WTM-LA: Com boa infraestrutura hoteleira, Gramado (RS) não prevê ampliação do pipeline de aberturas

Gramado - Luiz KraieskiGramado destina R$ 3 milhões para a promoção turística

Gramado (RS), na Serra Gaúcha, tem uma oferta hoteleira representativa, com cerca de 180 hotéis. Ainda assim, na alta temporada, que vai de novembro até a Páscoa, é quase impossível fazer uma reserva de última hora nos empreendimentos da cidade.   

Mesmo com um fluxo tão grande nessas datas, Luiz Kraieski, coordenador de Promoção Turística de Gramado, acredita que a oferta de novos hotéis não crescerá significativamente nos próximos anos. “De certa forma, tentamos coibir um pouco a construção de hotéis. A estrutura existente atende bem à demanda", justifica. "Definimos isso mesmo que, em determinados períodos do ano, faltem leitos na região tamanha a demanda turística”, completa. Programada para novembro, a Festuris Gramado (Feira Internacional de Turismo) também costuma lotar os empreendimentos da cidade. Para 2018, por exemplo, o evento estima crescimento do público.  

Cristiane Mors, gestora de Vendas da Laghetto Hotéis, comentou sobre o movimento durante a alta temporada na cidade. “Temos hotéis em Gramado, Porto Alegre, Bento Gonçalves e Canela. Na primeira cidade, por exemplo, todos estiveram com 100% de ocupação na Páscoa", revela. 

Gramado: público

Em relação ao perfil dos turistas que visitam a cidade, Kraieski explica que a grande maioria é brasileira. “Nosso público estrangeiro é formado por argentinos e uruguaios, que vêm pela proximidade. Alguns deles vêm até de carro e, pouco a pouco, estão descobrindo a Serra Gaúcha”, ressalta.

Já Cristiane revela que sentiu uma mudança muito grande no comportamento dos hóspedes esse ano. "Antes, o turista reservava o hotel com antecedência. Esse ano, eles optaram por fazer a reserva poucos dias antes da viagem”, informa.

De acordo com o coordenador, o orçamento anual destinado para o turismo em Gramado é de R$ 3 milhões. "O restante depende de patrocinadores e apoiadores da iniciativa privada", revela. "Cabe ressaltar que o setor privado colabora muito com o poder público na divulgação do destino", acrescenta.

(*) Crédito da foto: Maria Rita Quemello/Hotelier News

Comentários