';

"Bem-vindos ao nosso novo portal! "

Peter Kutuchian
Founder & CEO
Cursos
icone de um computador com um LMS (learn management system)
Confira nossos cursos

Três perguntas para: Gonçalo Rebelo de Almeida

Por Vinicius Medeiros 20 de maio de 2020

Três pergunta para - Gonçalo Rebelo de Almeida_internaAlmeida: reaberturas no Brasil e em Portugal começam em junho

Uma empresa que aposta no Brasil há muitos anos e que, mesmo diante da pandemia, não pretende mudar seus planos e investimentos em relação ao país. Convidado pelo Hotelier News para o Três perguntas para de hoje (20), Gonçalo Rebelo de Almeida já prepara a reabertura das unidades do Vila Galé Hotéis por aqui a partir da segunda quinzena de junho.

Filho do fundador da rede portuguesa e atual administrador do grupo, Almeida conta na entrevista como estão os preparativos da empresa para a retomada, tanto no Brasil, quanto em Portugal. Em sua fala, a mesma mensagem que todo o hoteleiro precisa passar e vem replicando ao consumidor: nossos hotéis são locais seguros, venham se hospedar conosco.

“O plano de reabertura foi desenhado para os hotéis de Portugal e as medidas que vamos implementar serão semelhantes no Brasil”, revela Almeida. “As boas práticas de distanciamento social, uso de equipamentos de proteção e reforço das medidas de higiene serão também aplicáveis na reabertura das unidades brasileiras”, completa. Veja a seguir o restante do bate-papo com o executivo português.

Três perguntas para: Gonçalo Rebelo de Almeida

Hotelier News: São nove hotéis no Brasil. Estão todos fechados? Qual a previsão de reabertura e quais critérios para definir o retorno das atividades das unidades?

Gonçalo Rebelo de Almeida: Estamos trabalhando com a possibilidade de reabrir as unidades gradativamente, a partir da segunda quinzena de junho, começando pelo Vila Galé Eco Resort de Angra dos Reis (RJ) e Vila Galé Marés (BA), mas vai depender da situação da pandemia em cada região. Elaboramos um plano para retomada das atividades sob os três princípios essenciais para manter a máxima segurança e bem-estar dos hóspedes, colaboradores e parceiros. São eles: resguardar o necessário distanciamento social, garantir o uso de equipamentos de proteção individual e reforçar as medidas de limpeza e desinfecção.

Três pergunta para - Gonçalo Rebelo de Almeida_capaAlmeida: investimentos no Brasil não param e aberturas continuam

HN: Portugal controlou bem a pandemia e já começa a retomada da atividades econômicas com o fim das políticas de confinamento. Como está o processo de reabertura de hotéis da Vila Galé no país? Neste sentido, o que pode ser aproveitado dos ensinamentos do outro lado do Atlântico no Brasil?

GRA: Em 9 de junho, vamos abrir mais 11 unidades em Portugal: Vila Galé Albacora (Tavira), Vila Galé Ampalius (Vilamoura), Vila Galé Atlântico (Praia da Galé, Albufeira), Vila Galé Collection Praia (Praia da Galé, Albufeira), Vila Galé Lagos, Vila Galé Clube de Campo (Beja), Vila Galé Cascais, Vila Galé Ericeira, Vila Galé Collection Douro (Lamego) e ainda o Vila Galé Serra da Estrela e o Vila Galé Collection Alter Real (Alter do Chão), marcando a estreia destas duas unidades, que são as mais recentes do grupo. Estes hotéis somam-se ao Vila Galé Porto, Vila Galé Coimbra, Vila Galé Ópera (Lisboa), Vila Galé Évora e Vila Galé Santa Cruz (Madeira), que nunca foram fechados. Todas essas unidades terão o selo Clean & Safe, atribuído pelo Turismo de Portugal, e vão seguir ao plano muito rigoroso de funcionamento de acordo com as recomendações da Direção Geral de Saúde (DGS) e da Organização Mundial de Saúde (OMS). O plano de reabertura foi desenhado para os hotéis de Portugal e as medidas que vamos implementar serão semelhantes no Brasil. As boas práticas de distanciamento social, uso de equipamentos de proteção e reforço das medidas de higiene serão também aplicáveis na reabertura das unidades brasileiras.

HN: Vila Galé vinha apostando no Brasil, fazendo investimentos no país. Como ficam esses movimentos agora? O que é prioritário neste momento?   

GRA: O Brasil é um país com enorme potencial turístico em razão da diversidade cultural e pelas belezas naturais do imenso território, além do turismo ser fundamental para economia de várias regiões. Por isso, seguimos com os projetos de ampliação da rede por aqui, que inclui instalar o Vila Galé Alagoas, na praia de Carro Quebrado, cerca de 40 quilômetros de Maceió, e, em julho, inaugurar o Vila Galé Paulista – primeiro hotel do grupo em São Paulo, que terá um formato mais para o turismo corporativo e cultural. Ainda estamos em negociações e em processo de aprovação para transformar o Palácio do Rio Branco, localizado em Salvador, em uma unidade hoteleira.

(*) Crédito das fotos: Divulgação/Vila Galé