Wyndham inaugura 1º unidade de gestão própria no Brasil; Gramado é o destino

* De Gramado, Rio Grande do Sul

Wyndham Gramado TermasRepresentantes das parceiras no hotel

Resultado de uma parceria entre Gramado Parks, Grupo GR e Wyndham Hotels & Resort, começou a funcionar, em Gramado (RS), o Wyndham Gramado Termas Resort Spa. O empreendimento, primeiro gerido pela rede hoteleira norte-americana no Brasil, fica numa propriedade de 30 mil m², com cinco alas, 309 apartamentos e próxima ao Snowland - parque de diversões repleto de atrações de neve.

"Estamos fazendo história no turismo da cidade", aponta Mauro Silva, sócio diretor da Gramado Parks. De acordo com o dirigente, a abertura deste hotel é parte de um projeto que deve levar mais turistas estrangeiros para o município. Esse planejamento abarca ainda a abertura de um parque aquático indoor - localizado ao lado do meio de hospedagem - para formar um circuito novo de atrações para viajantes. "Nossa ideia é colocar o município no mapa do turista internacional e quando vierem vão querer voltar", diz.

Silva foi uma das vozes que anunciaram o lançamento da propriedade em coletiva de imprensa concedida hoje (30). No ato, também estiveram presentes Alejandro Moreno, presidente da rede hoteleira para a América Latina e Caribe, Maria Carolina Pinheiro, vice-presidente de Desenvolvimento da rede, Marc Balanger, gerente geral do hotel, e Gustavo Rezende, sócio diretor da GR.

O trio destacou a satisfação com o desenvolvimento do empreendimento e também salientou o interesse que o município desperta em corporações oriundas de outros mercados, como é o caso do Grupo GR. "Somos uma empresa que começou em Goiás e que em 2013 chegou aqui determinada a fazer história", lembra Rezende. 

Segundo aponta o executivo goiano, o investimento total para a construção do hotel foi de R$ 120 milhões e deve chegar a R$ 150 milhões com mais uma ou duas áreas de lazer que reforçarão a estrutura já existente. O porta-voz ainda aponta para a boa aceitação que a propriedade teve junto ao mercado de investidores. O meio de hospedagem foi vendido no sistema multipropriedade, com investidores comprando semanas em unidades habitacionais. Pouco mais de 6 mil cotas foram vendidas por preços que variaram entre R$ 40 mil e R$ 89 mil.

O alto número de compradores, no entanto, não deve afastar o turistas tradicionais, que podem reservar diárias no estabelecimento para hospedagem a partir do próximo dia 1. "Estimamos que algo próximo a 50% da capacidade do hotel sempre esteja no pool hoteleiro, mesmo com o bom número de famílias proprietárias que temos", completa Rezende.

Wyndham: força da marca

Outro tema comentado pelos representantes do hotel foi a escolha da companhia administradora. Segundo Mauro Silva, a força da marca e a equipe brasileira da Wyndham foram fatores cruciais para definir a bandeira à frente do imóvel. 

Já Alejandro Moreno assegura que estar no Brasil como gestora e num destino como Gramado era um desejo antigo. "É uma cidade única, com características muito particulares, e que se preocupa em criar motivos para fazer o visitante voltar", diz o presidente. "Além de ser uma abertura importante para nossas pretensões", completa.

De acordo com Moreno, o mercado brasileiro interessa muito e a unidade de Gramado vai mostrar isso. Depois da unidade gaúcha, mais dois hotéis geridos pela rede devem entrar em operação. O Rio de Janeiro e o interior paulista serão os destinos.

(*) Crédito da foto: Filip Calixto/Hotelier News

Comentários