profissionais capacitados e engajados, retendo os melhores talentos, a empresa terá um time de sucesso.

  • Atenção, profissional ocupado, não significa profissional produtivo. Alguns dos profissionais presos em suas rotinas acabam criando um comodismo muito prejudicial ao desempenho, além de derrubar capacidade produtiva, colocam empecilhos para qualquer ação de melhoria. Cuidado, este pensamento poderá trazer prejuízos à empresa. 

  • Motivar e engajar pessoas, mesmo em ambiente de pressão por resultados, faz parte das ações de um líder. Um funcionário desmotivado compromete todos os outros. Conhecer e reconhecer a equipe são a melhor forma de levá-la a assumir novos compromissos e as consequências de cada um dos nossos atos, nessa premissa: líder e liderados fazem parte de uma mesma equipe. 

  • Hora de descanso, pausas para um cafezinho e uma boa alimentação, merecem mais atenção no dia a dia do profissional, sacrificar esses momentos não ajudará o seu colaborador a produzir a energia necessária para exercer boa atividade, afetando diretamente ao resultado esperado. Mesmo tendo a justificativa quanto ao período longo de isolamento, o descanso obrigatório e a necessidade de recuperar o “tempo perdido”, porém ambiente de trabalho é muito mais complexo e formal comparado a rotina em casa. 

  • Outro ponto extremamente importante é a comunicação no nosso ambiente de trabalho. Uma comunicação eficiente com foco nos objetivos evita retrabalho, permite melhorar a integração de líderes e com seus liderados, e a execução dos objetivos sendo mais assertivos para o alcance de suas metas, por isso é vital e estratégico para nossa organização. 

  • Outra solução que resulta em produtividade é a padronização de processos. Ajuda a manter uma regularidade das atividades e garante a assertividade das suas operações. As pessoas precisam entender o processo do início ao fim. Padronizar os processos não significa engessá-los e sim apresentar a melhor maneira de contribuir para trazer o resultado desejado. 

Esses recursos serão possíveis de execução, respondendo uma primeira pergunta: Você reconhece na sua empresa qual a área improdutiva? Consegue Identificá-la? Seja você a responder essa questão antes dos clientes, pelo menos terá tempo de corrigir os erros. Agora é um bom momento para renascer uma empresa mais eficiente.  

----

Wanderléa Trajano é executiva especializada em administração de empresas em diversos mercados, incluindo hospitalidade, onde assumiu posição estratégica no cargo de gerente regional e gerente geral, envolvendo as áreas: administrativa, financeira e operacional. Bacharel em Administração de Empresas e com MBA em Marketing com Ênfase no Ambiente Digital, Wanderléa conta com uma pós graduação em Controladoria, Auditoria e Perícia Contábil e MBA em Gestão Empresarial. Atualmente está cursando Licenciatura em Inglês.

(*) Crédito da imagem/foto: divulgação arquivo pessoal

Comentários