WTM-LA é aberta destacando trabalho e otimismo

WTM-LAEvento segue ocorrendo até quinta-feira (5)

Esperando cerca de 10 mil visitantes e apresentando 600 empresas expositoras, começou há pouco a sexta edição da WTM-LA. Luciane Leite, diretora do evento, ficou responsável pelo discurso inaugural e apresentou as palavras que dão norte ao encontro: trabalho e otimismo. "São muitos desafios pela frente. Mas devemos enxergá-los como oportunidades para evoluir e inovar", afirma.

Salientando os números já gerados pela feira desde 2013, a executiva destaca a importância financeira do evento. De acordo com ela, o encontro já ajudou a movimentar US$ 2 bilhões para a economia brasileira. Cerca de US$ 374 milhões são oriundos da edição mais recente.

Novidades de 2018 como destaque na WTM-LA

A diretora completou sua fala mencionando as novidades que 2018 traz consigo. Dentre as atrações trazidas para o ano estão a área exclusiva para operadoras, que seguem sendo personagens importantes do evento, mesmo depois da separação da Braztoa. "Esta sempre foi e segue sendo uma área importante para nós", diz. "Mantê-las conosco reforça o compromisso que temos com esse importante player", complementa.

Completam o conjunto de novidades outras três áreas. Todas elas foram incluídas no cronograma para possibilitar a democratização do acesso ao evento. São elas: Travel Tech Pavilion, espaço com foco em tecnologia; Destination Pavilion, para a promoção de destinos; e Lounge de Hospitalidade, destinado a meios de hospedagem independentes. Em todos esses casos, a intenção foi levar empresas menores, que não podiam arcar com os custos da feira para espaços exclusivos. 

Luciane completou a fala ressaltando outros dois pontos. O primeiro deles foi a participação internacional. De acordo com ela, só a Venezuela não está representada na feira entre todos os países da América do Sul. Ao todo, são mais de 50 países, de todos os continentes. 

A importância das negociações feitas pessoalmente também foi um tema que veio à tona. "Muito se fala que as feiras vão acabar. Não acredito nisso. O face to face segue sendo muito importante para os negócios e no turismo também é assim", assegura.

Impressão da Reed Exhibitions

Fernando Fischer, presidente da Reed Exhibitions Alcantara Machado, organizadora do evento, também participou da cerimônia. O executivo ressaltou o segmento do turismo como o cartão de visitas brasileiro para o mundo. "Olhando para este evento e para o mercado do turismo como um todo, a palavra que me vem à mente é: orgulho", pontua.

Segundo Fischer, a atividade turística é capaz de mudar o panorama do Brasil e isso precisa ser valorizado. 

* Foto de capa: divulgação/WTM

Comentários