';
guia viajante responsavel - lançamento - capa

"Novas fases, muitas mudanças e novidades para vocês!"

Vinicius Medeiros
Editor-Chefe
Cursos
icone de um computador com um LMS (learn management system)
Confira nossos cursos

Guia do Viajante Responsável é lançado oficialmente

Por Nayara Matteis 18 de setembro de 2020

Complementando o conjunto de ações promovidas pelo trade turístico, o Guia do Viajante Responsável foi lançado oficialmente hoje (18). O manual do turista é fruto do trabalho realizado pelo Movimento Supera Turismo, que conta com o engajamento de 17 entidades do setor que lutam para a retomadas das atividades de forma segura e consciente.

O Guia chega para somar ao Selo Turismo Responsável, desenvolvido pelo MTur (Ministério do Turismo) e já conta com a adesão de 34% dos meios de hospedagens do país, além de consumar os protocolos de higiene criados pelo Senac-SP em parceria com associações do segmento. A cartilha é, sobretudo, para conscientizar turistas sobre a importância de colocar em prática boas ações durante as viagens.

Em evento híbrido realizado no Hilton São Paulo Morumbi com transmissão ao vivo pelo YouTube em parceria com o Grupo R1, representantes de entidades se reuniram para apresentar o Guia e fomentar o retorno das atividades turísticas no Brasil. Membros do G20+ e integrantes do Movimento Supera Turismo marcaram presença, reforçando o compromisso de cada associação em divulgar o manual e estimular o brasileiro a viajar.

Com apresentação de Gervásio Tanabe, presidente executivo da Abracorp, o lançamento é um marco para a retomada e divisor de águas no setor. “O Guia do Viajante Responsável nasceu da união de pessoas físicas e jurídicas em busca da retomada segura tendo em vista impactos sociais, econômicos e ambientais. Desde o princípio, foi baseado em três objetivos: apoio ao desenvolvimento com segurança na divulgação de viagens; orientar os viajantes quanto aos cuidados e ajudar a restabelecer a renda dos colaboradores”, explica. Ele ainda destaca que as ações do Movimento priorizam o apoio aos protocolos para hospedagens, receptivos e agências.

Simone Scorsato, diretora da BLTA (Brazilian Luxury Travel Association), que esteve à frente do desenvolvimento dos protocolos junto ao Senac, marcou presença a distância. “Iniciamos os trabalhos em março quando os hotéis começaram a fechar e buscamos soluções para trabalhar o primeiro momento de paralisação e de preparação para quando o turismo pudesse voltar com exemplo do que vinha sendo feito fora do Brasil. Conseguimos consolidar em um grande documento no qual estados e municípios adotaram”.

Com a palavra, Sergio Souza, presidente da Resorts Brasil, garante que os empreendimentos estão aptos para receber hóspedes novamente. “Todo movimento foi feito na indústria para que possamos receber o viajante com cuidado e segurança. Podemos dizer que o país está preparado para a retomada das atividades. O viajante pode ter certeza que vai encontrar uma infraestrutura adequada para que ele possa voltar a desfrutar dos destinos”.

Orlando Souza, presidente do FOHB (Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil) ainda ressalta a importância da confiança do turista no setor. “Na pandemia, foi criada uma necessidade de confiabilidade na segurança para quem se hospeda, colocada como condição importante que teve que ser protocolada”.

guia viajante responsável - lançamento - interna

Lançamento contou com a participação de 27 entidades envolvidas

Guia do Viajante Responsável: o papel do turista

Os representantes ainda reforçam que, de nada adianta o trade se esforçar para criar boas práticas se as mesmas não forem respeitadas pelos turistas. É partindo desse ponto que Bruno Wendling, diretor da Fornatur (Fórum Nacional dos Secretários e Dirigentes Estaduais de Turismo) deu seu depoimento. “Estamos acompanhando os feriados com cenas de aglomeração em destinos de praia e natureza. Os empreendimentos adotaram protocolos, mas o turista é o ator principal e tem que cumprir o seu papel. Todos mudamos e o turista também precisa mudar”.

Presidente da Unedestinos, Toni Sando salienta que os destinos estão comprometidos em seguir a cartilha e preocupados em receber os turistas de forma responsável. “O Guia é para todos receberam a mesma orientação. O turismo é agente de prosperidade e contribui para a economia do destino de todos. As entidades juntas estão trabalhando para que o setor volte a ter o seu lugar”.

Alexandre Sampaio, presidente da FBHA (Federação Brasileira de Hospedagens e Alimentação) complementa afirmando que a CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo) vem contribuindo com a divulgação de informações. “A CNC se preocupou com a sistemática e tem gerado dados para contrabalancear a situação e o que está se passando”.

Presidente da ABIH (Associação Brasileira da Indústria de Hotéis), Manoel Linhares reforça que os empreendimentos estão preparados para receber clientes em toda a sua jornada. “A ABIH coloca suas 27 estaduais à disposição para fazer com que esse material chegue aos hóspedes. A pandemia troxe prejuízos, mas também a união do trade”.

O evento ainda contou com a participação de Marcelo Boeger (AMTSBE); Luiz Del Vigna (Abeta); Lucas Pêgo (Abrasel); Ricardo Gomes (Câmara LGBT); Maura Leão (Belta); Eduardo Sanovicz (Abear); Ralf Assmann (Air TKT); Magda Nassar (Abav) entre representantes das demais entidades envolvidas.

O Guia do Viajante Responsável está disponível para download e pode ser encontrado no link.

(*) Crédito da capa: pixel2013/Pixabay

(**) Crédito da foto: reprodução da internet