WTM-LA ressalta turismo sustentável, LGBTQI+ e MICE em 2020

WTM-LAThais e Luciane apresentaram novidades no Palácio Tangará

Com a organização a todo o vapor para a oitava edição, a WTM-LA anunciou algumas novidades para 2020. Além de seguir com o DNA de fomentar o turismo na América Latina reunindo todos os braços do setor, o evento busca reforçar a importância da sustentabilidade e dar mais espaço ao segmento MICE e LGBTQI+. 

Durante um café da manhã com jornalistas no Palácio Tangará, em São Paulo, Luciane Leite, diretora da WTM-LA e Thais Del Ben, gerente de Marketing, apresentaram algumas modificações na feira e ressaltaram conteúdos e espaços já conhecidos pelos visitantes e expositores. “Gostamos de olhar o todo, o que podemos fazer através do nosso evento para beneficiar o mercado. Nosso maior desafio é que as pessoas se apropriem da feira. A WTM traz expectativas de lançar tendências e nos preocupamos com qual conteúdo vamos entregar”, inicia Luciane.

Após reuniões com o Conselho Consultivo, a organização criou novos conteúdos para 2020. Lançado este ano, o Prêmio Turismo Responsável anunciará seus primeiros vencedores na oitava edição da feira. A premiação - que acontece em Londres, Dubai e África - já possui 15 destinos inscritos, sendo dois brasileiros. “Já temos Peru, Costa Rica e Chile concorrendo. Faremos um filtro e os finalistas serão divulgados durante a oitava edição e analisados por um corpo de jurados”, explica Thais.

Segundo a diretora, a proposta vai além do Prêmio. A ideia é conscientizar cada vez mais os expositores e o mercado sobre a importância da sustentabilidade dentro do setor turístico e levar ações para dentro do evento. “Não queremos apenas o discurso, queremos reforçar em atitudes. Sustentabilidade abrange responsabilidade social, econômica e ambiental. Também vamos criar ações de apoio aos refugiados, engajar mais PCDs e incentivar a reciclagem de materiais”. 

O turismo LGBTQI+ também ganhará mais espaço em 2020. Um lounge com estandes, palestras e conteúdos será construído para debater soluções para o segmento. Já o Travel in Women, lançado na sétima edição, retornará com mais força. A ação ultrapassará as fronteiras da feira com uma plataforma de consultoria com empreendedoras referência no mercado latino-americano. “Vamos trazer mentoras de fora do Brasil para destacar ainda mais nosso viés internacional. Queremos que as pessoas nos enxerguem desta maneira”, afirma a gerente de Marketing.

WMT-LA: MICE

Com foco no mercado b2b, o evento realizará mais ações de live marketing através do WTM-Live. Para o segmento MICE, a feira fechou parcerias com a Alagev (Associação Latino Americana de Gestores de Eventos e Viagens Corporativas), Abracorp (Associação Brasileira de Viagens Corporativas) entre outras entidades do setor business na Corporate Travel Area. “Nossos clientes têm interesse em penetrar mais estes mercados. Teremos um speed networking e programação voltada ao segmento MICE, com a participação de empresas de incentivos”.

Ao lado da ITT (Institute of Travel and Tourism), a feira promoverá pela primeira vez o Future You - voltado aos estudantes de cursos de turismo e áreas semelhantes. A ação contará com palestras de profissionais da indústria sobre o mercado e suas carreiras. Os alunos deverão se inscrever com antecedência e pagar uma taxa com valor simbólico. “A ideia é organizar a participação dos estudantes. É um desafio para que agregue valor para eles e para nossos clientes”, diz Thais. Os participantes ganharão certificados que servirão como atividade extracurricular.

Entre os expositores, á Índia chega como estreante. Outros destinos confirmados são Egito, Moscou, São Petersburgo, Colômbia, Chile, Peru e Costa Rica. Até o momento, 17 operadoras fecharam contrato. No segmento hoteleiro, Meliá, Hilton, Windsor e Iberostar  são exemplos de redes com presença confirmada.

(*) Crédito das fotos: Nayara Matteis/Hotelier News

Comentários