';

"Bem-vindos ao nosso novo portal! "

Peter Kutuchian
Founder & CEO
Cursos
icone de um computador com um LMS (learn management system)
Confira nossos cursos

SP pra Todos entra em nova fase; foco é passar segurança ao turista

Por Vinicius Medeiros 17 de julho de 2020

SP pra Todos - vídeos nova campanha_Toni SandoSando: nova fase começa para colocar São Paulo de volta nos trilhos

Campanha de turismo institucional de São Paulo, a SP pra Todos faz um necessário desvio de rota e entra em nova etapa. Hoje (17), durante coletiva online, o SPCVB (São Paulo Convention & Visitors Bureau) apresentou os próximos passos da iniciativa, que visa passar segurança aos turistas viajarem no estado. No encontro, foram apresentados com exclusividade três vídeos de divulgação que serão trabalhados na promoção dos destinos paulistas. Os materiais enfatizam os protocolos de segurança que estão sendo adotados por diferentes atores do setor, da hotelaria a centros de convenções. 

Participaram da coletiva Toni Sando, presidente executivo do SPCVB; Eduardo Sanovicz, presidente da Abear (Associação Brasileira das Empresas Aéreas); e Vinicius Lummertz, secretário estadual de Turismo de São Paulo. As duas entidades, juntamente com a secretaria, são parceiras na campanha SP pra Todos, lançada ano passado com iniciativas de bastante sucesso, casos da redução da alíquota do imposto que incide sobre o querosene de aviação e do stopover

“Em 2019, tivemos uma fase muito bacana, que só foi possível a partir da parceria com Abear e governo do estado, de forma que criássemos um alinhamento único para a comunicação do estado”, comentou Sando, logo na abertura da coletiva. “Agora, para avançar nesta etapa, criamos esses vídeos com uma série de orientações sobre os protocolos adotados pela aviação, hotéis, espaços de eventos, bares e restaurantes para que o visitante possa ter segurança para visitar São Paulo”, completa.

Os três vídeos cobrem justamente esses segmentos de negócios: aviação, hotéis, espaços de eventos, bares e restaurantes. “Já temos eventos confirmados para 2021, 2022, 2023, com certeza, tudo vai passar. Essa nova etapa da campanha é para mostrar que não colocaremos ninguém em risco”, assegurou Sando. “É para colocar São Paulo de volta nos trilhos e atrair visitantes de viagens e eventos”, acrescentou.

SP pra Todos: cenário aérero e o futuro

Em sua fala, Sanovicz ressaltou a importância da campanha para o estado e fez uma breve análise do mercado de aviação no país. Segundo o presidente da Abear, no auge da crise, a queda de demanda bateu em 93%, gerando um enxugamento generalizado da malha aérea doméstica e internacional – a última, na verdade, foi totalmente cancelada. “Ainda assim, no pior momento da pandemia, mantivemos a aviação doméstica no ar, diferentemente de outros países. Era fundamental manter o país conectado”, comentou.

“Devemos fechar julho com pouco mais de 600 voos diários, o que representa de 27% a 30% da malha pré-crise. No melhor cenário, avaliamos que chegaremos ao final do ano com algo entre 65% a 70% da oferta de voo de antes da pandemia. Já estamos vendo os primeiros sinais de reação”, disse Sanovicz. “Acreditamos que teremos pelo menos 2,5 milhões de brasileiros que normalmente viajam ao exterior que vão querer ficar e curtir férias por aqui. É um público com tíquete médio alto e que não foi afetado pela crise e que pode ser alvo de ações de marketing para viajar quando for seguro. Os eventos são aspectos importantes para a retomada do turismo. Acredito em uma estratégia de recuperação do setor fortalecendo o setor de eventos”, completou.

Por fim, Lummertz deu um recado visando ao futuro. Ele destacou que, ao contrário de outras eras, o mundo pode viver nas crises epidemiológicas, e o Brasil (e o turismo) precisa estar preparado. “Não vamos voltar ao passado. É preciso mirar o futuro e tomar ações proativas, em vez de reativas”, afirmou o secretário. “Então, no turismo, necessitamos criar uma agenda para o futuro com novos projetos para melhorar o setor. As reformas precisam continuar, com uma agenda de liberalização e desburocratização para estarmos melhor daqui a quatro anos, quando uma nova crise pode surgir. Agenda propositiva não só para hoje, mas para amanhã”, finalizou.

(*) Crédito da capa: Vinicius Medeiros/Hotelier News

(**) Crédito da foto: reprodução de internet