Webinar da Phocuswright aponta caminhos para a hotelaria

Hotelaria - live Phocuswright_Robert GilbertGilbert destacou que pergunta de 1 milhão de dólares segue sem resposta

Embora já seja possível ter uma clareza maior sobre o que vem pela frente, principalmente se comparada há dois meses, o futuro ainda é incerto para muitos meios de hospedagem. De qualquer forma, já se pode apontar caminhos mais seguros, e foi exatamente isso que a Phocuswright debateu na live The Recovery Roadmap for Hotels, transmitida ontem (9).

Com participações de Robert Gilbert, presidente e CEO da HSMAI, e Katie Moro, vice-presidente de Data Partnerships da TravelClick, comprada pelo Amadeus há dois anos, a live foi mediada por Kevin May, editor-chefe da PhocusWire. Além de apresentar estudos de mercado, os debatedores passaram recomendações para os hoteleiros em três áreas: Vendas, Marketing e RM (Revenue Management).

Gilbert compartilhou informações sobre uma recém-concluída pesquisa promovida pela HSMAI sobre a expectativa dos viajantes. O levantamento trouxe quatro conclusões principais.  “Em linhas gerais, pelos estudos que conduzimos, os consumidores relataram três grandes preocupações: saúde, finanças pessoais e segurança”, revela.

“Ao mesmo tempo, mapeamos que as intenções para viagens a lazer e pegar avião estão aumentando para este verão (no Hemisfério Norte). Outra conclusão é que as intenções de viagens corporativas estão subindo, mas muito provavelmente a demanda doméstica recupera mais rápido do que a internacional”, acrescentou Gilbert.

A última conclusão se refere ao segmento Mice, que tem variáveis mais complexas do que as demais áreas do turismo. “Houve muitos cancelamentos, mas 66% dos entrevistados postergaram os eventos, o que deixa o cenário imprevisível. Certo é que muitas mudanças acontecerão na área de A&B (Alimentos & Bebidas) e o segmento deve ser o último se recuperar plenamente”, destaca Gilbert.

Hotelaria: dados e recomendações

Em sua apresentação, Katie mostrou dados de reservas, demanda e diária média de cinco mercados: Estados Unidos, Canadá, Reino Unido, México e, especificamente, Nova York. De forma geral, os números mostram recuperação gradual nessas praças, mas com características próprias em cada praça.

À semelhança da China, por exemplo, o mercado americano vê a retomada puxada pelo segmento de lazer, com resorts com demanda regional em destaque. “Semana após semana vemos crescimento no número de reservas, com um booking window relativamente curto”, destacou Katie. “O mesmo acontece no Canadá e Reino Unido, só que em ritmo mais lento.”

Hotelaria - live Phocuswright_Katie MoroKatie apresentou dados dos EUA, Canadá, México, Reino Unido e Nova York  

Em todas as praças analisadas, houve queda de tarifa no período auge da pandemia, mas os preços já voltam aos patamares “naturais”. “Baixar o preço não traz demanda e os números deixam isso claro. Os preços estão em níveis normais e o número de reservas cresce semanalmente“, afirma Katie.

De acordo com o CEO da HSMAI, a pergunta de 1 milhão de dólares continua sem resposta. “Quando haverá de fato a retomada? É difícil dizer e a recuperação vai variar muito de mercado para mercado e do controle da pandemia em cada país”, afirma Gilbert. “O retorno aos patamares de crescimento deve levar, na média, de 10 a 14 meses, mas vai variar de praça para praça.”

Por fim, Gilbert apresentou uma espécie de manual de recomendações para os departamentos de RM, Vendas e Marketing, que você pode ver abaixo:

RM

  • Crie estratégias de segmentação para se alinhar às fases de recuperação.
  • Considere uma estratégia de preços flexível, preservando ao máximo sua tarifa.
  • Revise e crie suas cestas competitivas com base nas mudanças do mercado.
  • Seja flexível, revisando regularmente seu plano a longo prazo.

Vendas

  • Garanta que sua equipe de vendas esteja treinada e com os recursos necessários para uma nova abordagem diante das expectativas do consumidor.
  • Crie novos pacotes, e materiais de promoção vendas de apoio, para alinhar sua oferta ao público-alvo da empresa.
  • Adapte-se às necessidades de um novo consumidor, cada vez mais confortável em comprar online.
  • Entre em contato com os clientes, faça uma limpa no banco de dados e reavalie-o constantemente.

Marketing

  • Analise as mudanças de demanda no mercado, bem como alterações de regulação, e monitore constantemente as atividades de concorrência.
  • Entenda as novas expectativas dos viajantes e atualize as personas dos hóspedes atuais e futuros.
  • Crie materiais com mensagens sinceras, claras e relevantes em todos os canais de comunicação para garantir a confiança do consumidor.
  • Estabelecer relacionamentos fortes com o conusmidor é fundamental, por isso permaneça ágil e flexível ao se envolver com os hóspedes durante a estadia.

Para ter acesso ao conteúdo completo da live (em inglês), clique em https://bit.ly/30rwD0i.

(*) Crédito da capa: Peter Kutuchian/Hotelier News

(**) Crédito da foto: Arquivo HN

(***) Crédito da foto: Divulgação/TravelClick 

Comentários