';
gerentes gerais - profissional pos pandemia - capa

"Bem-vindos ao nosso novo portal! "

Peter Kutuchian
Founder & CEO
Cursos
icone de um computador com um LMS (learn management system)
Confira nossos cursos

Pós-pandemia: o que gerentes gerais estão buscando?

Por Nayara Matteis 8 de setembro de 2020

Entre tantos percalços enfrentados pelo setor hoteleiro durante a pandemia, demissões em massa estão no topo da lista. Com receitas reduzidas e caixa sob pressão, 94% dos empreendimentos se viram obrigados a desligar colaboradores, aponta levantamento da Capih (Comissão de Administração de Pessoal da Indústria Hoteleira), divulgado em agosto. Agora, com um número expressivo de profissionais disponíveis e a retomada das operações, o que os gerentes gerais esperam de suas equipes no pós-pandemia?

Para entender quais habilidades serão valorizadas no novo normal, o Hotelier News conversou com quatro gestores, que pontuaram características essenciais para a equipe dos hotéis na retomada. Entre os adjetivos apresentados, um deles se destaca: multidisciplinaridade. Com equipes reduzidas, abraçar diferentes funções será o maior peso da balança entre quem fica e quem sai.

Karen Stank, gerente geral do Radisson Blu São Paulo, afirma que atitude e proatividade são qualidades base para a formação dos times. “Desenvolvemos os colaboradores, ensinamos novas técnicas quando reduzimos o quadro e, hoje, precisamos de pessoas que saibam fazer o máximo de funções. O colaborador precisa querer aprender, saber resolver problemas e não esperar as demandas chegarem, pois não temos pessoal para ajudar”, conta.

Ainda na capital paulista, Alexandre Ventura, gerente geral do The Universe Paulista, destaca a importância do espírito de equipe em tempos de crise. “Precisamos daqueles que gostem de colaborar e sejam flexíveis. Ninguém nasce engessado, temos que ser maleáveis internamente. Quanto mais rápido o colaborador de adapta às mudanças, mais diferença ele faz”, avalia.

No Grand Hotel Rayon, que se manteve aberto durante toda pandemia, criatividade e inovação foram peças chave para sobreviver à crise, sempre dando espaço e ouvidos aos colaboradores. “Conseguimos desenvolver novos produtos, aguçamos nossa criatividade estando abertos a todo o tipo de ideia e dando espaço para os funcionários exercerem outras funções. Se uma camareira quiser oferecer um serviço ao hóspede, ela tem toda a liberdade pra isso”, diz Tatiane Marques, gerente geral do empreendimento curitibano.

Do outro lado do país, em Maceió, Fabio Kazuo, gerente geral do Best Western Premier, espera otimismo e engajamento do time para alcançar melhores resultados. “Ouvimos diariamente notícias ruins de todos os lados. Reforçar o lado negativo da situação só piora. É importante ter foco otimista, ratificar o trabalho feito de forma positiva. Com todos acreditando, fica mais fácil concretizar o que queremos”, avalia.

gerentes gerais - profissional pos pandemia- alexandre ventura

Ventura valoriza o espírito de equipe e a flexibilidade quando seleciona membros para a equipe

Gerentes gerais: motivando equipes

Extrair o melhor que cada profissional tem a oferecer nem sempre é tarefa fácil. Após tantos impactos sociais, financeiros e emocionais, engajar equipes se tornou parte vital para a recuperação do setor. Para tal, Kazuo afirma que treinamentos motivacionais foram promovidos, enaltecendo o histórico positivo do Best Western Premier. “Focamos em momentos alegres com o time antes da pandemia, sempre reforçando o quanto resolver problemas é mais fácil quando estamos todos juntos.”

Já o Radisson Blu aposta em diálogo e proximidade com o colaborador, dando suporte emocional sempre que necessário. “Tento ser ao máximo presente. Somos transparentes, sempre mostrando o que estamos fazendo e o que pretendemos fazer. Buscamos incluir o colaborador para que eles também participem das estratégias e se sintam parte integrante da equipe”, comenta Karen.

gerentes gerais- profissional pos pandemia - tatiane marques

Tatiane: durante a pandemia, usamos muito da nossa criatividade para criar novos produtos

Funcionário ideal

De acordo com as qualidades apresentadas pelos gerentes gerais, o Hotelier News listou as características mais valorizadas para a retomada:

  • Multidisciplinaridade: esteja disposto a atuar em mais de uma área. Sair da zona de conforto e ajudar em outros departamentos que estão com equipes defasadas e reduzidas é o principal diferencial pontuado pelos gerentes.
  • Adaptabilidade: em tempos de tantas mudanças, ser flexível e saber adaptar-se aos novos protocolos e operações são fundamentais.
  • Criatividade: crises também são terreno para oportunidades. Não tenha medo de sugerir ideias e propor inovações que possam trazer resultados.
  • Proatividade: não espere as demandas surgirem. Inicie as tarefas e ajude a resolver problemas por si mesmo, sem precisar que alguém peça. Não confunda isso, contudo, com precipitação e pressa para resolver as coisas. Use o bom senso acima de tudo!
  • Engajamento: faça o trabalho valer a pena. Ser engajado é vestir a camisa da empresa e lutar ao lado de colegas e lideranças para atingir metas.
  • Otimismo: veja o ponto positivo das situações. Motive os colegas de trabalho, acredite que é possível atingir os objetivos propostos.
  • Empatia: coloque-se no lugar do outro. Todos nós passamos por momentos difíceis. Ser humano, solidarizar-se com o próximo e ser empático fazem toda a diferença no dia a dia e no atendimento ao cliente.

(*) Crédito da capa: Shutterstock

(**) Crédito da foto Alexandre: Divulgação/ICH

(***) Crédito da foto Tatiane: Divulgação/Grand Hotel Rayon