WTM-LA: Roraima investirá R$ 8 milhões em projeto na Serra do Tapequém

Ricardo Peixoto, diretor do Departamento Estadual do Turismo

O ano de 2017 foi de consolidação do turismo ecológico e de aventura de Roraima. Pensando nisso, o estado continuará apostando em seus atrativos, casos do Monte Roraima, e da Serra do Tepequém, antigo garimpo que será transformado em uma estância turística ainda este ano. O investimento está estipulado em R$ 8 milhões. 

Segundo Ricardo Peixoto, diretor do Departamento Estadual do Turismo, o local promete ser um grande indutor para o fluxo de turistas no estado. “Tepequém já possui 12 pousadas dentro do seu complexo e a nossa ideia é aproveitar a sua cachoeira para construir um mirante com chão de vidro acima dela. O projeto já conta com um controlador de fluxo de visitantes, por exemplo”, informou. 

O diretor também adianta que o projeto faz parte de uns dos investimentos que estão sendo realizados nos três polos de desenvolvimento do estado: Águas e Florestas da Linha do Equador, Savanas Amazônicas e Extremo Norte do País. 

Roraima: fluxo de visitantes

Peixoto comemora os número de 2017, que registrou crescimento no fluxo de visitantes durante o ano. Segundo o profissional, houve alta de 38% de visitantes. Entre os estrangeiros, a expansão verificada foi de 26%. "Nossos estrangeiros são bem diversificados. São asiáticos, europeus e norte-americanos, que estão a procura do turismo ecológico e de aventura. Já o público nacional são mais representados por nossos estados vizinhos, como Amazonas, que marca presença semanalmente com cerca de 5 mil visitantes só na Serra do Tepequém. 

O executivo acredita que o crescimento é estimulado por conta do que ele acredita ser as três bases para uma boa venda do destino: novo, sonho e fantasia. “Não adianta querer te estimular a conhecer algo ou um lugar que você já conheça sem te apresentar algo novo. Antes disso, posso estimular sua mente a sonhar com o lugar e se imaginar no destino, já trabalhando o sonho e a fantasia”, explica Peixoto.

Roraima: hospedagem

O estado não conta com grandes redes de hotéis, totalizando 42 empreendimentos. Segundo Peixoto, o maior meio de hospedagem presente no estado possui apenas 100 leitos. “Mesmo assim, ficamos felizes em anunciar que, mesmo com pouca presença hoteleira, temos a maior taxa de ocupação média do país, que gira em torno de 85%, como registramos no mês passado”, comemora.

(*) Créditos da Foto: Felipe Lima/Hotelier News

Comentários